quarta-feira, outubro 26, 2011

psicóloga por indicação? não


Hoje me contaram que a minha psiquiatra teve um derrame e não atende mais. É aquela coisa, a gente fica triste pela pessoa, mas rola aquele vazio maior, "nossa, era ela que eu queria", enfim.



As pessoas indicam, né? Todo mundo se preocupa e todo mundo conhece alguém de confiança para dizer "toma aqui o telefone, ela é super legal, me ajudou muito". Agradeço todo o carinho [/Xuxa], mas

Eu acho engraçado porque o meu raciocínio é exatamente o oposto.

Mas nunca que vou me consultar com alguém que Fulano conhece. Fulano poder ser o amigo, a pessoa comentando no post ou a pessoa mandando email.

Porque a minha cabeça funciona assim. Vai que um dia eles viram amigos e a psicóloga passa todos os meus problemas? Conheço casos assim, de amigo ser amigo de nega que cuida de famosa, e aí a gente sabe tudo que a famosa faz, que ela faz xixi nas calças quando está nervosa. Imagine você, se eu vou dar esse mole de marcar consulta com nego por indicação?

Jamais.

24 comentários :

Anônimo disse...

te entendo um tanto. só fui em uma psicóloga na vida e ela era uma merda, fazia aquela linha de ficar calada e deixar a pessoa falar o que quiser e se quiser. eu ficava quieta no meu canto também, porque não via muito cabimento em chegar OI ENTÃO MEUS PROBLEMAS SÃO ESSES. queria que ela começasse pelo menos perguntando "e a família, como vai?", pra dar um ponto de partida. fui umas 5 sessões, falei 10 frases, tomei trauma.

hoje tenho vontade de voltar. tanta coisa pra falar, mas será que a pessoa vai entender? será que não vão olhar já querendo ver o que estão programados pra enxergar? os clichês. tenho medo de ir, contar as coisas e ficar pensando "nossa, você não tá entendendo nada".

é difícil chegar à conclusão que você realmente tem um problema, mas bem mais complicado é ter que tomar atitudes para resolver. *suspira*. porque tudo não pode ser só mais.. fácil?

O Guri disse...

Gostei do comentário, acima. Disse tudo o que eu queria dizer. É a primeira vez que comento aqui, mas faz tempos que te leio. Não comentei até agora porque tive medo. Estranho né? Sei lá, medo de te acabar ofendendo, e você me humilhar via blogosfera inteira. Não leva a mal isso, mas é exatamente o que eu pensei. Já me aconteceu na vida real e não quero que aconteça aqui. Bobagem... mas me impediu de conversar com você todo esse tempo. Muito tempo.

Sempre me identifico de uma forma ou de outra com o que você diz. Não aquela identificação de simples apoio, te entendo. Até mesmo porque em muitos casos eu não te entendo mesmo. Mas sei o que você sente porque passo por isso também e por que os dois são humanos conversa pra boi dormir.

Foi um ato de coragem deixar esse comentário aqui. Pra mim foi importante.

Engraçadinha disse...

Faço análise e fui indicada por uma amiga. Nunca falamos dela eu e a terapeuta, acredito muito no profissionalismo dela. Meus dramas nem são tão dramáticos assim, q mereçam sigilo aboluto, mas respeito é a questão. A linha da ex-terapeuta do anônimo é Lacaniana (acho q é esse o nome), mas na Freudiana Clássica rola interação.

@paulilinha disse...

Uma vez, meu amigo, que tb faz análise, me indicou a MÃE DELE pra ser minha psicóloga.

Fiz a educada e peguei o telefone, mas NUNCA LIGUEI, imagina.

Please.

Renata disse...

minha psicóloga atende a amiga da minha irmã e a amiga da minha mãe. E nunca falamos nelas. O namorado de uma chegou a trair a mina com ex-bbb, saiu no globo.com e tudo mais e ainda assim nunca falamos no assunto. Quando eu entro em consultório, só falamos de mim. Acredite um pouco no profissionalismo das pessoas. Só porque um psicólogo foi escroto não significa que todos serão.

raquel. disse...

uma vez inventei de ir à psicóloga que atendia minha irmã. a mulher, além de agir como se super me conhecesse, meio que deixou escapar várias coisas que minha irmã havia falado para ela antes. ou seja.

mas sigo na busca. e nesse meio tempo estou fazendo uma auto-análise tão alucinada que no dia em que encontrar a pessoa certa acho que não vou ter mais nada pra elaborar.

