sexta-feira, setembro 02, 2011

circo

Por onde começar a contar o triste espetáculo da natureza humana? Não sei, mas juro que vou tentar.

Minha vó faleceu. Minha mãe e eu estamos bem, mamãe está super serena porque tem a certeza de que fez tudo que podia. Se aposentou para cuidar da minha vó e foi a única dos 7 filhos vivos que se dispôs a cuidar dela. Não apenas fisicamente, mas financeiramente. De alguma forma isso traz paz nesse momento.

Mamãe me liga na segunda me dando a notícia e no mesmo dia vou para Minas. Minha maior preocupação era a corja toda dos meus tios, aliás, irmãos da minha mãe, porque de tios já não chamo mais, e como eles se comportariam agora.

Cheguei e mamãe não quis ir ao velório e nem ao enterro. Parecida comigo. É incrível. Temos a mesma posição sobre a atitude diante da morte. A presença deve ser em vida, não na morte. Então, toda a dignidade dela fica evidente quando ela foi a única filha que cuidou em vida, e foi a única filha que não foi na morte. Porque já não adianta mais. Mas é na morte quando surgem os atores do sofrimento. Ficam lá de pé, dormem no velório, choram e quase caem na sepultura, porque me contaram né. Que a pessoa quase caiu e ficou dando tapas no rosto da minha vó aos gritos de "mae, fala comigo". Mesmo filho que roubava a minha vó e saia xingando quando ela não tinha dinheiro. Tem o canalha que "sofreu demais" porque não podia fazer visitas, mas nossa, seria porque ele bateu na única irmã que cuidava da mãe dele por causa de herança? Tem a minha prima que bota LUTO no orkut, face e msn, gostaria de lembrá-la da vergonha que sentia da avó, que era da roça e comia com a mão. Um outro começou a chorar compulsivamente do meu lado, tive que sair do lugar. Foi atrás chorando, saí novamente do lugar. Não aceito o choro deles. Não aceito o luto deles.

Chorei uma vez quando soube, chorei agora quando saí de Minas e implorei para que a minha mãe viesse comigo, mas ela ainda não pode, tem que resolver as coisas, até mesmo da mudança. Enfim. Fico aliviada pela minha vó que sofreu demais nesse um ano e meio após o avc. Volto de lá com uma única certeza: minha família agora é a minha mãe. Ela, eu sei, vai acabar perdoando todos eles. Eu nunca. Feliz da minha vó que não viu esse circo. Tadinha, com exceção da minha mãe e do meu tio falecido, merecia filhos melhores.

22 comentários :

'Lara Mello disse...

Eu imagino essa situação, porque já passei por isso, e na minha família também sempre tem circo, eu nem vou também, acho palhaçada mesmo.. Sorte! E que sua mãe venha correndo para casa! :)

allan.r. disse...

lembro de uma vez que vc escreveu que sua mãe justificava toda dedicação que tinha por sua vó dizendo que "era o certo" a ser feito. gravei isso na minha mente e meio que uso como motor praqueles dias em que parece que tô remando contra a maré.sei q soa quase como babaquice falar isso pela net, num blog, mas de certa forma admiro muito vc e muito mais ainda sua mãe. força e bola pra frente

gláucio s. disse...

é, também penso assim, que se fez ou deixou de fazer em vida, fazer na morte já não adianta mais.
um beijo, e força!

AquilesMarchel disse...

na minha familia houve coisa parecida
muita demagogia diante da morte


acho que na vida tudo vale mais
abraços

Caminhante disse...

Será que não é uma certa culpa esse escândalo todo? Não que isso queira dizer que farão algo diferente...

Anônimo disse...

Depois que um dos filhos de minha tia-avó proibiu que a levassem ao hospital e por causa disso ela faleceu (e ele enganou os outros irmãos na partilha) não dúvido de mais nada!!

Garota Enxaqueca disse...

Chata a situação e te entendo em não perdoa-los - mas também entendo a sua mãe que acabará perdoando.

Força para vocês duas.

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Duas pessoas que admiro sem conhecer: você e tua mãe. Voce tem todos os motivos pra querer matar e não o faz pela sua mãe. Você engole em seco por ela. Você tem 100o motivos pra querer ir pra luz, mas tá aí, ó. Coerente, sempre.
Cara, sua mãe não é desse mundo, aceita isso. Você vai mostrar 400 motivos pra ela se rebelar e dar as costas pra todo mundo que merece e ela só tem 1 pra ficar: é porque é o certo. São poucas as pessoas que têm a humildade e a grandiosidade de seguir em frente fazendo o que é correto com todos em volta caindo em cima. Mas o mundo é um moinho, quem tá por cima hoje, amanhã....

