domingo, junho 09, 2013

hermione sqn

Marina me mandou esse texto meio que lembrando do Liminha, mas eu acho que não cabe a ele. O Liminha só jura ser popular quando: não. Só arruma "eventos" com a galera, pois lá no fundo sabe que nunca é convidado por ninguém etc. O louco de palestra a que o texto da Piauí se refere, é aquela pessoa pau no cu que faz colocações desnecessárias em sala de aula e, obviamente, toda turma tem um.

Na minha sala tem essa menina, a Hermione Só Que Não, chuto ter uns 19 anos e claramente é deslumbrada com a faculdade. Bem pseudo intelectual, para meu desespero que achava que essas pessoas só viviam no IFCS, no CCBB e em fã clubes dos Beatles.

Faz diversas colocações desnecessárias ao longo das aulas com um objetivo claro: ser reconhecida pelo professor. Te falar que ela até obtêm sucesso nessa empreitada, mas cai do cavalo algumas vezes. Tipo um dia, após a aula, ela vira para o professor e pergunta:

- O senhor pode me indicar um bom dicionário de sinônimos?

Professor:
- Q

- Sinônimos!

- Sim, mas que mal lhe pergunte, para quê você quer um dicionário de sinônimos?

- É que eu uso muito.


Ou seja.

Daí outro dia falava sobre a vulgaridade do funk. Pessoa tem 19 anos, sabe. Fala como uma idosa de 70. Não tenho condições, tá precisando ouvir muita Valesca e muito Naldo para ver se aprende a viver.

Outro dia, pediu a palavra para falar "as profissões menores estão sumindo? Ninguém estuda para ser pedreiro". Gente, isso falado numa sala em que metade é de origem pobre. Professor chocou e corrigiu para "profissões técnicas".

E por aí vai.

Conviver numa mesma sala com Liminha e Hermione SQN: não desejo ao meu pior inimigo.

Mentira, desejo sim.

36 comentários :

Anônimo disse...

uma realidade parecida aqui. bem vinda ao clube!

Anônimo disse...

idem.

Anônimo disse...

Faço Literaturas na UFRJ e te digo com toda a certeza do mundo: Hermiones SQN vão aparecer durante tooooodoooo o curso, infelizmente. E são piores do que em qualquer outro curso porque na Letras as pessoas se acham MEGA cultas porque conhecessem Machado de Assis e cia. É um saco, porque debocham de quem não gosta de "Os Lusíadas" ou de quem lê "50 tons de qualquer coisa", como se o gosto literário de alguém fosse da minha conta. Eu realmente CAGO pra essas pessoas. Finjo que não existem em sala e se falam comigo, ignoro. Demorei pra ter coragem, mas vendo que elas só atrapalham a aula ou puxam saco eu fiquei sem pena total ao longo do tempo. Quero me formar no fim do ano e socializar com as pessoas normais daquele lugar, apenas.

Anônimo disse...

(mesma pessoa do Anônimo aí em cima)

Ah sim! Caso você queira algum material, a gente poderia trocar emails. Tô no penúltimo período e tenho um acúmulo enorme de papéis que não merecem ser jogados na caçamba da COMLURB, rsrs

Anônimo disse...

Eu fui Hermione na faculdade , admito. Chata pra caralho :P

E a apixão pelo professor?? Conseguiu conversar, dar oi já? Notícias, please.

Wesley Lacerda disse...

Que turma, em? Risos.

Já tive alguns amigos assim, que usavam máscaras de intelectuais, mas as atitudes deles os condenavam.

Tenho pânico de gente assim!
Beijos, Patricia <3

Vanessa disse...

O bom da engenharia é que não temos Hermiones, mas dos Liminhas é impossível de escapar.
O que aparece no meu curso é o nerd extremista, do tipo que acha que só pode falar de ciência , que qualquer coisa que não tenha a ver com engenharia é perda de tempo e que atrapalha a cola dos outros.
Uma vez tinha uns meninos vendo pornografia na sala e o extremista teve um surto, ninguém nem tinha se tocado o que eles estavam vendo até o louco fazer um escandalo

Anônimo disse...