Anônimo disse...

Faço terapia com uma psicóloga que foi indicada pela minha amiga. Vira e mexe falamos dela, mas somente o que EU trago para a sessão. Exemplo: "estava conversando com minha amiga fulana, a que me indicou, sobre o assunto tal, e ela concorda comigo nessa questão." Inclusive essa minha amiga mora agora em outro estado e a psicóloga nunca perguntou "e fulana, vai bem?" Acho que ainda rola uma ética da parte deles, assim espero...

Ca disse...

Fiz terapia dos 6 até os 25 anos. Cada vez com uma pessoa diferente, mas a que mais tempo me atendeu merece ser citada. Ela foi psicóloga da minha mãe, qdo ela estava com câncer. Dai minha mãe morreu e ela se ofereceu pra continuar a me atender de graça. Como eu não tinha um tostão furado no bolso, aceitei. Não posso negar que ela me ajudou muito, principalmente na questão do luto, porém eu reparava que tda vez que saía alguém do consultório antes da minha sessão, ela comentava particularidades íntimas dos pacientes comigo. Descobri quem gostava de comer cocô, quem apanhava do marido, quem tinha vontade de dar pro pai, e por ai vai.... Um certo dia me dei alta, só que alguens anos voltei a ter consultas com ela. A situação continuou e só piorou, e ela além de abrir a vida alheia, abria a dela própria pra mim... metada da sessão era sobre os problemas dela. Td isso pra te falar que vc tá certa, procura alguém neutro, mesmo porque vc vai ficar mais a vontade.

Gabrielle disse...

Ou você é mto paranoica ou apenas tem pessimas referências de psicologos. Pense direito: qual o profissional que arriscaria sua carreira só pra contar uma fofoquinha aqui e ali? No caso das celebridades, ok, é possivel. Mas vc, (in)felizmente é uma pessoa normal. Deixa de noia e vai se consultar.

Agr tbm nao é pra sair achando que vai acertar de primeira nao, as vezes achar um profissional que vc goste e se sinta a vontade demora. AS VEZES. Torço sinceramente pra vc acertar de primeira.

Boa sorte aí.

Anônimo disse...

Vc disse no outro post que teu plano não cobre psicólogas. Enfim, não sei se ajuda, mas tem mta faculdade por aí que oferece esse tipo de serviço de graça.

Eu já trabalhei em um lugar assim, mas na área jurídica. O pessoal lá trabalhava direitinho e quando surgia uma dúvida, os alunos perguntavam para o advogado de verdade.

Bárbara disse...

pedi uma indicação pra minha ex sogra mas to com esse mesmo medo. E se nego sai abrindo a boca? uhauha medo

'Lara Mello disse...

Eu já fiz com 2, uma ficava calada e a outra falava horrores, gostei mais dessa, mas eu também não iria por indicação não, minha mãe queria que eu fizesse com um amigo dela, fiquei louca do cu, e não fui, ele bateria tudo para ela, não, achei melhor não..

Anônimo disse...

Se você conhece profissionais anti-éticos, não os generalize.

Quero passagem só de ida. disse...

Se a questão é essa, ou seja, medo de fofocarem teus problemas por aí, a solução é simples.

*dispenso sua ironia*

Digo que é simples pelo seguinte:
1. Você pode, através do seu plano de saúde, procurar se informar a respeito dos profissionais da área (psicologia e psiquiatria);
2. Você pode procurar se informar em clínicas (email, telefone) aí no RJ que vc conhece, e que dispõem de profissionais da área.
Enfim.

Acho que vc sabe o que deve fazer. Mas quem sou eu. Eu tenho os meus problemas, e por mais que eu negue, sei como resolvê-los ou amenizá-los, mas não o faço. E pq? Covardia.

Mas isso é problema meu. Who cares.

Raiza disse...

Qual famosa que faz xixi nas calças?

Anônimo disse...