Bom, eu to querendo é vê-la aí de volta contigo logo. Daí tua alma se acalma.

Meus sentimentos pela sua avó, de coração.

Anônimo disse...

Que nada, b. O circo não tá nem começando; ainda tem a partilha, e, olha, nego vai lutar até o fim pela última xicrinha de porcelana rachada. Sua mãe precisa sair de lá urgente e sem olhar pra trás, porque as hienas atacam é a carniça!
Força pra vcs duas!

Anônimo disse...

É impressionante como todas as familias são iguais. Tem os mesmos personagens que agem da mesma forma diante dos mesmos cenários.
Força pra vcs!

Anônimo disse...

Acabei de visualizar minha prima no enterro da minha avó. Fez um show, que olha, digna de oscar. E ela detestava minha avó e minha avó a detestava. Foi patético.

Vivian Mota disse...

Esse circo todo tem nome, Patrícia: Culpa. Eu passei por situações parecidas quando perdi minha mãe e depois quando perdi meu pai: um bando de gente que não moveu uma pena pra ajudar, além de fazer teatro, tentando dar lição de moral. Morreram todos pra mim.

Luisa Maria disse...

Faço coro com o anônimo que falou que está só começando, tem a partilha ainda. Se prepare pra ver penas voando.
Não acredito que é culpa não, como estão dizendo. É cena mesmo, com frieza de alma, pra montar uma imagem de filho amoroso e ir com tudo em cima da herança.

Sinto muito por sua vó, e que bom que vcs estão superando bem esse momento. Espero que sua mãe volte pra ficar com vc o mais breve possível.
Abçs!

Anônimo disse...

Caramba, admiro demais a sua mãe. É foda.
Força aí, pq aguentar esse bando de cobra daqui pra frente não vai ser fácil (tem a partilha, né? Ai, ai...).

@paulilinha disse...

Super entendo vc e sua mãe. Realmente, temos de ser presentes durante a vida - e temos de ser bons uns com os outros, e não tratá-los de forma errada e depois dar show como se sentisse falta da pessoa. Bitch, please.

Já presenciei cenas ridículas em velórios tb: não sabia se batia na pessoa ou se ignorava. No fim, eu chorei.

Tb espero que sua mãe volte logo pro Rio. Beijos!

Alba disse...

Tenho uma família muito unida. Que valoriza muito todos.Mas tenho uma sobrinha que qdo meu pai(avô dela) morreu, fez da perda um protesto contra o pai dela(meu ex-cunhado). Pense o qto isso foi terrível e comentado por todos nós. Lastima!!!
Fica bem e deixa só a saudade dos grandes momentos que tivesse com ela.
Beijos

Madame disse...

Olha eu concordo com vc, tem que ter estomago pra aguentar tanta falsidade.
Foda é saber qta gte babaca e falsa tem nesse mundo.

Isadora disse...

Eu leio e leio seu blog, todo dia, praticamente, mas só tive coragem de vir comentar hoje, e nem sei direito porque. Juro que volto num momento melhor, mas olha, já passei por situação idêntica. E pior: num contexto mais bizarro, com o melhor amigo, de 20 anos, se jogando de um prédio. E cenas de gente que odiava de verdade, e rezas de gente que nunca tinha ouvido falar, e reencontros que não deveriam ter sido ali.

Não tem jeito, as pessoas são assim, mesmo. O meu consolo, se é que há, é saber que sim, ele (e sua avó, tenho certeza) está melhor que eu, aqui, com esse povo. E ele está do meu lado, no final das contas. Dá pra notar.

Força aí :)

Lilian Borges disse...

Meu pai faleceu em junho desse ano também.. cancer é um saco. Mas sei também como é esse circo. Leio seu blog todo, menos as partes de seriados e sobre "a fazenda", até porque eu não assisto, mas só hoje eu resolvi comentar. Sei o quanto isso é chato, triste e quanta raiva dá pra sentir vendo as pessoas no circo*, mas né? Só agora minha mãe resolveu todos os papéis e está livre pra se mudar pra morar comigo e com minha irmã... Enfim, resumi meu ano aqui agora, mas só deixo um conselhinho: aproveite bastante sua mãe. Perder o pai, ou a mãe, é muito triste. Enfim, adoro seu blog! Beijo

Anônimo disse...

