quarta-feira, setembro 03, 2014

banquei a esperta e me fudi

A inscrição em disciplinas pro próximo período da Uerj começou hoje. No clássico horário da meia noite. Fui entrar um pouco antes e tinha um questionário imenso pra responder. Pensei "opa, deixa eu responder isso aqui logo, pois quando der meia noite, fica tranquilo pra mim".

Respondi tudo. Voltei meia noite e rysos, o site dá indisponível. Nada que uma pessoa que ficou 5 horas na fila virtual da fifa, não consiga administrar. Até aí beleza. Entrei no xvideos pra dar uma ~relaxada~, depois vi um episódio de The Last Ship (super recomendo, inclusive) e voltei pro site 2 da manhã.

Ainda indisponível. Achei estranho e fui entrar no grupo do FB.

Descubro que todo mundo que respondeu o questionário antes se fudeu e não conseguiu abrir a página.

Quem deixou pra responder na hora, conseguiu realizar sua inscrição numa boa.


3 comentários :

jlb disse...

HAHAHAHAHAH Bianca te entende, amiga :P

Anônimo disse...

Apenas voltando de uma noite frustrante (nível repensar vida e amizades), não tinha com quem conversar ou me sentir abraçada, pq a falta de um abraço foi também motivo de ainda mais mágoa. Difícil entender sempre e aceitar desculpas como "não sabia como agir". Vc humilhada e ninguém consegue ter reação e aí, de quem vc mais espera a solidariedade, vc recebe uma pessoa constrangida por vc, de certo, até envergonhada, muda, parada. E dps "desculpa por não ter te dito nada, não sabia o que dizer". Não sabia e me deu indiferença, a pior reação. Eu aceito isso de estranhos, nem julgo quem não levanta frente a todas as mazelas do mundo, cada um tem mesmo suas mágoas nem todos podem arcar com as alheias. Mas hj foi mais um golpe p relação, eu ainda olhava p pessoa, esperando que isso desse espaço para um ato qlqr, nada. Não veio abraço, palavra, até o olhar evitou passar pelo meu quadro.

Clara F. disse...

Anônimo, sou uma desconhecida que se preocupou com você. Esse é o meu e-mail: claraf.esouza@gmail.com

Se precisar de palavra, talvez até abraço (dependendo de onde no mundo você está), fale comigo.

Paz!