quinta-feira, novembro 15, 2012

deixe-me ir, preciso andar

Vou por aí a procurar / sorrir pra não chorar

É tudo tão ridículo as vezes. Penso em situações passadas e o que vem é uma vergonha infinita. Como pude?

Eu acho que fica muito claro para as pessoas que a falta de uma faculdade é um trauma pra mim. Não trauma daqueles terríveis. Apenas uma vergonha. Porque todo mundo tem e eu não. E nossa, não é só porque todo mundo tem, sabe. Vai além. Tipo outro dia, as risadas quando alguém descobriu que eu estava prestando vestibular. Eu sei que não foi por maldade, foi genuína a risada. Mas mesmo assim. A risada. Desconcertei na hora. Nem lembro o que falei. "Mas eu jurava que você tinha faculdade", ainda me disseram. E o olho arregalado provavelmente pensando "mas caralho, como assim você não tem faculdade?". E por deus, mais uma vez, não que eu me importe com as opiniões dos outros. Oi. Claro que me importo. Vai além.  É mais do que se importar.

Olhei a relação candidato/vaga de letras. Ri. Porque não vai dar para passar de novo. Só tento a Uerj por causa da proximidade mesmo. Não vou tentar as outras nunca. Niterói, Fundão, jamais. Então sobra a Uerj. Que tem cota até pra filho órfão de PM morto em serviço (é sério). E nada contra. Sou a favor das cotas. Sei que das 70 vagas, concorro a 35 com sei lá, aproximadamente 300 pessoas. É pra rir, né. A galera que tá saindo do colégio, com tudo fresco na cabeça, não tenho nem como competir.

E ontem conversando com o Allan, ele me fala uma coisa tão óbvia.

- Se o seu objetivo é só ter uma faculdade, não importa qual, por que você não destranca filosofia e termina?

Argumentei que só tem aula de manhã e de tarde, eu trabalho, fica impossível. E ele.

- Tem 5 anos que essa faculdade tá trancada, de repente mudou, não custa ver.

Dois anos que voltei pro Rio e nunca tinha pensado nisso.

Entrei no site e não é que mudou? Continua não tendo de noite. Mas rola umas aulas no período tarde/noite praticamente todos os dias. Dá pra montar um período só com esses horários e aproveitar que a grade de Filosofia na UFRJ é super aberta, dá pra puxar matérias de outros cursos numa boa.

Tive muitos problemas com essa faculdade, com o IFCS de um modo geral. Gostava do curso, mas a identificação com as pessoas era zero. O curso se dividia em dois grupos. O primeiro de pessoas maduras (muitos com mais de 50 anos) que estavam ali na segunda, na terceira faculdade. O segundo grupo de jovens maconheiros insuportáveis que elevavam o conceito de pau no cu a um novo patamar. Porque se tem uma coisa que eu acho cafona nessa vida é fumar maconha. E olha que não é nada contra as drogas, quem sou eu na noite para julgar alguém. Mas a pior coisa é aquela pessoa, né. Que vive viajando, que não consegue formular uma frase, que vive tão desprendido da realidade, super se sentindo "livre" mas nossa, o que é isso aqui no seu cabelo? Um piolho? Apenas: quero longe de mim. Então, a minha vida no IFCS era essa. Não era madura o suficiente para estar no primeiro grupo, e fugia de todas as formas do segundo grupo. Sem contar a pseudo-intelectualidade. Lembro que nego me olhava torto quando eu lia Harry Potter nos intervalos das aulas. Ou quando eu disse que fui num show da Alcione "ai, credo", porque ali só se podia ouvir a nata do rock e da mpb. Falta flexibilidade nas pessoas. Falta ver que nada me impede de ouvir Rihanna e ler Heidegger. Sempre quis terminar o curso, só que sempre esbarrei nessa questão "não me encaixo nisso aí". E hoje, nem é a idade, mas eu consigo me sentir muito mais segura na frente dessas pessoas. Já sei quem eu sou. Não dependo delas.

Voltar ao IFCS dói. E talvez só o Diego saiba o peso dessa frase. Mas é o que temos pra hoje.

64 comentários :

JORGE ALISON disse...

Decidida então?

Raposa Ácida disse...

