terça-feira, abril 10, 2012

o mendigo e a obesa

Hoje fiquei meia hora tentando lembrar uma pessoa que tivesse uma vida mais ridícula que a minha. Em um dado momento o ônibus passou perto de um mendigo, o vento levou o papelão dele e pensei "nossa, taí, esse ganha de mim". Pela situação, né. Pela pobreza, pela necessidade, por mesmo ali, sem ter nada, um mísero papelão que o protege do frio é levado pelo vento. E ele acorda meio assustado, levanta e pega de volta.

Fiquei escutando samba do mp3. Qualquer coisa fora disso já me faria chorar. E até com samba. Não posso escutar salve o manto azul e branco da portela, desfilando triunfal sobre o altar do carnaval que começo a chorar e olha que nem portelense eu sou.

Eu sempre zoei que um dia ia entalar na roleta do 222. E aconteceu. RYSOS. E pior, aconteceu na frente de uma vizinha escrotíssima.

Nada pode ser mais ridículo e triste.

Mentira. Pode sim.

O papelão de um mendigo voando pela presidente vargas.

Tadinho.

Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,
Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,
Que tenho sofrido enxovalhos e calado,
Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda.

45 comentários :

Susi Schio disse...

tanta coisa pior! relaxa...imagina ser o Forrest! bjos!

Anônimo disse...

Abraça
.
.
.
Vai ficar td bem.

Luana disse...

Também acho que tem muita coisa pior...

Mas o exemplo do mendigo foi ótimo!

Engraçadinha disse...

Ai Patrícia... nem sei o que dizer.
Melhor calar mesmo.

Lari e Dé disse...

=/

Anônimo disse...

Abraça (2)

Thea Carvalho disse...

Minha vida tb tá nessa vibe: sempre dá um jeito de ficar pior. Mas tem gente q tá em situação pior q a nossa. Fato: A vida sempre se supera e consegue ser mais filha da puta.

Anônimo disse...

Quando é que você vai procurar ajuda?

Luis disse...

QUANDO vc vai procurar ajuda medica? Cara, ce nao sabe o quanto eu queria te abraçar muito, muito. Procure ajuda, pelo bem dos que te amam. <3

Mesquita disse...

Posso dizer o que vc mesma disse: sempre pode ser pior.

Eu nunca entalei na roleta do onibus (pois sou magro), mas já paguei alguns outros micos.

Pode ter certeza que se eu estivesse no onibus eu não iria rir.
Não acho graça da desgraça alheia. (só raras vezes)

Mesquita disse...

Posso dizer o que vc mesma disse: sempre pode ser pior.

Eu nunca entalei na roleta do onibus (pois sou magro), mas já paguei alguns outros micos.

Pode ter certeza que se eu estivesse no onibus eu não iria rir.
Não acho graça da desgraça alheia. (só raras vezes)

Anônimo disse...

Você não comentou em lugar nenhum se procurou ajuda... já procurou? Não pra obesidade especificamente.

Eu lembro do seu post de final de ano, já é abril. Bora reagir!

Anônimo disse...

Você não comentou em lugar nenhum se procurou ajuda... já procurou? Não pra obesidade especificamente.

Eu lembro do seu post de final de ano, já é abril. Bora reagir!

Anônimo disse...

Como obesa eu digo pra galerinha lá em cima: será que tem coisa pior? E realmente é assim que vcs encaram a vida? Ah, tô gorda demais pra me locomover direito, mas não posso ficar triste POIS AS CRIANÇAS NA ÁFRICA PASSAM FOME.

Pois é, não é esse o caminho.

JORGE ALISON disse...

Juro que nunca vi ninguém se entalando nessas roletas daqui do Rio.

Luis disse...

Patricia foi groSsa no twitter. Quer que todo mundo conforme com a fossa. Não falo isso porque nunca passei por essas coisas, porque eu já passei SIM. Bulimia, anorexia, rejeiçao, disturbio de personalidade e minha vida é um inferno. Falo porque sinceramente, se ela fosse uma pessoa que precisasse de carinho devia ao menos agir com carinho. Impossivel chegar mais perto dela com todo esse ódip que a esta consumindo afastando ela cada vez mais da luz. Claro que ela vai discordar porque né, percebe-se. A saída é PEDIR AJUDA, pelo que você fala o que mais pode fazer, Patricia? Isso não é um livro em que tudo já tá escrito e não pode ser mudado. Não há uma programaçao dentro de você para mudar tudo isso. Ta sem forças? Busca ajuda pô. Gosto muito de você.