Família é sempre uma coisa muito triste...Eu tive muita sorte pq tive pouco contato c/ a parentada. Não gosto mesmo, de mentir no telefone dizendo q não tem ninguém em casa para ninguém vir visitar over and over...Quando meu avô morreu, encheram o saco p/ minha mãe, a única a cuidar dele, para não pagar o enterro e deixar a cargo do INSS isso (???), mas assim que saíram os seguros todo mundo queria tudo, além de brigarem ferrenhamente por uma pensão de 100 reais, na época. Tenho pavor daquela gente e desejo profundamente que o câncer do meu avô pegue todos na curva.

Aline disse...

Minha avó teve 8 filhos, com exceção da minha mãe e minha tia, posso chamar os outros 5 de LIXO HUMANO!

Bando de miseraveis q nunca gostaram de trabalhar, de dar a cara pra bater na vida, de ser alguém... Queriam mesmo era sugar de quem tem!E sobrava para o tonta da minha mãe q tinha mil brigas com meu pai por causa do q, até então, ela chamava de familia!

Minha tia apanhava direto do ex marido dela... em 3 dias de cesaria da minha prima, ele bateu e derrubou ela da escada, fazendo com q ela abrisse tds os pontos.
MEU PAI, q não tinha nada a ver com aquela situação, foi o unico q foi homem pra peitar aquele filho da puta.
A casa da minha tia em reforma, o desgraçado tinha adoração pelo carro dele... Meu pai pegou tijolo por tijolo e jogou no carro!
A reação do covarde?
Nenhuma!
Meu pai:"Vai me denunciar, quero ver se vc é homem pra isso!"
...
Obvio q nego nem respondeu!
Minha tia saiu de casa logo depois disso, tem 2 empregos, durante 15 anos criou minha prima, meu primo e agora o netinho dela...SOZINHA!
o lixo nunca deu 1 centavo de pensão!
Minha tia tocou o foda-se e nem quis brigar, hj diz não se arrepender, pq pode falar q ela foi guerreira, foi pai e mãe e por isso é digna de respeito!
E É!
...
Foram as unicas a cuidar da minha vó!
Até meu vô, q foi casado com ela por 46 anos tava pouco se lixando!
Meu pai teve q quase sair na mão com nego pra q ele aceitasse meu pai pagar um hospital particular até o convenio (q meu pai pagava) cobrir tudo!
Se o velho não tinha dinheiro?
Mais de 10 casas muito boas alugadas, um galpão tb q ele cobra 7 mil reais.
NÃO ABRIA A MÃO PRA NADA!
LIXO!
No velório?
Maior cena!Todo mundo! Todos aqueles q berraram com a minha avó até qnd ela estava no hospital, querendo q eles lembrasse de tirar feijão do congelador pra poder comer descentemente e nego devolve:"NÃO ENCHE O SAC0, MÃE!"...

Esse dia eu quis bater, quis voar na cara!
"Sai daqui seu podre!Não aceito gente como vc esbanjando saude, enquanto minha vó ta aqui morrendo"

... DOEU NA ALMA ver minha vó partir! Eu vi, ali na minha frente... Negada q estava no hospital fez o maio drama qnd souberam... Eu queria bater, não aceitava, chorava de ódio! Aquilo era desrespeito! Mais do q tds os desaforos até ali.
Meu vó chorando e fazendo cena, dizendo q estava planejando viagem pra fora do pais, pra comemorar 50 anos de casados. TAVA PLANEJANDO MEU CÚ!
Tava era fazendo cena!
...8 meses depois ele casou!
CASOU!
mas pior q isso foi o fato da nova esposa ter convenio medico, dentario, ele ter reformado a casa INPECAVELMENTE, trocado tds os moveis, dado FESTA (VELHO TA BROXA PQ TOMA INSULINA TODO DIA E DA FESTA PRA Q? NÃO VAI NEM CONSEGUIR TRANSAR DEPOIS).

Se algum filho foi no casamento?
com exceção da minha mãe e da minha tia, o restante foi!
TODO MUNDO PUXANDO O SACO, ACHANDO Q ELE IA DAR A PARTE DA MINHA VÓ DA HERANÇA PRA TODO MUNDO DEPOIS.
não deu!
nem cogitou dar!
E agora nego ta revoltado, querendo colocar meu vo na justiça!
POR MIM Q MORRAM TODOS COMENDO E MORDENDO UNS AOS OUTROS.
Q MORRAM MESMO!
...
graças a Deus minha mãe viu quem são, não faz questão da presença, do contato, DE NADA!
faz questão de viver em paz...pq familia somos nós...meu pai, meu irmão, eu, ela, minha tia, meu primo, seu filho e minha prima.

E assim ja esta bom por demais!

a disse...

ps: tds os outros 6 filhos...haha.