terça-feira, março 25, 2014

é . um . tapete . apenas

A triste história da menina que faz letras e estava numa sala com 3 paus no cu debatendo a importância de um tapete selvagem no primeiro capítulo de "O Guarani", de José de Alencar.

Juro por deus.

É a descrição de um quarto feminino e tem ali um tapetinho de origem animal.

Comentários dos paus no cu: "eu acho que esse tapete representa a selvageria da mulher", "eu acho que esse tapete é na verdade uma analogia da mulher selvagem com um animal morto", "eu acho que o animal morto é a síntese da mulher no século XVII, onde se passa a história", "eu acho..." e nessa parte eu tomei chumbinho e me matei ali mesmo na sala de aula.

Minha vontade era fazer uma mesa branca, incorporar o espírito do José de Alencar e dizer aos gritos:

- É SÓ UM TAPETE, CARALHO.

Mas é isso que eu ganho fazendo humanas.

19 comentários :

Gabi Galvão disse...

Maldita semiótica dos infernos!

Bernardo disse...

no momento empatizando pra caralho viu miga me abraça

Rosana Tibúrcio disse...

Que dó!!!

Nayara disse...

por essas e outras que eu larguei letras.. não sou obrigada.

David disse...

Normal, Patricia.

Eu via isso na Belas Artes também. O pessoal curte ficar caçando pelo em ovo a troco de nada.

fan do blog disse...

hauhauhauha é por esse tipo de coisa que eu não tenho coragem de fazer letras

obs. patricia, vc ta parecendo o DOGE no seu avatar do feice (isso é um elogio), é de proposito? eu ri e amei

Anônimo disse...

Fiz Direito e lá é cheio dessas firulas sem sentido. Bem vinda ao clube de humanas.

Lélia Maria disse...

É muito blablabla inútil...

Anônimo disse...

FALA DE DRAG RACE PLMRDDS

Anônimo disse...

E eu que faço Psicologia?

Anônimo disse...

queria ser tua amiga!!! S2

Anônimo disse...

Tb não tenho a menor paciência pra esses comentários pau no cú... procuro sentar sempre perto da janela pra poder admirar a vista enquanto os espertões disputam a atenção dos professores...

constrangendo disse...

Eu acho que é vontade de dar o cu e não saber como pedir.

Anônimo disse...

E eu que faço psicologia? +1
É nega, tá difícil

P.S. Lucas disse...

Vai saber, né? Tá na faculdade pra isso.

Eu tranquei no terceiro semestre de letras, mas não sei se chegaria até o final.

Vai, que você consegue.

Lavínia  Burk disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKK
eu também faço Letras. Adoro literatura, mas véi, ás vezes (quase sempre) eles exageram muito!
Nego fica tentando adivinhar o que tal autor quis dizer com aquilo. Tem horas que não dá.
Super me identifiquei com o post.
#erasóumtapete
http://acidia28.blogspot.com.br/

luizgusmao disse...

ninguém merece estudar literatura na faculdade. eles matam a obra e mostram o logos!

Anônimo disse...

Mas minha fia na engenharia tem uns pau no cuu também dia desse um professor ficou horas divagando com os sub-nerds se a tal descoberta era um acaso um ato premiditado. #pausnocooo

Virginia disse...

Duas Nayara. É muita paunocuzisse para um curso só.