Anônimo disse...

cada um procura ''ajuda'' quando QUISER e ninguem precisa ficar dando opiniao da vida alheia

dorinnha radashy disse...

é patrícia, realmente existem coisas piores, mais cada um sabe de forma única onde seu sapato aperta, e da pra entender esse teu post sabe. mais não da pra se entregar a tristesa, tem que se levantar moça. quer um exemplo? leia la meu blog, vamos ver se falar dos rolos e das aventuras que eu encontrei na cegueira te ajudam um pouco. bjs.

Anônimo disse...

Tem coisa pior: fulano mandando procurar ajuda e agir com carinho. Foooodaaaaa....next blog ta ali em cima filho....

Luis disse...

Vao se foder vcs dois anonimos , comentarios servem pra vc colocar a opiniao. Se eu to lendo o blog é pq eu gosto, agora se vc ve uma situaçao triste dessa e nao quer ajudar apenas pra concordar com ela e puxar saco vc é babaca. Eu leio aqui, nao sou analfabeto funcional e da pra perceber que ela esta perdida em todo esse rancor. Eu opinei pq todo mundo tem direito e se ela nao quisesse opiniao escreveria num diario. Cada um procura ajuda quando quer mas é bom alertar pq quem ta de fora enxerga toda a situaçao que o psicologico as vezes impede e carinho é sim do que as pessoas precisam Se o tio dela nao tivesse agido com odio hoje talvez ela nao estaria assim. Enfim, comentei pra ela e não pra vcs que nao aceitam uma discordancia.

Anônimo disse...

sempre passo aqui p te ''ver'', existem coisas piores sim...um abraco, Be

Anônimo disse...

acho que a pergunta correta é: vc quer ajuda? se quiser e qdo quiser eu tenho certeza que vai encontrar. as vezes a gente acha aonde menos espera.

*abraça*

Anônimo disse...

Rsrsrsrs.ohhhhh...se estressou? Acho que tem que procurar ajudaaaaa....rsrsrs

Luis disse...

cheia de argumento hein, queridinha. nao se preocupe pq ja faço terapia. enfim, PATRICIA, desculpa aê se te ofendi com uma opinião. da proxima comento igual esses pau no cu: "ainnnnn eu tambem passo por isso" "melhoras, querida" "sorte" como se ninguem pudesse agir. ignorando a sua propria força (coisa que vc tem pra caralho.)

Anônimo disse...

Rsrsrsrs...se mais anonimos comentarem, mais anonimos receberao resposta? Vamos tentar..... Rsrs

Anônimo disse...

Patrícia, eu te amo, I really do. E sempre saio em sua defesa (inclusive em relação ao Forrest), mas olha...

Tem certas coisas que ninguém mais pode fazer pela gente.

Total entendo sua situação. E também me cortou o coração a história do mendigo.

Mas, pensando cá com os meus botões, você às vezes é o mendigo da MINHA presidente vargas.
Eu tenho dó, tadinho. E queria poder ajudar. Mas o que EU posso fazer pra ajudar de verdade esse pobre coitado?

Não adianta ninguém falar. Tem que partir de você. Adianta nada ficar sentada no seu barquinho vendo ele afundar enquanto proclama aos 7 ventos o quanto a sua vida é escrotíssima. Quando você vai decidir remendar os buracos e começar a tirar a água de canequinha???

Tamara disse...

Um abraço em você, com todo amor.

lilica disse...

barraco nos coments....

eu penso o seguinte: o blog é um meio de desabafar.

se comentários podem ser feitos, é um risco que se corre...


qnt ao post: não sei o que dizer, desculpe.

Anônimo disse...

eu ja entalei em microonibus e no usina-caxias por terem roletas menores que o costume, evitem. e eu acho q a gente fica tao nervosa (de vergonha) q acaba passando com mais dificuldade ainda do q se relaxasse

Inaie disse...

eu sempre venho aqui, leio o que voce escreve, acho engracado, me divirto ( com excessao dos textos sobre o BBB que eu nao leio por que nao entendo nada).

