sábado, novembro 01, 2014

não é uma despedida

Vou falar uma coisa pra vocês. Acho que muita gente já percebeu.

Não dá mais pra falar da minha vida aqui como eu falava antes. Algumas coisas posso continuar contando, mas outras, impossível. Chegou num nível que todos os meus amigos já descobriram o blog. E conhecidos que eu não gostaria que soubessem. Psicopatas que me perseguem (juro por deus, tenho um). Fica meio inviável falar da forma como eu falava. É isso que a maioria de vocês já deve ter percebido.

Não deixei de escrever aqui porque amadureci e deixei de ter blog em dois mil e fucking quatorze. Parei de publicar poder ter um pouquinho de paz.

E assim, o blog, por mim, não acaba. Continuarei escrevendo. Quero falar sobre outros assuntos também que não sejam a minha vida. Desabafos volta e meia aparecerão, mas não com a mesma frequência (como já vem acontecendo).

Eu só precisava escrever esse post e ser honesta com todos vocês. Tem gente que percebeu, mas tem gente que ainda comenta e manda post perguntando "por que vc não posta maaaaais?". Não posto com mais frequência, pois não posso. Infelizmente.

12 comentários :

@paulilinha disse...

Eu havia percebido isso e leio seu blog há anos, entao da pra sacar. Entendo.
E nem dá pra fazer aqueles posts usando personagem pra se referir às pessoas porque geral que te conhece vai entender.
apenas lamento.

mas nao pare nunca de escrever aqui mesmo.
=) beijocas, querida

Anônimo disse...

Não pode parar msm, Patricia. Já fiquei viúva do RSFD esse ano, por favor, não aguento!

Carlinha Salgueiro disse...

Ok. Embora continue torcendo para que tenha causos que não causem tanto, para poder alimentar as pessoas (tipo eu) que adoram o jeito e as coisas que escreve.
Beijos!

Julia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Julia disse...

Então escreve um livro que a gente compra!

Mesquita disse...

"Não pode parar msm, Patricia. Já fiquei viúva do RSFD esse ano, por favor, não aguento!"

Eu tbm fiquei viúvo do RSFD, minha vida não é mais a mesma.

Anônimo disse...

É, no RJ fica mais difícil disfarçar mesmo colocando apelidos nas pessoas. Pena porque estava gostando das histórias dos coleguinhas novos, aquele que deveria ser PNE e não é, o que comia o café da manhã de propósito. O problema foram as pistas deixadas antes,ainda em Jibóia City que permitem a descoberta de sua verdadeira identidade!

P.S.L. disse...

Também te acompanho desde Jiboia City e já havia notado a sua ausência. Eu me perguntava como você faria pra escrever sobre sua vida sem alguém chegar e ver que tinha um texto sobre esse alguém num blog por aí.

Mas não quero que você vá, por favor. Não vá.

Taiguara disse...

Só não para! :)

Marcos Santorio disse...

Olha, o importante mesmo é que você fique bem!

Peterson Schaquetti disse...

eu tinha percebido mas não sabia o motivo, é uma pena pq vc me ajudou tanto contanto sobre sua vida, me identificava tanto, muito triste mesmo essa ''corja'' (haha) ter descoberto seu blog, mas vou continuar lendo aqui um bj no core Patricia, Te amo, porra.

Janah disse...

Então, eu te acompanho antes de Jibóia. Acompanhei muito até vc voltar aqui pro RJ.Aí depois parei de vir aqui.
Alguém aí em cima falou q vc havia deixado pistas na época de Jibóia... sim, até concordo que foi naquela época que achei seu perfil no facebook, e deu pra ter idéia do órgão público que vc trabalhava.
mas gente dá muito trabalho ir atrás das pessoas assim. tem gente muito desocupada né?
cheguei a me perguntar uma vez em que grau este blog era conhecido, pq vc escreve tão bem...
imaginei até q pessoas da mídia lessem tb.
mas como os humanos são cagados, infelizmente os dementadores tb lêem.

Eu sei quem é vc, e nem por isso se cruzar com vc nas ruas daqui um dia vou ter coragem de te importunar.

E é muito louco isso pq pensa: esbarro com vc na rua e faço a loka:
oi, vc ainda tem contato com Nota de Cem?

¯\_(ツ)_/¯

O blog tem coisas intimas demais. A gente lê mas existe um limite para o feedback, eu sinto assim.

É a mesma coisa q morar num cortiço, ver sem querer as calcinhas da vizinha no varal todos os dias, parar ela no corredor e comentar q já está na hora dela renovar...