sexta-feira, maio 17, 2013

a vida é feita de escolhas

Demorei para digerir. De verdade mesmo, acho que essa sensação não passará.

Rita foi no meu trabalho essa semana. Ignorei e ela saiu chorando.

Claro que, por ela estar grávida, quem é a vilã da história sou eu. Por ter feito uma grávida chorar etc. Ninguém pensa na minha situação, de estar quieta no meu canto. Ninguém enxerga quem invadiu o local de quem. Entendo o pensamento dela naquele dia, queria uma reconciliação que resultasse comigo como madrinha do filho dela. Entendo a via de raciocínio, mas apenas enxergo uma pessoa desprezível que me desrespeitou no nível máximo ao ir no meu local de trabalho, me deixando completamente sem ação. Porque ali eu não podia fazer nada. Fosse na rua, na minha casa, eu poderia dizer uns desaforos, nem isso eu pude. Mas o efeito acabou sendo o mesmo, depois dali ela não deve tornar a me procurar, foi meio que uma sentença final. It's over. Estação final, o desembarque é obrigatório.

Fui checar as filmagens. A entrada. A saída. Durante. E tudo que ela fez (com o marido dela, porque ela não iria sozinha né, não tem coragem).

Ela já sabia que eu trabalhava ali. Não demonstrou surpresa ao me ver. Logo, presumo que ela já tivesse ido lá, me viu e pensou em voltar para me confrontar (com o marido ao lado).

Na filmagem, atendo o marido, consigo perceber no vídeo o choque dela por eu ignorar. Estou impassível no vídeo, embora no ao vivo tenha tremido até o último fio de cabelo. Não transpareço. Ela não. Está completamente atordoada, passa a mão no cabelo, não sabe o que fazer com as mãos e vai embora chorando e sendo amparada por ele.

Penso ser uma pena as coisas terem terminado desse jeito. Dói, não nego. Mas a vida é feita de escolhas, ela escolheu ser conivente com um agressor, eu escolhi cortar todos eles da minha vida.

21 comentários :

Anônimo disse...

te entendo. tb passo por isso.
mas aproveito pra tentar me entender.
será que é "certo" a gente culpar quem fez uma escolha errada? Pq quem errou na verdade foi ele. eu fiz exatamente o que vc fez. e fico até hoje me perguntando pq puni geral. que merda. entendo vc pq sei que é muito mais forte que vc. sinto nauseas quando vejo eles. esse papo de perdão é foda.
um dia vc poderia escrever, em como reagiria se ele te pedisse perdão?
vc perdoaria?
vc disse bem: as pessoas não entendem nosso sofrimento.
acham que a gente faz isso e caga.
não é.
que merda.

Patricia C. disse...

Há coisas quem não têm perdão. Ou até tem, mas eu sei que sou incapaz de perdoar determinadas coisas. Ele é um bandido, não tem regeneração. Se pedir perdão, sei que não é verdadeiro.

Puno geral sim, porque todos encararam como um briga entre irmãos, quando na verdade foi uma tentativa de assassinato (palavras da empregada que tirou ele de cima da minha mãe).

E reforço sempre que ele só foi "defendido" porque é rico. A questão é que ninguém defendeu o que ele fez, mas ninguém defendeu a minha mãe - a agredida. Preferiram o muro. Continuaram recebendo ele em suas casas como se nada tivesse acontecido. E isso jamais vou aceitar.

A omissão também é responsável pela falta dos seus atos.

Lola disse...

Acredito que toda pessoa que faz uma escolha tem que ter ciência das consequências.

Ela só está colhendo o que plantou.

Anônimo disse...

filmagens?

Anônimo disse...

Nossa que absurdo ela tentar coagir a pessoa indo num local em que ela não poderá expressar-se livremente. Ela que aguente as consequencias de seus atos.

P.S. Lucas disse...

Você podia ao menos tentar. Sabe, não precisa virar amiga, mas, ao menos, tentar.

Sei que é difícil, não venha com essa conversa pra cima de mim.

Talvez ela esteja sendo sincera. Faria bem pra você dar uma chance pra ela. Pra vida. Pra si mesmo.

Inaie disse...

Você fez o que achou que tinha que fazer. Tomara que tenha dado certo, e que ela nunca mais te procure.

Anônimo disse...

Talvez Patrícia até pudesse mesmo dar uma chance, mas ANTES da pessoa aparecer no serviço dela pra fazer ceninha. Golpe baixo.

Anônimo disse...

Não precisa ser santa e aceitar o perdão, Patrícia! Cada um sabe o que faz, a vida é feita de consequências isso sim!! Ela procurou, ela colheu.
só estou esperando conseguir sair de casa para cortar relações com minha irmã, por conta de humilhações e violências!
Você não precisa pagar de santa, você sabe o quanto dói a situação.

David disse...