Mas esse texto foi triste. Foi tocante. Te expos muito mais do que as dezenas de textos onde voce xinga, briga e esbraveja. Onde voce causa polemica, sapateia que o Forest e isso ou aquilo, reclama da familia que voce diz detestar ( mas que continua te afetando, apesar de tudo).

Menina, fica bem. Se cuida.

E tem muita coisa pior no mundo, sem duvida nenhuma. mas tambem ha muita coisa melhor. E voce pode ter um pedaco dessa felicidade tambem.

Va a luta.

Eu fico aqui, torcendo por voce.

Ju disse...

Concordo plenamente com o Luis. Em um outro post, quando comentei, as pessoas disseram que eu estava querendo dar conselhos e falaram: "não sei lidar". Achei escroto mas deixei pra lá. O que vejo, na verdade, é um bando de gente que quer vir aqui rir das suas estórias mas esquecem que há um ser humano por trás. E quando alguém tenta verdadeiramente ajudar (mesmo que só com palavras), é ridicularizado. Mas tudo bem... o que importa mesmo é vc ficar bem, procurar ajuda da forma que achar melhor e viver sua vida! Beijos, se cuida!

Anônimo disse...

Entalar na roleta de onibus... quem nunca? Quebrar a cadeira de plastico no bar da praia, quem nunca?

Vergonha nao e' isso nao. Vergonha e' vc ser super inteligente e preparada e estar ai viajando de onibus ao lado das diaristas vagabas e dos pedreiros cachaceiros. Seja gorda mas seja chique: compre um carro.

Tayná disse...

Concordo totalmente com o Luís, com a Ju e com o anônimo q disse q vc é "o mendigo da minha pres. Vargas". Sim, existe quem realmente se importa com vc, e ninguém deve nos desmerecer por isso. Vc precisa de ajuda e ficou de procurá-la qndo chegasse no Rio, lembra? Vc deve se cuidar sim, e se tiver dúvidas qnto à isso, lembra pelo menos da sua mãe. Ass: Tayná

T e ponto final disse...

VOu me posicionar com certa cautela aqui porque acho a interlocução dificil, mas é algo que eu queria ter escrito há uns vários posts atrás.

Consideremos isso um "post"!

Ainda que a exposição seja um fenômeno da internet, e a maior parte das pessoas tenha twitter, facebook, blogs e tudo o mais, há uma grande distinção entre o entretenimento de visitar uma página e se considerar parte da vida do autor do blog a ponto de dar opiniões sobre o que seria interessante para "solucionar os problemas dele". Considero bastante incomum a adesão das pessoas a esse debate do "vamos ver o ser humano por trás da fulana", pois os problemas e intercorrências da vida dela devem ser bem mais (ou até menos) complexas do que se expõe escrevendo textos para a audiência na internet.Mais curioso ainda é achar que ao ver o "ser humano" esteja sendo melhor, ou mais preparado, ou mais amigo, ou mais qualquer coisa que alguém que só lê e ri...

Não se posicionar, ler e comentar opinando não é "babaca", ou o reclamar disso não é escrotidão. É apenas "RESPEITO" por alguém que não se conhece.

Seres humanos são felizes, satisfeitos, ou parcialmente contentes com a vida que levam, ainda que consigam tirar piada disso em textos como esse. Se é o caso do autor do blog ou não, cabe a ele identificar.

Supor que há ajuda, que é necessária a ajuda, ou que o leitor do blog pode saber onde encontrar a ajuda é de uma arrogância sem dimensão. Além do mais, o meu tempo livre eu uso para diversão..e ler o "teamoporra" é muito legal justamente por encontrar nesse "personagem" da internet uma de novela. Somente isso...por respeito e por inteligência, gosto desses comentários do tipo "compra um carro"! É piada dentro da piada...o verdadeiro fim que acredito ter os blogs na internet.

E acredito que a autora deva tirar mais proveito da piada do que da opinião...mais eis-me aqui, dando apenas mais uma opinião... :)

Anônimo disse...

falou, falou, falou e não disse nada hein queridinha?!

T e ponto final disse...

O fato de você não ter entendido, não significa que não foi dito!

Ivy G. disse...