Sou estudante de Psicologia, e te digo: esse tipo de profissional que escancara a vida do cliente, seja indicado ou não, é anti-ético e dependendo da gravidade do caso deve até ser denunciado. Temos um código de ética e um conselho profissional para isso. Muitas pessoas se omitem e é por isso que eles ainda continuam a fazer isso...
Profissionais ruins existem em todas as classes, tenta não generalizar =)
Apesar que esses receios a respeito de psicólogos são comuns...por conta dessa situação em que muitos fazem e sujam o nome de outros, profissionais sérios e competentes que sim, estão engajados e possuem uma formação específica pra tentar entender e buscar seu desenvolvimento pessoal JUNTO com você.
No mais temos todas as dificuldades implicadas em buscar terapia, e entrar no processo, que nunca é fácil. As expectativas em relação ao psicólogo às vezes são inadequadas...Você vai e espera que ele faça tudo. Não é assim...

alan raspante disse...

faz que nem a marisa monte.
ninguém vai te entender como as paredes.

Gui disse...

Existe uma coisa chamada sigilo terapêutico e existe ética. Você pode até não acreditar, mas existe.

Cláudia disse...

Tá certa, Patrícia.

Anônimo disse...

po, alguem aí recomendou psicologos de faculdade... mas não são alunos?

não me levem a mal, mas eu acho q alunos não estão gabaritados pra lidar com os meus pobrema, pq a maioria tem uma vida mto mais fácil q a minha. eu la abrindo meu S2 tipo o "fala q eu te escuto" q rola aqui nos comentários do blog (AHAHAH) e nêgo na sala ao lado chorando pq o namorado botou chifre ou pq os pais se separaram. ó q drama. não rola.

ademais, eu já trabalhei em escritório modelo (vi q o anon tb fez isso) e sei bem o naipe do atendimento de merda q rola. às vezes vc dá sorte de pegar um aluno estudioso, mas na maioria das vezes o cara tá ali perdidaço, só por obrigação.

Letícia Mariano disse...

Olha, faço análise há dois anos em uma clínica na Barão do Flamengo. São vários analistas e tem atendimento com psiquiatra também, dependendo do tratamento que for indicado para você. Como são várias, quem indica nunca fica com a mesma profissional do que a pessoa indicada. A minha, por exemplo, não vaza nada de ninguém. E eu faço pelo plano de saúde, de 15 em 15 dias.

Anônimo disse...

Eu já fui a psicologa um período da minha vida e eu não abria a boca, achava super estranho que só ela falasse mas tava de boa, eu não queria falar nada mesmo.. Mas acho que esse método não funciona, né? A mulher tbm contava alguma coisa de outros pacientes e sobre ela tbm. Me contou que, resumindo, tava a fim do padre da igreja dela!!! E isso que era uma tiazinha super religiosa! Até hoje eu duvido dessa história, será que era tipo um tratamento de choque pra eu abrir a boca?? Não funcionou, fingi achar normal. hahaha

Quanto ao anômimo "Sou estudante de Psicologia", vocês chamam pacientes de "clientes", é? Acho estranho.

Pull or Push? disse...

Não acho q eles possam comentar nada. Principalmente se sabem que vcs se conhecem. Seria totalmente antiético. No mais, terapia ajuda. De verdade! É só achar uma psicóloga que vc curta.

Anônimo disse...

to rindo da psicologa com síndrome de "o crime do padre amaro". se eu fosse atendida por gente declaradamente religiosa eu levantava e ia embora sem pagar a "consulta". sério, espiritualidade eu até entende, mas seguir práticas religiosas pq acredita na salvação (do quê?) é um pouco demais.

eu n confio em praticamente ninguém pq sei como a maior parte da população (atenção, eu não disse q TODOS são, ok?) é de profissionais pouco capacitados, em qualquer área. são montanhas de pedreiros, médicos, advogados, técnicos de informática e psicólogos de merda.

como eu sei disso? pq já fui vítima de muitos deles e me senti super impotente (código de defesa do consumidor n se aplica a profissionais liberais, né)

e tb pq vejo as pessoas a minha volta se formando sem saber porra nenhuma. tão lá com CR 9 e não sabem nada de nada. esse país é um lixo pq a educação é um lixo, pessoas com diploma na parede não tem um pingo de senso crítico sobre nada e não querem parar pra pensar.

mas, enfim, continuo na esperança de encontrar alguém eficaz.