quarta-feira, setembro 17, 2014

o rio de janeiro continua lindo, porém ruim

O Gregório, que é carioca, escreveu um texto semana passada sobre as coisas boas de São Paulo e detonando o Rio de Janeiro. Eu ri, pois concordei com tudo. E a principal diferença que eu sinto das duas cidades é o táxi. Em São Paulo, raros são os taxistas que não aceitam cartão. Experimenta pedir pagamento em cartão no 99 ou no easy no Rio de Janeiro, vai mofar esperando resposta, nunca tem. Se for pago em dinheiro, o paulista nunca te dá o troco a menor. Aliás, o paulista geralmente carrega as moedas mesmo. Se o troco é 70 centavos, 70 centavos você terá e, quando não, ele te devolve 1 real.

No Rio de Janeiro a corrida dá 12,30. Você dá 15 reais. O taxista te devolve 2 reais. E fica por isso mesmo, sabe por quê? Porque ninguém reclama. Porque ninguém quer se estressar por causa de 70 centavos. E fica uma coisa meio institucionalizada mesmo. Quem reclama é muquirana, miserável. Onde já se viu reclamar por centavos na cidade mais linda do Brasil e blablabla.

Prefiro morar em São Paulo.

Hoje aconteceu isso aí e reclamei na prefeitura. Não apenas pelo troco, mas pelo taxista colocar bandeira 2 fora do horário também. Você reclama e ele te chama de miserável. RYSOS. Não é por 70 centavos (beijos, Sininho), é pela falta de respeito mesmo.

E como eu trabalho também atendendo o público, sei bem onde esse público erra. Ele erra em não reclamar. Em não exigir seus direitos. Atendo todo mundo de forma cordial, mas tenho colegas de trabalho que são super grosseiros e até hoje não receberam nenhuma reclamação no órgão que nos regula. Se todo mundo que foi escrotizado reclamasse, duvido que ainda estariam lá. 

Mesma coisa o táxi. Provavelmente fui a primeira a reclamar dele. A minha reclamação sozinha não surte efeito nenhum, mas imagina se todos os clientes descontentes fizessem o mesmo? A prefeitura podia ter um respaldo para cassar sua licença.

Mas o problema é esse. Ninguém reclama.

19 comentários :

@masqueporra disse...

rapaz, entendo demais! em salvador é igual. peguei um táxi que deu uns 26. Tinha duas notas de 20 ou uma de 50. Perguntei o q ele preferia e fiquei esperando. Ele nao tinha troco e simplesmente ficou lá parado me olhando. Aí veio dizer que nao tinha o dinheiro. Falei q tb nao tinha, e que infelizmente, nao poderia pagar 14 reais a mais a ele. achou "UM ABSURDO, FALTA DE RESPEITO, MADRUGADA, ELE TRABALHADOR BRASILEIRO", e todos argumentos desse tipo...

Falei pra ele: meu senhor, eu to te dando até bastante trocado. Se o senhor não tem 15 reais de troco, mude de profissão.

Ouvi mais uns mil latidos mas saí feliz por ter falado (e paguei 6 reais a menos).

QUE NADA, viu?

AAAAh, lembrei outro dia que o valor era quebrado, 20,60. Dei 22. O taxista nao "achou" troco, eu continuei bem lindo sentado e parado esperando. Ele fez o q? Mais um pouquinho de cena. "já que nao tem troco... *puxei minha nota de dois da mao dele e saí do carro correndo pra nao levar uma coça*

Wesley Lacerda disse...

Sou mais o Rio de Janeiro.

Anônimo disse...

pois é, brasileiro fica reclamando que quer governo melhor, mas não faz nem sua parte. e aquelas merdas de carro de som, o que é aquilo? por que ninguém fala nada? nego é bom de gritar de longe, mas na hora do cara a cara, amarela. povinho sem culhão da poha

Gigi Loop disse...

Isso e a primeira coisa que eu falo com os meus amigos que vao ao Rio. "Leva dinheiro trocado, ninguem tem troco no RJ". Todo mundo reclama de dinheiro e as pessoas te chaman de pao-duro-miseravel se vc espera pelos seus R$0.80, R$2.00! Na Europa o povo espera troco de UM CENTAVO!! E quando eles ficam rodando contigo porque voce e de fora? Eu ja digo meu pai era carioca entao conheco a cidade por favor escolha o caminho mais curto, hein! Sempre funciona...

Ana Luísa disse...