Tsc tsc tsc... Muito feio chutar cachorro morto, ou comparar a obesidade com mendicância.
OLha, minha flor, todo mundo entala no buzão. Até quem é magro, tá? Deixa de bobeira, minha filha, bola pra frente nessa vida, que não pode se abalar, não!

Anônimo disse...

tem gente dizendo q ela ignora ou é grossa com quem "quer ajudar", mas talvez vcs estejam errando na "ajuda" ou, no minimo, na abordagem.

pra mim a pessoa que manda ela comprar um carro nao esta fazendo piada. é engraçado (eu ri), mas deve ser verdadeiramente o pensamento deste comentarista. resolve o problema? de certa forma, sim. pode nao ser oq ela quer, pode nao ser oq ela tem condiçoes de fazer. por falta de dinheiro ou vontade de dirigir, ou de lugar pra estacionar perto do trabalho, ou ou ou... mas é até uma sugestao valida.

oq me irrita mesmo é gente q vem aqui e diz "que horror/tristeza/se-cuida/cuidado/tadinha/que-dó". serio, gente, bom senso kd?

dar conselhos nem sempre é ruim, desde q sejam realmente práticaveis e bem intencionados. eu mesma ja disse que seria legal se ela encontrasse alguma atividade fisica que fosse prazerosa pra ela, oq eu bem sei q é dificil, mas é a unica coisa q eu consigo enxergar q pode minimizar o problema.

se ela dissesse q é feliz sendo gorda, q faz oq quer, dança, trepa, vai à praia, e q o único problema de ser gorda são alheios a essa auto-aceitação, seria totalmente diferente. pq ela estaria demonstrando q está feliz com o proprio corpo e, neste caso, ninguem tem q emagrecer só pq o mundo nao foi feito para gordos.

mas qd ela diz q é infeliz por causa disso (e claro q nao é só por causa disso, mas me parece q esse é um dos motivos) eu me vejo impelida a tentar ajudar, o mínimo q seja. e nao vou ficar falando "viu, patricia, eu ja te falei isso antes, se cuida" pq isso é ridículo. ela tem toda a liberdade de rejeitar conselhos de merda q n ajudam em nada. fat shaming nao ajuda em porra nenhuma. dizer "vai malhar" nao ajuda em porra nenhuma.

dizer oq eu tenho tentado fazer ou oq me ajudou, pode ou nao ser util a ela. eu espero q seja, mas se nao for, eu vou entender. nao vou vir aqui cobrar uma "atitude" como vcs estao fazendo.

primeiro pq ela pode n gostar de nenhuma, ou nem sequer ter ciência de alguma atividade q eventualmente goste (alem das informaçoes de onde fazer e onde encontrar, por ex, maiô ou roupa de ginastica grande, etc).

segundo pq ambientes tipo academia sao bastante hostis com gente gorda. eu ja disse logo de cara q entrei numa dessas academias 'femininas' e odiei. o ambiente é menos hostil, de fato, mas a atividade em si continua sendo um saco e eu me sinto jogando dinheiro fora pq o resultado demora muito a aparecer (to tao desanimada q nao vou ha 2 meses). se a patricia gostar de academia, talvez seja bom pra ela. eu tinha vontade de fazer outro tipo de esporte, mas aí bate a insegurança, a vergonha, etc. sao limitaçoes q, se a patricia nao tiver, ampliam as possibilidades para ela.

terceiro pq ela pode n ter tempo, dinheiro ou ambos, para tal. ou até mesmo falte preparo psicologico, talvez ela n se sinta com ânimo, talvez outras coisas estejam chateando tanto q ela n esteja disposta a abrir mao dos poucos prazeres que a vida nos reserva - a gula e a preguiça - sabendo q a recompensa, em forma de outros prazeres, talvez demore anos para aparecer. enfim, uma serie de motivos.