Patrícia querida,

Como disse o Anônimo de 02:23, aparecer no seu local de trabalho pra fazer ceninha foi golpe muito baixo. A meu ver, só confirma a falta de caráter da pessoa e o esforço em querer passar ATESTADO DE OTÁRIA pra você.

Você fez muito bem e aplaudo muito a sua atitude que, mesmo nervosa, teve sangue frio e conseguiu sair da situação por cima.

E te digo mais, diante do que ela fez segundo seus relatos, quem tem que ficar com a consciência pesada é ela e não você.

Eu passei por uma situação semelhante com a pessoa, no quesito de cortar relações por uma vacilada, apesar das circustâncias terem sido totalmente diferentes das suas. Tive uma "amizade" de infância com um sujeito que, em vez de ser meu amigo, ficava me usando de "escada" para ascensão social ao estilo "Didi e Dedé dos Trapalhões". Teve uma hora que a situação ficou insustentável e cortei relações totais com o sujeito... várias pessoas vieram a mim pedindo para eu relevar e um dos motivos era o fato do cara ser rico. Caguei para todos pois ninguém sabia como eu me sentia toda vez que o infeliz me "humilhava" gratuitamente ou me expunha de forma desnecessária só para pagar de "fodão" e aparecer para os amigos. Só quem sente na pele a situação, sabe o quanto dói.

O infeliz, inclusive, tentou me procurar diversas vezes tempos depois para eu voltar a falar com ele, se expondo até o ridículo, inclusive. Em todas as vezes, ignorei por completo, até o momento em que ele desistiu. Não me arrependo de nada que fiz. Só o fato de eu ter conseguido seguir minha vida sem ele e poder botar a cabeça no travesseiro e dormir tranquilo valem todo o esforço.

Mais uma vez, parabéns pela atitude!

mialle disse...

TÁ CERTINHA

Anônimo disse...

Chorar muitas vezes é tentativa de manipular.
No caso forçar vc a fazer o que não queria e em último caso, despertar a compaixão nas pessoas ao redor, pra ficar como coitadinha da história.
Vc não a quer de volta na sua vida e está no seu direito, cabe a ela aceitar e não tentar de manipular.
Abçs e força aí.

Flá disse...

Qualquer pessoa que tivesse uma reação diferente de pura indignação diante de um caso desse não merece nem seu oi. Se fosse com a minha mãe, faria o mesmo. Imagino o sofrimento, é foda, perdão é sublime, blablablá, dane-se, prioridades, defender a vítima é prioridade.

Espero que você fique bem (ou tão "bem" quanto possível).

Anônimo disse...

As pessoas magoam os outros pq sabem que serão "perdoadas". Se mais pessoas estivessem acostumadas a levar o "troco" teríamos menos gente tratando os outros como lixo, certos de que qnd precisarem o mundo estará disposto a perdoar e estender a mão. Certíssima vc. Agora é esquecer definitivamente estas pessoas, para que nem mesmo a ausência deles te machuque.

Lili Goldie disse...

Entendo tanto que chega a doer. Quem dá o tapa acha que nem foi doído, mas quem leva sempre vai lembrar.E aparecer no seu trabalho, onde sua conduta estaria limitada é covardia. Também não acho que o perdão é fácil, sou dessas que não consegue esquecer, principalmente se a pessoa não tentou fazer nada para se desculpar além de pedir somente por palavras. Passo por uma situação assim (embora o seu caso seja muito pior sim). Aquele seu parente merece só asco, pra dizer o mínimo. Fique bem

David disse...

E, Patricia, em tempo: o fato da guria ter aparecido no seu local de trabalho sem avisar já é uma confirmação mais que clara de que ela não tem nenhum tipo de respeito por você. Está bastante claro que ela inventou essa história de "madrinha" e forçou essa barra pra tentar passar uma borracha na história toda e ficar com a consciência tranquila sem precisar se redimir de nenhuma atitude ou postura.

Não dá para estreitar laços (se é que há algum laço para ser estreitado nesta altura do campeonado) com uma pessoa que não tem um pingo de respeito por você.

Renata disse...

você não obrigação nenhuma com essa prima, ela fez as escolhas dela e agora tem que aguentar as consequências.

Adriana disse...

Patricia, a frase mais batida do face eh,"nao aceite na sua vida quem te faz mal", (ou alguma coisa assim, e eu concordo plenamente, se vc nao quer, se vc nao sente vontade, porque teria que aceitar? A vida e sua... so entra quem vc quiser...

Wesley Lacerda disse...

O sentimento de culpa é horrível, principalmente quando estamos certos. Só acho, Patricia, que você não deve guardar mágoas.

Anônimo disse...

Tá certíssima, não vale a pena voltar a ter contato com uma escrota dessa.

Anônimo disse...

Cortar vínculos, dói mas é necessário, qro fazer isso tbém.
Abraços, sempre te leio.