Na minha sala, tinha uma menina que chamávamos de complemento nominal. Era limitadíssima, mas adorava fazer comentários desnecessários e/ou idiotas. Os professores se dividiam entre os que sambavam na cara dela e os q tinham muita pena.

Anônimo disse...

Tenho 18 anos e hojeriza á funk, essa bosta de ruído (sim, pois essa droga n pode ser chamada de música jamais) cujas letras se resumem a "pau no cu, pau na buceta". Esse lixo que só faz apologia a putaria e bandidagem, que põe as mulheres abaixo de cachorro.
Bom saber que não sou o único jovem a pensar assim. Quem tem que aprender a viver são pessoas como você, que fazem esse churume sonoro se propagar e crescer, sujando cada vez mais a merda que já é nosso país.

Anônimo disse...

~hojeriza~

Anônimo disse...

aí, a Hermione SQN apareceu no seu blog.

Thalita disse...

Infelizmente,existem várias Hermiones no ILE. Estudo comunicação na UERJ e faço algumas matérias no ILE. Fico boba com a limitação destas pseudo intelectuais.
Boa sorte com a faculdade, Patrícia. Você vai encontrar muita gente mala, rs
Beijos

Thalita disse...

***e faço algumas matérias no no instituto

Bernardo disse...

bem-vinda à letras, o reino do zé-bucetismo intelectualóide.

Anônimo disse...

Patricia, super me identifico com várias coisas que vc escreve, inclusive sobre esses tipos de alunos com os quais convivi a vida inteira na graduação e na pós. Adoro seu estilo de escrita. Mesmo estando num grupo improvável de seus amigos, pois gosto de beatles e sou crente, por vezes, ficava pensando que seríamos ótimas amigas srsr Tudo de melhor pra vc.

Vitória disse...

Eu convivo com isso desde a época da graduação e é um PORRE! Odeio esse tipo de pessoa! Tinha uma aluna que falava cada coisa óbvia só para chamar a atenção do professor (que coincidentemente é meu marido que cito no outro post). Aposto que no caso da Hermione -SQN o objetivo é esse. Ou seja: mais uma cu mole que vc vai ter que tirar do seu caminho u.ú (de preferência a jogando no galinheiro com as outras galinhas)

Anônimo disse...

Ai, Patrícia, não compara com a Hermione... adoro a saga do Harry. kkk

Lara disse...

Anônimo intelectual das 22:43, o nome é OJERIZA e não HOJERIZA.

Antes de falar besteira, vai estudar primeiro.

Anônimo disse...

HOJERIZA
CHURUME

gata, vai estudar português antes de falar mal do nosso funk amado.

beijos da anitta

Anônimo disse...

Não gosto de funk mas torço pra que ele cresça e floresça a cada dia mais. Coisa que gosto na vida é ver pau no cu irritado.

Anônimo disse...

~hoje-riza~

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Uma turma de Letras, não é uma turma de Letras sem no mínimo uns 3 alunos assim...
É dose...

Anônimo disse...

Infelizmente na minha classe também tinha uma Hermione SQN. Além de tudo ainda era metida a hipster (em 2011!), nível ''eu uso óculos de aro grosso, camisa xadrez e tiro foto para avatar perto de tv analógica e vcs não são nada perto disso..''. Na mesma sala tinha um Liminha da 3ª idade também. E nem era curso de letras, era Direito (ô curso que não falta pnc).

Anônimo disse...

hahaha esse Liminha acima da 3ª idade estudou comigo no direito!!!

Ashen Lady disse...

Ai gente, estamos todos juntos. Quer ver lugar para brotar Hermione SQN e Liminha? Curso de TI. Qualquer um. Povo mais pnc.
Será que existe um curso que não os tenha?

