quarta-feira, janeiro 11, 2012

segunda série feelings

Vanessa mandou um email com esse título relatando a sua história de desespero. Porque quase ninguém entende. Eu entendo.

Vou contar a minha.

Odeio levantar para pegar as coisas quando estou sentada na minha mesa trabalhando. Exemplo: cliente pede uma folha, daí as folhas ficam em num armário atrás da gente, tenho que levantar e pegar, né? Para isso não acontecer, faço um mini estoque na minha mesa (tudo muito organizado). Ali tenho folhas, envelopes, plásticos, etiquetas etc.

Forrest Gump, que senta ao meu lado (provando que sou mesmo a pessoa mais cagada do mundo), simplesmente pega DO MEU ESTOQUE, estica o bração e pronto. Como se fosse a coisa mais normal do mundo você invadir mesas alheias e pegar o que quiser. E claro, quando acaba o meu estoque, pergunta se ele repõe? Claro que não.

Ontem, dei um basta. Disse pausadamente: "não é pra você pegar na-da que esteja na minha mesa, levanta e vai pegar no armário".

E, obviamente, fico com fama de implicante. "Ai, Patricia, era só uma folha".

Olha, nunca é apenas uma folha.

32 comentários :

Nota de Cem (agora casado com Bala de Prata) disse...

De tudo que eu fazia, posso jurar que nunca peguei nada na sua mesa.

Volta pra cá. Pelo menos aqui respeitavam sua mesa.

Saudades

Lora Garcia disse...

Gente chata, né??? Te entendo. Tbm detesto levantar e destesto que mexam nas minhas coisas. Não tem coisa que me irrita mais. É uma pena que só possamos reclamar, que não tem muita coisa a fazer, afinal, não podemos mudar as pessoas. Entao, boa sorte. Bjs

Ca disse...

Patrícia, de boa? Acho que rola uma tensão entre vc e o Forrest, mas não é só ódio não... Sei lá, vc tá a tempos sem ter ninguém na sua vida, de repente nem vc se deu conta disso... não tô falando pra te aloprar não, mas já aconteceu comigo, de odiar tanto alguém que um dia me vi apaixonadinha pela pessoa, assim, do nada... fiquei puta comigo mesmo e demorei séculos pra admitir olhando no espelho... vê direito isso ai, que pode até ser a chance de uma boa transa ou um envolvimento pela frente...

Tiburciana disse...

Sou da opnião que um bom sexo selvagem terminaria com tudo isso...

Patricia C. disse...

eu escrevi sobre essa vibe no primeiro texto sobre o forrest, porque sempre tem uma pessoa que confunde. pode acontecer com vocês, mas comigo não acontece. quando odeio. odeio e ponto. isso de ficar brigandinho e trepar enlouquecidamente só acontece nas novelas do carlos lombardi. nada contra, mas não é assim que funciona comigo. repetindo. quando odeio, odeio e ponto.

Vanessa Negrão disse...

se forrest fosse mulher, podia odiar à vontade, que não era amor.

essa gente tem pobrema.

amor é mandar email que outros julgariam e saber que vocês não vão ♥

Sara Cerq disse...

infelizmente, vou ter q concordar.


nunca é apenas uma folha.

Renata disse...

Povinho retardado mental, achando que é amor, tensão sexual. Arre, que porre.


Claro que não é apenas uma folha. Claro que esse cara é um idiota insuportável. Claro que o mundo é muito mais complexo do que na cabeça dessa galera que comenta aqui.

Aquele beijo.

Anônimo disse...

nunca é apenas uma folha, taí uma verdade.

por isso eu trancava todas as minhas coisas na gaveta. o chato é q nem sempre a mesa tem gaveta :(

Anônimo disse...

mas vc podia revelar aqui pra galera pelo menos se ele é feio ou pegável. sérião. vc fala e eu imagino o marcos frota, pq da primeira vez vc falou em tonho da lua. e qd eu visualizo a cara do marcos frota e tenho vontade de dar uma vassourada nele. o_O

Stanford disse...

Segunda série, nada, gata!
Sou reitor de graduação em criancice, aloka!
E acho que muita gente merece MESMO ser tratado assim.
Você ahaza, darling!
Te leio tem tempos e sou solícito.
Quem sabe uma hora não nos jogamos na night juntos?
Beijos mil
Stanford

Caminhante disse...

Era só uma folha mas era a minha folha, porra! (me identifiquei total)

Lisse disse...

Desabafo: eu odeio gente folgada e perdida. Esses dias fui na casa de uma amiga e ela estava acompanhada de outra que trabalhava com ela, que não era capaz de preencher uma ficha com os dados de sua graduação. Depois, disse que ia fazer uma avaliação naquele dia, mas não sabia o local (pediu pra minha amiga ligar e perguntar), não tinha lápis, borracha nem caneta pra fazer a prova, que aconteceria dali uma hora e meia. Dei graças a Deus por não trabalhar com ela. Gente dependente é um porre.