Estou em um curso cercada por essa mesma galerinha, mas como pagar pós em particular sai caro, e como foi difícil entrar, engulo o choro, me lavo com alcool em gel, e vou pra aula.

Uma hora a tortura acaba.

Anônimo disse...

Não sei se já te sugeriram, mas faz alguma EaD, se o problema e só ter o diploma!

Anônimo disse...

Campanha: Volte pra facul, Patricia!!!!
Eu apoio.

Anônimo disse...

eu não concordo quando vc diz que tem menos chances que os mais novos... sei lá, vc venceu um concurso público, tem mais autocontrole durante a prova que quem nunca passou por isso na vida. se fosse hoje eu teria muito mais chances de passar no vestibular que com 18 anos. não tem nem comparação... boa sorte anyway

Anônimo disse...

Parabéns pela decisão! E parabéns pela confiança em você, tô gostando de ver :)

Aliás, 2 anos já? Caramba... Acho que te acompanho desde o começo de Jibs, não imaginava que te lia há tanto tempo assim...

Anônimo disse...

Só uma coisa: <3 pra vc quando fala da inflexibilidade das pessoas.

Mas não rola uma transferência de curso, então? Pegar a matrícula de filosofia e passar pra letras?

Em todo caso, não desista, tente UFRJ. Vc tem mtas chances de passar sim!

Anônimo disse...

Fiquem aí achando que em letras as coisas são muito melhores...

Termina logo esse fardo, boba.

marquinhos disse...

qd eu disse pro meu chefe q eu keria fazer Filosofia e não uma faculdade de Direito ou Administração, fui rebaixado a "coitado dele, doidim", pq gay ainda rola, mas gay filósofo,né? rsrsrs..."vamos pedir piedade p essa gente careta e covarde." Mete as caras na facul, Patrícia e jogsa o cabelão p esse povo babaca, o importante é o q seu espelho mostra e o q seu travesseiro fala. Boa sorte!!! :)

Anônimo disse...

Cara faz um semestre de tortura, digo filosofia e pede transferência pra letras. Não tem erro. Não entendi pq vc tá fazendo cursinho se vc só precisa voltar e pedir transf de curso.
Beijo.

Jamille Paz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jamille Paz disse...

Melhor definição de maconheiro da vida! Adorei.

Começar uma faculdade depois da experiencia de vida que vc adquiriu é muito chato. Esses dois grupos permanecem com a diferença que a sua paciência com o grupo dos maconheiros é bem menor. Como odiava os che guevaras com o capital debaixo do braço indo para a universidade de carro zero dado de presente pela mamãe. Allan é um gênio.

Pinetree disse...

Ai amiga!!
Super se joga, eu posso falar de cátedra sobre isso.
Entrei na faculdade com 33 anos, com a mesma angústia tua.

Anônimo disse...

Pôxa, Patrícia, é uma barra...

Mas não desiste, tenta tranferência para letras.

Anônimo disse...

Foi lendo seus textos que eu percebi como acho maconha cafona. Faço Letras na UFMG e a faculdade fisicamente fica junto com a FAFICH, então vem o povo das outras humanas fumar maconha na Letras. Essa semana tava contando pro meu namorado que já vi nego discutido a semi-ótica do baseado e ele não acreditou que existia gente tão imbecil. Daí essa semana ele veio aqui e viu um grupinho discutindo marca de seda. O povo das não-humanas vem, fuma e não fala nada sobre O GLORIOSO ATO DE FUMAR, mas faficheiro tem esse orgulho.


Se vier pra Minas (RISOS), faz UFMG. Esse ano num deu nem 2 por vaga em Letras. Tanta gente de 17 anos que eu sinto falta dos pseudo-intelectuais.

Anônimo disse...

Bom, eu tô com 27 anos e ainda não concluí uma faculdade (comecei 3, mas é super irrelevante quando vc não consegue mesmo é o tal do dilpoma).

Entendo que sejo horrível não pertencer - abandonei o segundo curso por isso, e não me arrependo. Mas as pessoas são medíocres. Fato. Em filosofia tem infinitos trabalhos em grupo? Porque, se não, desencana das pessoas. Você curte o curso, gosta das matérias, dos textos? Se curtir, se atira. E, de novo, desencana das pessoas. Vai curtir suas amizades que te aceitam lendo harry potter e kant. Ou rousseau...

