domingo, dezembro 23, 2012

essa teta é minha, vai procurar a sua

Tem um sobrinho da minha mãe (me recuso a chamá-lo de primo, na verdade é cunhado da minha prima) que está trabalhando no Rio. É de Minas e conseguiu um emprego aqui.

O.dementador.não.sai.de.dentro.da.minha.casa.

Outro dia, acordei, fui sair do quarto para ir ao banheiro e quem estava postado na poltrona me olhando seminua? O dementador.

PAVOR DESSA PESSOA.

Pavor dele porque eu sei muito bem o que ele quer. Ajuda financeira da minha mãe. Mas eu manjo a pessoa, né. Diz que não tem dinheiro pra pagar um curso qualquer no Senac, mas dinheiro pra iphone tem.

20 anos na cara, maluco.

Sem contar o ciúme, que obviamente só admito aqui. Sou filha única. A MÃE É MINHA, QUERIDINHO. Não aprendi a dividir. Se eu tivesse aprendido a dividir, não teria quebrado um estojo lindíssimo no C.A. só pelo pavor de ter que dividí-lo com meu par na dupla.

 Hoje, véspera da véspera de natal, dementador aparece aqui. Total se convidando.

Olha a minha cara de felicidade pra passar o natal com dementador. "Mas Patricia, natal significa união e zzzzz". Amigo, natal significa rabanada, chester e tender bolinha. Quer união? Vai pra uma comunidade hippie fazer colarzinho pra vender na feirinha de Ipanema. Não quero união entre os povos, não quero paz, não quero fraternidade. Quero passar o natal com minha mãe apenas. É pedir muito? Quando eu estava em Jibs, trocentas pessoas me convidaram para passar a ceia. Rolou uma pena generalizada "tadinha, ela está sozinha". Mas meu deus, a ceia é familiar, sabe. Cada um passa com a sua. Se não tem, paciência, passa sozinho. Eu passei sozinha.

Infelizmente sou a única que pensa assim e vou ter que dividir A MINHA MÃE com os outros.

21 comentários :

Anônimo disse...

Faz um chester E um tender só pra ti e pra tua mãe? Por isso é desse tamanho.

Anônimo disse...

Não há nada que eu odeie mais nessa vida do que parente e gente estranha dentro da minha casa nessas datas de merda nos finais de ano. Haja paciência e sangue frio.

Inaie disse...

onde é Jibs?

Anônimo disse...

apoiadissima familia não se escolhe se engole. E no natal só devemos engolir o chester. gosto muito do teu blog desse teu humor sarcastico. bjs

Anônimo disse...

jibs, jiboia city, mato grosso

eu nao tenho problema nenhum em dividir com quem eu escolho dividir. mas gente sem noçao que se convida sabendo q é indesejado... só nao é pior que anonimo pau no cu

Lucas disse...

Você vai ter que crescer um pouco Patrícia, se não fica difícil.

Luciene disse...

A minha unica duvida é: Se vc não gosta,se não apoia essas coisas,pq não fala? Pq não diz pro cara
-Oi,tudo bem? Sei o que vc esta pretendendo e já te adinato que não vai conseguir,ok?

Vc não tem nada a perder. Hora de ser verdadeira.

E de crescer. Pra ontem.

Andrea disse...

"Sem contar o ciúme, que obviamente só admito aqui. Sou filha única. A MÃE É MINHA, QUERIDINHO. Não aprendi a dividir."

HAHAHAHAHAHA, só os filhos únicos entenderão!

Anônimo disse...

jibs, jiboia city, mato grosso, colíder.

Karina disse...

Luciene, já te passou pela cabeça que a mãe dela, pelos relatos do blog, dá uma importância muito maior a família que a Patrícia? Mãe essa que é hipertensa?

Se você convive em um local com outras pessoas, além do conforto da companhia e de ter alguém pra pegar o delivery na porta pra você, alguma vezes simplesmente faz parte da convivência engolir certos sapos.

Não gosto que alguns parentes venham aqui em casa, mas nem por isso vou xingar quando eles colocarem o pé dentro de casa porque sei que é uma visita desejada pela minha mãe. Da mesma forma, que se eu trouxer uma amiga pra casa que meu irmão odeia ele não vai expulsa-la a pontapés.
Cabe a cada um analisar a situação e decidir se vale ou não causar o auê.

Muito fácil julgar e dar soluções rápidas: Expulsa, fala pra ele ir embora, xinga. E ainda taxar de imaturidade se ela não seguir as preciosas dicas.

Principalmente, quando qualquer um que já tenha convivido em grupo sabe que não é bem assim.

Anônimo disse...

