quinta-feira, janeiro 01, 2015

balanço atrasado

Eu sempre faço um balanço anual. Esse ano não fiz. As coisas foram passando e quando vi já era dia primeiro.

Meu 2013 e 2014 foram ótimos. 2014 veio inclusive para quebrar uma regra. A regra de todo ano par ser uma merda. Não foi. Na passagem pra 2015, não sei explicar, mas bateu uma agonia, fiquei vendo a balsa pegando fogo pela tv, na hora até fiz piada, mas né, seria um prenúncio? E aí veio a primeira dormida, o primeiro sonho. Sonhei com meu pai a noite inteira. Acordei com aquele sentimento da véspera. A agonia. Nem sei como explicar, para ser sincera mesmo.

Quero fazer tanta coisa, as vezes falta tempo. Adiei um monte de outras coisas e agora não sei se dá mais. Deixei muitas pontas soltas. De uns anos pra cá, tentei fechar algumas e até consegui. Mas creio que falta a principal delas. A minha sanidade. Talvez seja essa a origem do medo. Conhecer Patricia. Deve ser puxado, né?

13 comentários :

Maria Thereza disse...

É puxado, sim, mas te garanto que é o melhor investimento (sim, porque custa dinheiro e tempo e não é pouco não) que você vai fazer na vida. Tamos nesse mundo pra isso, né?
beijos e boa sorte :)

Wesley Lacerda disse...

PATRICIA!!
Te desejo tuuuuuuuuuuuudo de bom! Que seu 2015 seja MARAVILHOSO!!

Lívia disse...

Vai em frente, Patrícia. Todo mundo deixa pontas soltas. Todo mundo tem coisas a fazer. Você tá indo bem, tá no caminho certo. Muita sorte pra você em 2015!

Isabela Silvino disse...

Patricia, conhecer a mim mesma foi a MELHOR decisão que já tomei na vida. Dói? OPA.... Dói demais. Têm dias em que vc deseja não ter ido a terapia e não ter ouvido todas aquelas coisas? Tem sim. Mas acho que é aquela história do encarar o medo. Quando a gente, finalmente, encara aquela coisa que vem nos perseguindo faz tanto tempo é a hora em que a gente pode enterrá-la de forma apropriada e seguir em frente.
Eu tinha muitas questões com meus pais que não tinha resolvido de verdade. Maquiava e maquiava. Me enganava. Quando encarei de frente, chorei, fiquei de luto verdadeiro por aquilo, vi que não podia mudar o passado, só podia seguir. E estou seguindo.
Conheça a Patricia. Vai valer a pena.

Beijos e feliz 2015!

Mesquita disse...

Muito bom que esses dois últimos anos tenham sido melhores que anos anteriores para você!

E que 2015 seja melhor ainda!

kami disse...

A gente se parece muito
Eu posso compreender
Bjo ;)

Lu disse...

Aff tão igual a mim,até a história do pai,da agonia,o pior no meu caso é que já se foram 07 dias de 2015 e essa agonia tá aqui.Sanidade vem sendo minha palavra de ordem.Ah e uma pitada de egoísmo.Porque sem egoísmo não vou conseguir me tornar "equilibrada".

livia disse...

Feliz 2015, Patricia! amo o teu blog.

Tainan disse...

Ai, Patricia, venho aqui todo dia esperando que voce tenha mudado de ideia e volte a postar com frequencia (melhor ainda se fosse diariamente).
Saiba que seu estilo de escrever e suas historias me influenciam e inspiram. Falo muito serio. Mesmo voce falando da sua vida e talvez sendo julgada por isso depois, nao sei, é uma coisa que voce faz MUITO bem.
Feliz 2015!

Anônimo disse...

Ai, Patricia, venho aqui todo dia esperando que voce tenha mudado de ideia e volte a postar com frequencia (melhor ainda se fosse diariamente).
Saiba que seu estilo de escrever e suas historias me influenciam e inspiram. Falo muito serio. Mesmo voce falando da sua vida e talvez sendo julgada por isso depois, nao sei, é uma coisa que voce faz MUITO bem.

2

Anônimo disse...

Esqueci do Feliz 2015! :)

Não sou blasê disse...

Encara uma análise lacaniana fia. Vai ser puxado, mas com essa motivação aí (sonho de pai), o negócio vai ser bonito e liberador. Boa viagem

Julia disse...

Patrícia, não abandona o blog.
Não vai falar da lista do BBB?