Ser/parecer intelectual é tão supervalorizado. Esse povo bobo (tão, tão bobo) vai perceber logo. Assim que a juventude passar.

De qualquer forma, transferência de curso pode ser uma boa se você não gostar de filosofia. Mas não se deixe abater pelos eventuais dissabores.

"conselho" (indesejado e impertinente, estou certa) do alto da sabedoria (HA) de alguém que já abandonou alguns cursos...

Renata disse...

sei como é ter colegas pau no cu, mas essa gente é muito irrelevante na hora de ter um diploma. Não deixe que esse povo te impeça de alcançar seus objetivos. Vai pra aulas, faça os trabalhos (mesmo os horrorosos em grupo), e vá embora. Não interaja, você não precisa deles.

Anônimo disse...

Voltar a faculdade => fiquei mto feliz por vc!
Abs

Lucas disse...

força aí!

Pollyanna disse...

Olha, te entendo? Fiz Historia na UERJ e eram exatamente os 2 mesmos grupos. Hoje os maconheiros viraram pais de família gordos casados com mulheres que eles chamariam de barangas 10 anos atras e felizes com suas matriculas no Estado levando uma vidinha bem mais ou menos. Toda a politização deles virou entrar de greve deixando milhares de crianças sem aula. Eu, que demorei 6 anos pra me formar pq odiava aquele lugar, larguei completamente a área e fui produzir festas. Volta e meia encontro com um deles por ae, se surpreender com o fato de eu ter feito 2 pós e trocado de área. Penso "ganho em uma noite o que vc ganha num mês" mas fico em silêncio pq ne, sai recalque hahahaha. Mas nem me arrependo não, e se é so terminar uma coisa que vc quer, foda-se né? To fazendo 30 e pela primeira estudando algo que eu gosto e precisou de 3 diplomas inúteis pra me trazer até aqui. Tenta tirar o melhor disso. =**

(AH! e vc sendo funcionaria publica tem um super desconto na Estácio, hein)

Quéroul disse...

é preciso coragem. graduação é SEMPRE difícil, e só é mais confortável quando somos do grupo 2 mesmo.

fora desse círculo, só coragem.
vai com fé. :)

Anônimo disse...

Sem contar que vc em um ano ou dois termina a faculdade. Estou feliz por você, serião :)

Livia disse...

Acabei de terminar a faculdade de direito, e as pessoas lá eram super legais, só que não.
Mas a sensação que dá qdo vc termina é ótima... A de que vc nunca mais vai precisar ver aquelas pessoas na vida, então, melhor ainda hahah
Então ignora os paunocu e boa sorte :)

Livia disse...

Acabei de terminar a faculdade de direito, e as pessoas lá eram super legais, só que não.
Mas a sensação que dá qdo vc termina é ótima... A de que vc nunca mais vai precisar ver aquelas pessoas na vida, então, melhor ainda hahah
Então ignora os paunocu e boa sorte :)

Amanda disse...

Sem querer ser estraga prazeres, o tempo máximo de trancamento não é de 4 períodos?

Anônimo disse...

simplesmente eu com 30 anos de distancia. UFRJ+IFCS e não deu. Discussões intermináveis sobre sexo dos anjos, patrulhas e mais patrulhas. Entrei em ciencias sociais no mes da posse do Figueiredo. O Horror...o Horror...

Anônimo disse...

Gata, tô indo pra 3a graduação e, guess what? Filosofia. Como sobreviver? Nenhum paunocu paga minhas contas. Não estou na faculdade pra fazer amigo, tô lá pra aprender. Amigo eu tenho aqui fora.

Pára de viver sua vida pelos outros, Patrícia. Lembro de ter lido muito lá trás no seu blog da sua alegria em cursar Filosofia. Se é só o diploma, termina logo. E faz pós em letras, ué. Como se vc não conseguisse isso com o pé nas costas.

Mas, por favor, pára de viver tua vida pelos outros.

Carol disse...

o IFCS mudou hein? não sei na filosofia, mas ahistória tá passando por uma fase teen agora, tem mto maconheira ainda (obvio), mas essa temporada entrou muita gente da malhação por lá

Luisa Maria disse...