Seguinte, Patrícia, pra variar um pouco essa bagaça, meu natal tá sendo BEM mais cagado que o seu, haha.
Minha mãe que também é pra mim a única pessoa que significa família está internada no hospital vomitando as tripas se recuperando de um transplante de medula. Não posso ir vê-la pois me resfriei, se ela pegar meu resfriado, morre.
O plano B de ir pra casa da sogra foi cagado pela própria, que decidiu ir passar na casa de parentes deles que nunca vi (compartilho da sua política de que natal, só com família mesmo).
O que estou fazendo? Me embebedando com meu cachorro no calor de 40ºC de Porto Alegre.

Anônimo disse...

Patriciiiiiia! Feliz natal e ano novo pra ti!

Que 2013 te traga coisas muito, mais muito boas. Não acredito nessa merda de paz, amor e renovação mas é de coração,viu? Única época do ano que eu tenho coragem de tomar um porre, fico até otimista, acredita? Beijos!

Anônimo das 20:57 vou orar pela sua mãe! Feliz natal pra todos!

Liz disse...

Feliz natal Patrícia!!

Anônimo disse...

Teus textos são o espelho do meu dia a dia. Gostei do blog!

Mariana disse...

Geralmente todas as famílias tem os seus problemas, mas nas festas empioram...
Um dos problemas na minha família era o assunto da cozinha, então este ano decidimos pedir comida e dividimos o dinheiro por pessoa.

alexandra disse...

Patricia, sempre acompanho seu blog e me divirto com suas frases acidas e bem humoradas. Mesmo assim sei que dentro de você falta alegria
e vc não enxerga graça na vida.
Olha,quero te falar do que eu vivo e não precisa vc se expor ao mundo.
Faça o seguinte: Entre no seu quarto, e fale com Deus,o desafie a mudar sua vida e veja o que acontecerá.
Não quero que vc se torne uma crente de saia comprida e sem vaidade, apenas permita que Jesus entre em seu coração.
Sou da Igreja Batista da Lagoinha em Bh e lá tem um tel 24 horas, para vc ligar, conversar, perguntar, enfim se aproximar de Deus de alguma maneira.Só tente não tem nada a perder.A partir de hoje estarei orando a seu favor, sei que Deus pode te encher de alegria e seu blog será ainda mais engraçado e conhecido.
Bjs

Anônimo disse...

Tb acho o ó dividir a mãe com outros. A escrota namorada de meu irmão, pensa so em dinheiro, fica colocando foto de minha mãe na internet dizendo q ama muito a FAMÍLIA dela, oiiiii perdi algo? Desde quando essa fulana é família? Ainda mais que estou do outra lado do mundo.

Julia disse...

"Amigo, natal significa rabanada, chester e tender bolinha. Quer união? Vai pra uma comunidade hippie fazer colarzinho pra vender na feirinha de Ipanema."

Te amo muito, Patricia. :)

Anônimo disse...

" Karina disse...
Luciene, já te passou pela cabeça que a mãe dela, pelos relatos do blog, dá uma importância muito maior a família que a Patrícia? Mãe essa que é hipertensa?"

Porra, se até a MÃE de Patrícia que é a ÚNICA pessoa do mundo com quem ela se importa (única mesmo, porque se Patrícia se importasse minimamente consigo mesma não estaria na bosta de vida que está) gasta mais tempo se importando com resto da família traidora do que com a PRÓPRIA FILHA, então tá mais que comprovado que Patrícia é uma chata de galochas que nem a mãe dela consegue aguentar.

E porra, o que que Patrícia vai precisar fazer pros descerebrados do blog pararem de apoiá-la cegamente? Dar um tiro em alguém? Roubar doce de criança na rua (aposto que ela sente vontade, ainda mais depois dessa """"dieta"""")? PORRA, ACORDEM E VEJAM QUE VOCÊS ESTÃO LIDANDO COM UMA MULHER DE QUASE TRINTA ANOS, COM UMA VIDA DE MERDA, QUE TRETA ATÉ COM O AR QUE ELA RESPIRA E ELA SEEEEMPRE É A "CERTA" DAS PARADAS. Já pararam pra pensar que nem vocês conseguiriam aturar essa menina numa escala diária?

Tomar no cu todos vocês, viu...

Anônimo disse...

A pergunta que nunca calará: O QUE DIABOS ESSES DEMENTADORES FAZEM AQUI? Puta que pariu véi, não gosta da pessoa, PRA QUE passa no blog dela? RIDÍCULOS!!!
Patrícia, vc é guerreira, viu amigs? Porque olha, aturar esses BABACAS falando merda aqui, não é pra qualquer um.
Beijos e se cuida.

Anônimo disse...

apenas: rindo do hater

eu nao apoio a patricia em tudo, critico com educação qd acho necessario. só nao faço ofensas gratuitas, tipo chamar ela de "gorda" e "mal resolvida", como vc está fazendo.

alias, tu és tão bem resolvido/a que vive aqui enchendo o saco de quem te despreza