quarta-feira, outubro 23, 2013

me jogando com laurinha figueroa

Um mundo de potenciais suicidas revoltados com o meu último post. Todos eles se salvaram de cometer suicídio após ver um cartaz com tinta guache, reciclada do trote, escrito é preciso saber viver, na cor verde simbolizando esperança.

Mas quem sou eu, né gente?

Até de insensível fui chamada e ainda acusada de desconhecer o assunto. Quisera eu o ano de 2006 jamais ter existido.

Mas olha. Não foi cartazinho de tinta guache que me salvou não.

De qualquer forma, que bom que funcionou com vocês.

¯\_(ツ)_/¯

6 comentários :

josef climber disse...

concordo outra vez... mas não se preocupa, a glicose que escorre pelos esfíncteres não-genitais desse povo às vezes pode causar dano cerebral também, sabecomé: o cara escorrega no açúcar derretido que escorreu e bate com a nuca numa calçada da uerj, aí não pode ler um blog que tem de dizer essas coisas..

Lori disse...

Fala pros ofendidos que o CVV aceita voluntários. Dá pra ajudar sentadinho no computador. É mais eficiente que vir aqui falar qualquer coisa.

http://www.cvv.org.br/site/seja-voluntario.html

Sarah Casasanta disse...

Não gosto de fazer isso, mas... Eu avisei! hahahaha

Sempre que assuntos assim são abordados a galera cai de pau em cima! Foda isso! ;)

R. M. disse...

Agora virou moda pintar meia dúzia de cartazes e achar que se está prestando um grande serviço à humanidade. Aviso aos "bem-intencionados": citações edificantes não resolvem nada, não curam porra nenhuma, não passam de lixo. Quem respeita a dor alheia nunca vem com esse papinho furado de otimismo, força de vontade, "saber viver"... Essas palavras, aliás, caem melhor na boca de gente cínica.

Tati Ferrari disse...

Li o outro post só hoje TO ATRASADA
Mas oh, liga não, esses daí na internet metem o pau me todo mundo e cara a cara são os que falam mal das manifestações
Alias, teve um caso no twitter, da natalhando, ce ficou sabendo? arr%mbaram

Novembro Inconstante

Patricia C. disse...

falo mal das manifestações e sou amiga da natalia RYSOS.