Mas vc não é funcionário pública? Sabes que, por lei, a chefia é obrigada a te liberar pra estudar, né? Naquele esquema de compensar a carga horária depois e tal. Fiz minha graduaçao toda à tarde, baseada nisso aí.

E se for só pelo diploma, sempre tem as EaD. Mas será mais legal se vc ligar o foda-se pra esse povinho e encarar Filosofia (se é o que vc gosta). Faço minhas as palavras do anonimo das 15:41.

Boa sorte aí! Ainda tenho esperança que vc vai pagar a língua e passar nesse vestibular (rsrs).

Patricia disse...

Boa sorte no retorno, mas e se vc destrancasse a matrícula e tentasse achar outro curso qq na UFRJ? Tentar transferência é difícil, mas vai q te interessa...

Patricia disse...

Esqueci de dizer: eu fiz direito na UFRJ. Nunca me dei muito bem c o povo de lá (claro, muita gente legal, mas a ampla maioria eram pessoas q eu não poderia trocar 2 frases).

Apesar disso, o IFCS me acolheu super bem. Meu marido fazia Sociologia lá, e eu acabei frequentando bastante, conheci bastante gente, e, pelo menos nas Ciencias Sociais, não achava o povo tão uó assim.

A questão é q acho q vc pode levar a faculdade sem se preocupar c essa questão das pessoas. Sim, vai lá, estuda, mas não precisa viver aquilo. Não é como antes, qd a nossa única obrigação era ir pra aula. Vc vai ver, vai valer a pena!

E boa sorte de novo!

Anônimo disse...

Não são só os juvenis maconheiros que são pau no cu,os obesos-reclamões-mamãe-sou-superior também são.

Pan disse...

Eu to com 28 um 1 curso de técnico em informática fracassado, um de contabilidade não terminado e agora to em administração, e quase desistindo. Só não vou desistir porque arrumei meu emprego por causa do curso, mas aguentar uma turma de 15 anos berrando na sala não é fácil.
Pior é que eu não sei se tenho coragem de fazer uma faculdade depois hahaha
Mas você já tem meio caminho andado, e se o pessoal aí em cima falou que dá pra transferir, tenta, quem sabe!!
Beijo!

vanessa disse...

Você poderia fazer vestibulinho (é assim que é conhecido no PA) de filosofia pra Letras,destranca faz um semestre e muda.Além de que é fácil passar pra letras assim, difícil é transferência pra direito ,medicina.

Reclame mesmo,sinta menos pena de si mesma e vá atras de uma solução.

vanessa disse...

Você poderia fazer vestibulinho (é assim que é conhecido no PA) de filosofia pra Letras,destranca faz um semestre e muda.Além de que é fácil passar pra letras assim, difícil é transferência pra direito ,medicina.

Reclame mesmo,sinta menos pena de si mesma e vá atras de uma solução.

Anônimo disse...

ai, patricia, faz CEDERJ. tem letras e você só vai fazer suas provas sem encarar pau no cu de aluno e professor. a relação candidao vaga é patetica se comparada a do vestibular tradicional.

Anônimo disse...

Eu ainda tow nessas de "não vou me adaptar", apesar de terminar o curso mês que vem. Não sei o motivo de ter escolhido meu curso, não sei mesmo! Isso não é um clichê vazio, mas uma constatação da minha realidade. O que mais me assusta é minha futura "vida profissional"... E essa minha "inaptidão" ampla e irrestrita, que vai se estender da minha vida "pessoal" pra "profissional" também. Tava lendo " A Insustentável Leveza do Ser"... É mais ou menos por aí...

Anônimo disse...

YOU GO, GIRL :)

Bia disse...

Entendo perfeitamente. Faço história e não aguento os maconheiros pau no cu.

Anônimo disse...

Eu nunca passei na OAB, mas tenho faculdade de Direito e não sou funcionária Pública Federal como vc é, mas uma municipalzinha de bosta. Acho q vou me matar. Fui.

Anônimo disse...

Nunca comentei,mas dessa vez não resisti...Fiz filosofia tb,sobrevivi ao IFCS.Passei por muitas com esses babacas,me perguntaram uma vez por que eu estava naquele curso,que não tinha nada a ver comigo(como se eu tivesse pedido a opinião),disseram que eu só servia pra Playboy(isso é elogio?).Até que um dia,estava lendo meu livrinho tranquila na escada,quando veio um deles e mandou essa,depois que viu o que eu estava lendo:"Nietzsche é o pop rock da filosofia,qualquer um lê."Não resisti,tive que mandar:"Não estou interessada na opinião de nenhum pseudo intelectual".Hoje em dia o sujeito me vê na rua e muda até de calçada.Eles que se danem,flor,daqueles bostas só vale a pena rir.Bjos e boa sorte!