Barbara disse...

Entendo muito. Minha mesa fica mais ou menos no meio da sala, e aí tem um lá que acha ok ir na minha mesa e pegar um post it assim do nada, sem nem falar um "por favor" ou "com licença". Fervo de ódio e vou ter que dar um basta também.

Madame disse...

Arrazou, certinho.

Anônimo disse...

" isso de ficar brigandinho e trepar enlouquecidamente..."

uahuahuahuahuahau

eu quero!

Cristiano disse...

Isso me lembra uma coisa, tinha no trabalho um carinha metódico que sempre deixava a mesa dele da mesma forma: MousePad em baixo do teclado, teclado em baixo do mouse. Até um dia que reparamos e todo o dia a mesa dele estava de um jeito diferente.
Foi uma vez, duas vezes, três vezes, n vezes. Até que ele explodiu. Falando assim: “PQP deixam meu mouse em paz!!!” . Paramos de mexer no mouse dele. Huauhaha

Ju Lemos disse...

Não sei porque mas sempre achei incrivel a falta de discirnimento de alguns seres que somos obrigadas a conviver diariamente! Assim como você procuro deixar sempre tudo organizado e ao alcance das minhas maõs e a minha chefe forrest gump vai tira da minha mesa e coloca no armario dizendo que tnha coisas na minha gaveta... Realmente nunca são apenas uma folha ou apenas coisas!

Andrea disse...

O pior é quando pegam suas coisas, como canetas, e NÃO DEVOLVEM! Mesmo as coisas COM NOME.

Isso é o quê, primário?!

Nunca é apenas uma folha. FATO.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Também tenho um Forrest no meu trabalho e imagino o que vc passa. A pessoa é folgada, gosta de jogar serviço em cima dos outros, se deixar começa até a achar que pode mandar, mas se você fica nervosa e tenta pôr limites, a ruim da história é você, afinal o coitadinho tem problema.
Acho que esse pessoal assim só se faz de Forrest, porque quem gosta de manipular e se fazer de coitado pra conseguir as coisas, sabe bem o que faz.

Engraçadinha disse...

Pois é, eu tb sou dessas. Enxergo as coisas a frente, daí q não raro sou a mau caráter. Nojo de tanta imbecilidade pairando no mundo corporativo.

Iva disse...

uma certeza na vida: Forrest, fazendo de tudo para chamar sua atenção

Anônimo disse...

E ainda acho que ele deve ser parecido com George Mcfly pai do Marty McFly do filme De volta para o futuro, ai como eu sou pau no cu mas acho que é.

Na boa ambiente de trabalho em geral você não tem amigos é um querendo foder o outro, e ficar sempre atenta é mais do que válido, porque ninguém dá mole para ninguém em ambiente de trabalho, cada um por si, é a vida, dura que só.

Letícia Mariano disse...

Super te entendeo.
ODEIO GENTE FOLGADA!
Vou acumulando mágoa, aquela raiva daquilo que incomoda. Aí explodo. E o pior é que sempre te acham a intolerante, a difícil, a prima dona. Como se fossemos obrigadas a aguentar as coisas sem poder revidar. Porque as pessoas são espaçosas, mas não estão dispostas a ouvir isso com todas as palavras.

Sim, tenho idade mental de 12 anos.

Pronto, desabafei. Tô me sentindo até melhor.

bjs

Anônimo disse...

Por que as pessoas não podem odiar ao outras, hein??? Tem sempre nego que acha que é paixãozinha.

Mas poxa, regular post it, é demais.

ah, quero praia disse...

uma certeza na vida: Forrest, fazendo de tudo para chamar sua atenção²

eu tb acho, ele quer ser teu *amigo*

vish...

Larissa disse...

Ahh entendo demais. Sou assim também, a convivência é complicada né...

gláucio s. disse...

"nunca é apenas uma folha." né? :*

Anônimo disse...

puta que pariu, tenho vontade de MATAR gente folgada.

@capim_santo disse...

nada a ver com o post, BUT...nunca mais na minha vida conseguirei ler o nome de Vanessa sem associar com o caçambito. hahahaahhahahahahahahahahah

Ana P. disse...

essa frase vai ser um mantra pra vida.

nunca é apenas uma folha.

são poucos que entendem, patrícia, e mais do que apenas profissionalmente, eu te entendo.

sério.

Anônimo disse...

tu é uma gorda inútil mesmo que tem preguiça até de levantar da cadeira hahaha só rindo de gente morfética mesmo