Anônimo disse...

e tudo é a maneira de falar tb. evitem falar do alto de um pedestal (serio, dizer q a patricia é o mendigo de vcs? q falta de tato). vcs podem até serem "sinceros" - ja ouço alguem alegando isso - mas é patetico q vcs, criaturas, se sintam superiores a ela a ponto de dizerem isso. tenho certeza que a maioria aqui, e eu me incluo, nao sabe escrever da forma como a patricia escreve, nao tem o humor dela, nao é inteligente como ela, nao tem a resiliencia dela, nao tem capacidade de refletir sobre a vida como ela faz, nao teve experiencias como a q ela viveu. enfim, nao tem uma serie de qualidades da patricia. entao pq ela expoe algo q doeu, de maneira bem humorada, vcs acham "nossa coitada, tem gente no mundo pior que eu", como se as coisas fossem assim tao simples. como se isso os fizesse melhores q ela. nao faz.

se manquem tambem que talvez (rysos) ela nao nos conte tudo oq ela passa, tudo oq ela faz ou deixa de fazer. talvez o conselho "maravilhoso" ja tenha sido tentado, e fracassado, ou dado certo, ou esteja em andamento, ou seja considerado abominavel. talvez ela ja frequente terapias, talvez ela ja se exercite, talvez ela tenha encontrado a auto-aceitaçao, talvez ela tenha feito cirurgia, talvez nunca queira fazer nada dessas coisas.

Anônimo disse...

obs. eu me identifico com ela. escrevi essa porra toda pq é oq eu esperaria das pessoas q viessem me dar conselhos. ou façam a coisa direito, ou calem a boca. eu tb sou gorda, eu tb n consigo resolver esse problema. eu tb n me aceito, embora tente ate certo ponto. o modo como eu lido com problemas é parecido com oq eu leio neste blog. e eu nao me sinto infeliz o tempo todo pq eu tb me alieno vendo series e filmes, etc. mas qd a tristeza ocorre, a ultima coisa q eu espero é ouvir cobranças, acusaçoes e lamentos de peninha.

Anônimo disse...

Gente...


eu tô rindo pra caraleo de vcs!

Tem neguinho até dizendo como é que a patricia quer ouvir os conselhos, como é a melhor forma de opinar sobre a vida dela etc.. etc.. etc...


na boa...

vamos dar meia horinha de cu?! Ela tem motivos de sobra para rir de vcs.

Luciene disse...

tb ja me fodi em roleta,coisa de gordo.hahahahahahahaah,foda.

meu,da um NOT pra esse povo CHATO PRA CARALHO que entra no seu blog,lê o seus textos puta bem escritos e vem com papin de "tsc tsc chutando cachorro,mimimi,vai se tratar" ah Patricia,na boua,nem precisa perder o seu tempo lendo esse povo invejoso que nem consegue escrever um bilhete e vem aqui dar palpite. Eu gosto do seus escritos e quando não gosto,simples não leio.

Espero que fique bem,abraço!!!

Barbara disse...

Ela tem todos motivos do mundo pra se sentir triste com isso, e falta muita empatia em quem diz "ah relaxa, isso acontece". Ah, sua mãe morreu? Mas a de todo mundo morre, relaxa. Tenham dó, né. E sim, existem pessoas em situações muito, muito piores, mas no fim do dia, é no seu corpo que você está preso, é na sua vida, no seu trabalho, são essas as suas dores, e todo mundo tem o direito de se doer por seus próprios males. Não é uma competição pra saber quem tá pior, Patrícia x O mendigo, Patrícia x as criancinhas da África, Patrícia x os filhos da talidomida...

Renata disse...

"tá na hora, tá na hora!"







da terapia!

Mas ainda boto fé da mudança drástica, sabe. Você foi pro meio do mato, mas ainda era aqui no Brasil, saca? Onde os problemas são os mesmo em todo lugar.
Se tudo der errado nessa vida, eu pretendo me mudar pra áfrica e ensinar criancinhas a beber água fervida.
Ah não sei explicar, mas acho que iria funcionar. E mulheres estrangeiras são sempre uma beleza exótica!

Anônimo disse...

Sabe o que acho engraçado? Essa gente que fala que a patrícia é um personagem. Enquanto ela não colocar que os textos dela são ficcionais, vou continuar achando que ela escreve sobre si mesma. E sim, ela escreve super bem, é inteligente e mais um monte de coisas. Mas claramente não tá conseguindo levar a vida numa boa. E antes de achar que ela escreve apenas para o "deleite" dos leitores, que tal pensar que ela escreve tb para desabafar e está aberta à opiniões sim?! Por que não?! Acho muito mais válido quem tenta ajudar (seja de qual forma for)do que o time que só passa aqui para se divertir e chamar os outros de chatos. Anyway, força aí Patrícia! ;)