Anônimo disse...

q federal eh essa q pode trancar por 5 anos consecutivos sem ser jubilada?????

Gui disse...

Tem cinco anos que você trancou a faculdade e viveu uma infinidade de coisas. Talvez agora você não se sinta tão deslocada...

Anônimo disse...

Patrícia, desculpe se estou sendo repetitiva, mas fiquei com preguiça de ler os demais comentários. Destranca Filosofia, puxa matérias da Letras e, caso vc queira fazer alguma coisa depois, faz uma pós na área que vc mais achar legal... eu estava perdida em relação a fazer uma nova faculdade, depois de ficar 8 anos no curso de História, tb por falta de identificação. Falei com um amigo que me sugeriu terminar História e fazer uma pós na área que eu acho legal... Destranca Filosofia e se atenha ao que vc vai aprender, ao seu crescimento. Qto ao restante que vai te cercar, abstrai, vc não tá indo lá para fazer amizades. Aposto que vc vai ver o curso de outro ângulo. Boa sorte!

Bree disse...

Bem, que eu saiba, só é possível solicitar destrancamento no Fundão dentro de um prazo de 2 anos (na graduação). Após esse período, a matrícula é cancelada por abandono.

Anônimo disse...

Na boa...esquece faculdade pública. Se é só para o diploma, paga uma Estácio com desconto e manda ver.
Tá cheio de babaca? Tá.
Mas na boa..gente que trabalha de dia e estuda à noite.
Outro naipe.
Não teria culhão para aturar pseudo-hippie-militante-eu-moro-na-zona-sul-mas-pareço-um-mendigo.

Já deu.

Anônimo disse...

Patrícia, dá uma olhada no seu RH, talvez vc tenha direito a horário especial de estudante.

dpjessica disse...

Te leio há muito tempo e nunca parei pra comentar, mas senti uma necessidade agora, então lá vai:

Eu cabei de entrar na UERJ no segundo semestre desse ano, pra Letras também. Depois de cinco anos fora do ensino médio, obesa, deprimida e agorafóbica sem pôr o dedo pra fora de casa. Não fiz cursinho, não estudei, não me esforcei pra nada (como sempre acontece comigo), mas passei. Passei numa boa posição, sem cotas, mesmo com uma nota ruim em Português (foda lembrar de regrinha gramatical sem estudar). A salvação foi a parte de redação e interpretação, e olha, você escreve SUPER bem. É super articulada, experiente, argumentativa... ver você falando que não vai dar pra passar me parte o coração, cara. Poxa, nem te conheço, nem sei de como foram as provas que tu já fez, mas vejo muito de mim em você, em posts como esse, e não tem como não me bater assim um desesperinho, sabe? Vontade de pegar na tua mão e falar BORA, CARA, BORA QUE DÁ! Do jeito que eu queria que tivessem feito comigo.

Nem sei se vai chegar a ler isso, mas tô torcendo muito por você. Espero te ter como caloura ano que vem.

E olha, quanto a adaptação, também me sinto um peixe fora dágua. Mas ao contrário de você eu super nojentinha, pau no cu e com medo de tudo. Com 23 anos na cara eu finalmente cheguei à conclusão de que faculdade é pra se formar e só. A gente não pode deixar nossa inaquedação roubar nosso sonho, não (mais fácil falar que fazer, rárá).

Enfim. Boa sorte, Praticia!

dpjessica disse...

Ah, e mais uma coisa: pensa no tanto de reclassificação que tem! Mesmo se não passar de cara, olha, tem tanta, mas tanta gente que desiste. Vai que dá!

Anônimo disse...

Mas e aí, vai dar para destrancar filosofia ou não?

Farmácia UFRJ disse...

CEDERJ.

Anônimo disse...