Luciene disse...

novo discurso dos inteligentoes nas faculdades:*profissões menores*

Tenho 32 anos,e TIVE QUE fazer uma faculdade a pouco, então realiza a minha situação,mas enfim.

super estava disposta a ficar quieta, e apesar de ficar furiosa, mantinha a cara de paisagem quando TODA A SANTA VEZ o assunto*profissões menores* vinha a tona.

Até que um dia, uma vaquinha naipe 19 anos-meu-pai-paga-a-faculdade veio com o papo de *odeio vendedor, raça que tinha que ser extinta da fase da terra*

E eu gerente de loja a 200 anos,e fui vendedora(sou ainda) por 300.

nem precisava dizer né, mas SURTEI.

Cai no apelo de *quando vc ganha?*

E ela *ai,não é valores,eu tenho uma profissão...mimimi*

E eu: tb tenho profissão, a minha é aguentar tipos como vc que não compram nada, alugam o vendedor,tiram foto dentro do provador com a etiqueta da roupa aparecendo, e depois manda o pai e buscar uma peça de roupa na promoção.

quedize. e eu ainda tenho mais um semestre.

Anônimo disse...

Luciene "mitando" na reação com a patricinha! Eu fiz uma graduação na faculdade "da moda" da província onde eu moro e tive de passar por poucas e boas...

Julia disse...

HOJERIZA
CHURUME

gata, vai estudar português antes de falar mal do nosso funk amado.

beijos da anitta

--------------------------------------------

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Muito amor!

Paula disse...

depois de conhecer os pau no cu da medicina até a fluoxetina para de fazer efeito. Fiquei com fama de drogada pro defender usuários de crack PQP como se aquelas patricinhas da sibutramina e do padê tivessem envergadura moral para julgar quem tem a droga como alívio da bosta do mundo que vivem.
Enfim depois de ouvir que odiavam hospital público pq pobre tem cheiro, vc fica meio ocm nojo das pessoas mesmo.

Anônimo disse...

Na minha sala tive pelo menos duas Hermiones SQN (fiz Letras na UERJ também!).
Nunca vou esquecer do dia em que uma delas interrompeu a aula de Teoria da Literatura dizendo o seguinte: "Eu vou citar agora uma pessoa chamada Nietzsche." haha Assim, como se ninguém tivesse ouvido falar de Nietzsche na vida. E era um comentário tão aleatório que o professor ficou constrangido por alguns segundos e continuou de onde tinha parado.

A outra Hermione foi querer demonstrar todo o seu conhecimento de Literatura Inglesa e foi confirmar com a professora (na frente de todo mundo, claro) se Oliver Twist tinha sido escrito por James Joyce (isso lá pro quinto período). A turma inteira com cara de -q e a professora só conseguiu falar alguma coisa tipo "I will pretend I didn't hear your question." Nesse dia confesso que deu um pouco de pena. Mas o fato é que a pergunta nem era necessária, a menina foi tentar se mostrar pra todo mundo e passou vergonha.

Anônimo disse...

VÃO TOMAR NO CU BANDO DE PIRANHAS E VIADOS FUNKEIROS

Jackie e Rômulo disse...

fã clube dos betles nao tem pau no cu, so gente legal =)

Anônimo disse...

PATRICIA SUA ESCROTA

Larissa disse...

PATRÍCIA, SUA LINDA!

Paula disse...

Patrícia, curto seu blog e tals, mas posso fazer uma pequena observação?
Dicionário de sinônimos são MUITO úteis pra quem realmente precisa escrever academicamente.
Não sei se é o caso da sua colega de sala.
Enfim.. pedir orientação nesse sentido não é nada vergonhoso, bola fora ou assemelhados.
;)

Inaie disse...

profissões menores? Ai que fooofa!

vem morar nos Estados unidos e tanta pagar um profissional de "profissões menores"...quero ver!