sábado, maio 07, 2016

dicona pra quem tá na merda

Como dito anteriormente, não estou na melhor fase da minha vida. Está longe de ser um 2006, até porque aprendi a lidar com as rasteiras da vida, mas também está muito longe de ser bom. 

Dias desses, vendo todo mundo falar de Unbreakable Kimmy Schmidt, decidi ver. É um seriado da Netflix. Tá na segunda temporada, então pra muita gente a dica é velha, mas direciono minha dica a pessoas que assim como eu, detestam comédia, mas estão na fossa e precisam de um respiro.

Acho tão levinho, 20 minutos de episódio, não chego a gargalhar, mas dou aqueles sorrisinhos que fazem a vida ficar menos pesada. Em outros tempos, assistiria o piloto do seriado e odiaria pela idiotice, mas na atual fase não ando tendo muito critério.

Tenho orgulho de assistir? Não. Estou queimando minha língua, pois odeio comédia? Sim. Porém. O mais importante. Tem me salvado? Tem me salvado sim.

Amores que me ajudam a contar até 10 antes de surtar.

8 comentários :

Lucas Leão disse...

Ai, Patrícia, queria tanto poder tirar essa dor de vc.
Mas como não posso, vai aí mais uma sugestão de seriado de comédia, no msmo estilo, que consegue tirar de mim uma risada, vez ou outra: Apartament 23.
Bjos e fica bem!

Oh, Laila! disse...

Eu comecei a assistir Rectify quando estava saindo de uma depressão. Não é uma comédia, como você sugeriu. É drama puro. Mas tive um sentimento tão grande de identificação com a solidão do personagem principal, uma vontade de dizer para ele que depois de tanta dor vai ficar tudo bem, que ele não está sozinho nessa fase ruim.

Ok, perdoe minhas besteiras! haha

De comédia só posso te dizer para assistir Girls... doses de futilidade engraçadinha.

Marina disse...

Patricia, primeiramente sinto muito por estar numa fase merda da vida. Não digo que sei como é porque cada um sabe o peso dos seus próprios problemas, mas entendo como é importante ter essas valvulas de escape de negatividade para a gente esquecer que está mal de vez em quando, por alguns preciosos instantes.

Eu amo comédia, mas acompanho essa série e é bem isso que vc falou mesmo. Levinha, não é hilááária, mas acho que o diferencial é a positividade que ela tem. Alguns episódios e personagens são bem chatinhos (ODEIO a Carol), mas relevo.E confesso que às vezes até me arrepio com aquela musiquinha de abertura. "UNBREAKABLE! Females are strong as hell..."

Ps:vc assiste ou já assistiu Parks and Recreation? Eu adoro e acho que tem um pouquinho dessa leveza tb. E tem um idealismo que eu acho muito bonito e me toca de verdade (inclusive por ser uma funcionária pública meio caxias tipo a Leslie muitas vezes)

Marissa Rangel-Biddle disse...

Mil abracos apertados.

Vanessa Del Caro disse...

Também não ando bem e só minhas series me deixam feliz.

Eu não tenho paciência pra acompanhar serie de comédia, só ve rna tv uma vez ou outra, mas essa é feita pela rainha da tv Tina Fey.

O non sense é parte do estilo Fey de viver, é dessa forma que ela manda as críticas. Melhor exemplo é o episódio sobre plástica da primeira temporada.

Thamila Tobias disse...

Dica de outra série pra quando vc acabar a kimmy: parks and recreation.

Leve, ep de apenas 20 min, humor que nao faz apelo a qualquer tipo de preconceito. É excelente

Tomas disse...

-broad city-

Não consigo achar parks and rec na internet sem ser por torrent.

que coisa triste e difícil ter um ano de referência para as fases ruins. sei que a cada dia ele fica mais longe. e tb se aprende a lidar, o que é uma forma diferente de se aproximar e se distanciar.

melhoras.

2013.

Edson disse...

2 broke girls eu já assisti uns dois episódios e achei legalzinha.
São duas garçonetes e uma delas tem um ótimo "timing" para comédia!

Recomendo!