Sou coordenadora de um curso no CEDERJ e tenho muitos, mas muitos alunos que começaram uma, duas, três graduações. Acho que é a instituição ideal para quem não tem saco pra lidar com os 2 grupos que vc descreve. É super fácil passar no vestibular e vc pode aproveitar disciplinas da filosofia. Vai aos encontros presenciais se quiser... ah se no tempo que fiz graduação isso existisse...

Anônimo disse...

vi vc reclamando no twitter que só tinham 5 pessoas no 222. tb fui trabalhar hj, na véspera do feriado (!!!). peguei o metrô crente que estaria vazio e...estava lotado, como sempre. até me senti melhor por não ser uma das únicas nesse rj.

F. disse...

acho estranho como você pergunta "quem sou eu pra julgar alguém?" e julga logo depois, mas né? quem sou eu pra julgar alguém?

Anônimo disse...

gente, parem com isso de "destranca e tenta transferência" pq está escrito no post, com todas as letras, que ela não quer estudar no fundão. ela não vai nem tentar vestibular pra lá, por ser no fim do mundo. se ela pedir transferência para letras, adivinhem onde ela teria que estudar?

patricia, super te entendo. eu estou a uma monografia de distância do meu diploma e às vezes tenho vontade de largar essa porra. mas só de pensar em fazer vestibular de novo, aff. só faria se fosse ao lado de casa tb, mas na praia vermelha não tem nenhum curso que me interesse.

vc já chegou até aqui, fez o tal cursinho, não dá pra desanimar agora, sabe? vai lá e tenta. sempre tem reclassificação e a nota de corte pra letras não é tão alta assim. não entrega os pontos antes da hora, se foca no q vc é forte. você pode achar seus leitores abilolados, mas tem muita gente aqui que torce de verdade por você.


outra coisa: não sei quanto tempo falta para pegar o diploma do ifcs. se for pouco, vai lá e se joga.

(e se vc quer fazer letras, não apenas pelo diploma, mas por vocação, depois você pode tentar um aproveitamento de estudos na uerj http://www.institutodeletras.uerj.br/downloads/edital_transf_aprov_2012.pdf)

se for muito, é melhor tentar vestibular mais um ano que ficar 4 anos se arrastando com gente que você detesta num curso que não te atrai.

alias, se você tiver como comprovar renda baixa, te aconselho até a se declarar negra (tinha nêgo branco que nem tu na minha sala que entrou por cota racial assim. somos quase todos pardos mesmo, foda-se).

Anônimo disse...

Entendo a sensação perfeitamente...Minha primeira faculdade tive de interromper pq adotei uma criança que tinha alguns problemas, e embora ganhasse bem,nao me sobrava animo e dinheiro para a faculdade. Voltei anos depois, ja casada e com mais uma filha, e justamente no meio do curso, meu pai adoeceu e acabei perdendo uma materia por falta, e ainda ouvi da professora,que era ainda coordenadora de um curso super conceituado (e ela mesma, muito conceituada ), que pessoa s da minha idade (na epoca,tinha 34 anos,rs) nao deveriam fazer faculdade, pois sempre estariam ás voltas com problemas familiares e domesticos, e meu curso de letras, exigia que eu pensasse na profissao de professora como alguem com muita dedicação, e nao seria meu caso. Isso td foi dito de forma ironica e humilhante, e fiz um b.o, uma representação no mEC contra ela e outra na secretaria da faculdade. (mentira, fiz nada, so chorei de raiva,frustração e cansaço). Reprovei e conclui o curso sem animo algum, mas eu sentia que precisava do diploma para legitimar minha inteligencia e capacidade, pois só a condição legitima é capaz de abonar tudo que eu sei,como sei e como posso fazer.
Na verdade, em alguns casos, a conclusão da faculdade serve pra isso mesmo: legitimar nossa capacidade, mesmo que seja pra nosso orgulho proprio. e já tá de bom tamanho, isso,ne?
bj,
JO

Rayana disse...

Patricia, eu fiz letras na UERJ e lá também tinha esse tipo de grupinho. Talvez em menor escala, mas em alguns momentos eu me sentia de volta ao ensino médio (eu fazia de manhã, mas dizem que à noite é um pouco melhor). Por várias vezes senti que não me encaixava ali, mas dei sorte de encontrar um grupinho (bem pequeno mesmo) de pessoas que pensavam de forma parecida comigo.
E acho que vai ser pra sempre assim na vida, na verdade.
Eu não sabia que a relação candidato/vaga estava assim tão grande! Quando eu prestei vestibular, em 2006, acho que não era tão grande. Mas eu ainda acho que você deve tentar!