Oi Patrícia :)
Eu moro em Curitiba, mas morei 10 anos e São Paulo e, recentemente, visitando minha amiga carioca, me apaixonei totalmente pelo Rio. Engraçado o tema cerne da sua reclamação, porque toda hora que eu lembro o quanto eu amei o Rio, eu lembro o quanto tive raiva dos taxistas! GENTE, taxi em Curitiba é tão organizadinho, no Rio parece terra de ninguém. Eles basicamente não usam taxímetro, cobram um valor fechado absurdo, incluem taxa disso, taxa daquilo, SOCORRO!
Beijos!

Guilherme disse...

O problema é ACHAR UM TAXI em São Paulo. Ok, quando eu morei lá ainda não tinha easy taxi, mas já perdi algumas horas ligando para todos os pontos perto da minha casa de manhã, quando não havia um taxista livre.

São Paulo tem problemas, o Rio tem problemas, Londres tem problemas e eu e você também temos problemas.

Não existe lugar perfeito no mundo e por isso que o twitter é tão bem sucedido como plataforma para xingar muito, mas o que você falou é verdade: ao invés de xingar no twitter a galera deveria ir no lugar correto, ou ao menos no reclame aqui.

Anônimo disse...

em Fortaleza é a mesma coisa.

Anônimo disse...

Pois em Recife eu sempre recebi pra mais quando o taxista não tinha troco.
Já em Olinda e no carnaval as coisas desandam a ponto dos taxistas cobrarem 100 reais numa corrida fechada que valeria no máximo 30. Pois nessa época eu me fodo pegando busão mas não pego corrida com esses fdp.
Mas muito boa sua observação do Rio, tô indo pela primeira vez em outubro e vou levar meu saco de moedas (tenho uns 30 reais só em moeda de 10, 25 e 50). E ainda vou ligar o GPS com a voz dizendo as melhores direções pra ninguém me fuder. haaha

Anônimo disse...

Sou carioca e odeio taxistas... Você me alertou, Patrícia, para essa parte dos quebrados. Eles arredondam e foda-se. Vou passar a cobrar!

Beijos

Anônimo disse...

A melhor parte foi a crônica seguinte http://www1.folha.uol.com.br/colunas/gregorioduvivier/2014/09/1515900-desculpa-sao-paulo.shtml

Dani Antunes disse...

É escroto mesmo esse lance de taxista ficar com os trocados. Mesma coisa é moeda. Antes de R$0.01, agora de R$0.05. Nunca vejo. Daqui a pouco arredondam a porra toda e a gente não vê mais a cor do troco.

Foda.

Anônimo disse...

Em SP circula moeda de R$0,05 normalmente. A de R$0,01 há anos que eu não vejo.

Anônimo disse...

a realidade: duas cidades de merda, assim como esse ~comediante~.

Anônimo disse...

Por isso é foda morar no Nordeste, infelizmente é muita gente que deixa tudo pra lá, os fdps reinam soltos e vc é a escrota que reclama. Foda-se, se a escrota tem que ser eu, bora lá.

Ana disse...

Mea culpa aqui, sempre deixo arredondar pra cima como forma de "gorjeta", e pq tenho paúra de ficar sentada esperando o cara contar.
Claro que se ele fizer um serviço muito ruim, aí não.

Agora, taxi no Rio é uma foda MESMO. Tem um vídeo antigão do Porta dos Fundos q mostra bem isso. O cara te leva se quiser, a hora que quiser, se estiver de bom humor... Santa Teresa? Esquece. Ir logo ali, mesmo q o caminho a pé seja horrível? Se duvidar, te xingam.

Acho que o uso do cartão facilitaria pra todo mundo, que não tem de se virar com moedinha, nem precisa arredondar nada.
Desculpa, sociedade. :P

Anônimo disse...

Patricia,
onde baixo as legendas para a quarta temporada de rupauls drag race??
eu assiti a quinta e a sexta e morri de rir.
agora kero ver as anteriores.
beijos, sua linda

Ana Paula Almeida disse...

É verdade. Domingo desses peguei um táxi da Conde de Bonfim à Barão de Mesquita. Deu uns 10 reais. Dei 20 e ELE NÃO INHA ROCO? AHAM... Pela siuação vc acaba deixando pra lá...

Anônimo disse...

patricia, toda vez que eu to me sentindo na merda eu venho no seu blog e me sinto abraçada. concordo totalmente, essa cidade esta uma bela bosta

psycone disse...

Concordei demais com sua posição e opinião. Adorei seu textos, são muito divertidos. Ganhou um novo leitor. Beijos!