sexta-feira, fevereiro 10, 2012

morre deabo

Três anos de trabalho, três anos atendendo o público, e nunca, até hoje, recusei atender um cliente. Seja aqueles grosseiros que chegam cuspindo fogo, seja as véias doidas que não falam coisa com coisa, seja nega que ameaça tirar a roupa. Atendo todos e na maioria das vezes acho engraçado.

Menos hoje.

Um bêbado ultra grosseiro. Bêbado de manha, sabe? Se pá atravessou a madrugada. Por que essas pessoas ainda vivem? Por que não morreram de cirrose?

Sei que nego começou a gritar. Apenas levantei da minha mesa e disse alto.

- Só volto quando esse cidadão sair da minha mesa.

E saí do setor. Só voltei quando ele já tinha saído.


Porque eu sei a diferença, né? Entre as pessoas normais que bebem e ficam chatas, vomitam tudo, falam verdades; para aquelas pessoas que bebem e usam a bebida para justificar a violência, a ignorância. Conheço esse tipo de gente desde criança.

Não aguentei bebedeira nem do meu pai, não é de cliente que vou aguentar.

15 comentários :

Raiza disse...

Tá certa.

Anônimo disse...

Fez bem.

Anônimo disse...

Certíssima.

O Guri disse...

Eu acho que você agiu bem, de uma maneira inteligente e digna. Parabéns!

Anônimo disse...

o que é lurando?
lurei?

o.o

O Guri disse...

Porque ninguém é obrigado a isso. Fiz um estágio na prefeitura da minha cidade. Mais ou menos três meses. Circulei por vários setores e vi coisas que só por Deus. E olha lá.

Aguentei muita coisa, ah mas foi só três meses, ao que eu respondo: graças a Deus.

É muito difícil lidar com o povo. É bom e gratificante na maior parte das vezes, mas é difícil.

Guitar Girl disse...

Corretíssima,não é só por que tu é paga pra fazer algo,que tem ficar aguentando certas grosserias,e parabéns pelo auto-controle,é foda ficar ouvindo bobagem sem dar uma resposta à altura,mas é isso aí,trabalho é trabalho.

Engraçadinha disse...

Boa.
Situa os outros também.

Lara Mello disse...

Tocou na ferida, né amiga? Adorei sua posição.. Se cuida ^^

Anônimo disse...

isso ae, patricia. tb reconheço "meu pai" nesses casos e aí mesmo que eu tolero de jeito nenhum.

Anônimo disse...

Odeio gente alcolatra também, quero todos mortos e jogados numa vala comum.

Jéssica Fernandes disse...

Trabalhar com pessoas já é tão complicado por si só, eu não aguentaria nenguinha estressada veja lá gente bêbada.

Inaie disse...

ninguem tem orbigacao de aguentar bebum...

Katarina Martian disse...

Super Apoio!

Anônimo disse...

Nossa!

Eu me identifico DEMAIS com o seu serviço.

Trabalho com o publico tem 5 anos, precisamente na saúde publica.

Tem horas q eu me mato de rir com os teus casos, pq é IGUAL, mas IGUAL com o meu!

HAHAHAHAHA

beejo