Anônimo disse...

Parem de falar de transferência ou para ela continuar o curso de filosofia, porque tá na cara que a matrícula dela já foi cancelada HÁ TEMPOS.

Estagio no MPF e o que mais aparece é mandado de segurança de gente jubilada desesperada que já estourou o tempo de conclusão do curso pedindo permanência e se lascando na sequência.

O ensino público superior não pode ficar segurando eternamente vaga de gente que liga o foda-se pra facult, tranca por milênios (leia-se mais de dois anos) e nunca mais volta lá. Se fosse assim, neguinho hoje em dia ia estar fazendo vestibular disputando 1 vaga em vez de 50, 100, porque as outras estariam todas presas.

Tá na cara que Patrícia tomou no cu faz tempo mas ainda não sacou e, se tiver sacado, deve estar com cara de cu depois de fazer toda essa tour de force em forma de post sobre "como aguentarei ficar nessa universidade com tanta gente assim e assadzzzzzzzzzz"

Diego Paiva disse...

Eu tenho 28. Se a nota da Redação do ENEM não me fuder e levar em conta a nota de corte do ano passado, eu tenho grande chances de entrar na UFF no 2o semestre, com 29 anos. Me formaria com 33 mas opa, não sei se conseguiria fazer em 4 anos visto que trabalho viajando. Vamos arrendondar grossamente para 35. Com 28 anos meu pai tinha um filho de 4 anos (eu), um apartamento de 2 quartos e mais um segundo andar no Cachambi e um Chevette. com 35 ele estava falido e morando de favor na irmã. Eu com 28 anos tenho um violão e um playstation 2. Imagine aos 35.

É óbvio que perdemos tempo. Mas é engraçado que você largou as faculdade pelos exatos opostos. Não tenho nada contra maconha, muito pelo contrário, hehehe. Gostava bastante da galerinha e etc mas, comecei a detestar o curso. Gostava de uma área específica da História e tinha que passar por uma caralhada de períodos que só enchiam o saco.

Não quero mais um curso só por fazer. Passei um pouco dessa fase de "tem que ter um diploma". Não tenho. O que estou buscando num curso é o conhecimento que esse curso pode me oferecer. Quero um curso que não me defina, mas que me complemente na área que escolhi e sou feliz.

Mas, apesar de todo esse meu discurso bonitinho, voltar ao IFCS dói, iria doer para mim. Mas o que vc quer, o canudo. E se é só pelo canudo, o canudo mais próximo está lá no IFCS te esperando. Vai na fé e estamos aqui.

Beijos

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Acho que você vai encontrar pessoas desses 2 grupos em quase toda a área de Humanas.
Aliás, fiquei surpresa de vc achar que o pessoal da Letras possa ser diferente, porque infelizmente é basicamente isso, a maioria não vai entender que você ouvir Rihanna e ler Heidegger. Ser vista lendo Harry Potter então... Na primeira aula de literatura você já vai se decepcionar quando professor e turma descerem o malho em todo mundo que não leia somente o tal cânone literário... Enfim.
Se a questão é só ter diploma, termina a de filosofia ou faz EAD.

Bjus

Heros disse...

Liga não, cara...fiquei sete anos cozinhando uma faculdade de Administração, até jubilar. Simplesmente pq não sabia o que queria. Jubilei. Sabe mais o que vou fazer? Vou partir pra outra, ver se faço alguma parada que me faça mais feliz, nunca é tarde. Um beijo.

Pedro disse...

Patrícia, sua situação é compartilhada por muuuitas pessoas. Meu caso é bem mais complicado que o seu mas teu blog tem me ajudado bastante a seguir em frente. Te acho demais!

Espero que consiga terminar seu curso!

Bjos!

Ju disse...

nossa, encontrei aqui 2 pessoas que tbm frequentam o blog da Lola. Que coincidência nunca tinha visto elas aqui.

Anônimo disse...

ju, eu tava pensando nisso agora haha. já vi uma porrada de feministas aqui, a nina, a lily, a laurinha, e certamente vc. internet é um mundinho pequeno :)