quarta-feira, agosto 03, 2011

encosto de gente viva: eu tenho

Dia já começou com segurança do meu trabalho levando bengalada de idoso. Eu ri, mas depois pensei: ih gente, eu atendo os idosos, o Mike Tyson da terceira idade vem pra minha mesa. Não deu outra.

Mike Tyson super educado, soltando umas ironias, até aí beleza, não me liguei que era ele. Só tinham me contado do barraco na porta, mas eu não tinha visto a cara do cidadão. Começou a fazer n perguntas, respondi todas.

Mike: Quem é o responsável aqui?

E eu dizendo o nome do chefe geral, o andar e tudo.

Mike: É bom porque eu tenho que relatar algo muito grave.

Eu: o quê, senhor?

Mike: FUI AMEAÇADO PELO GUARDA.

HAHAHAHHAHAHAHAHA JURO POR DEUS. Nego AGRIDE o segurança e tem a cara de pau de dizer que foi ameaçado. E daí continua:

Mike: E esse seu amigo aí do lado [um colega que viu tudo e só se limitou a dizer que o horário de atendimento não tinha começado], UM MOLEQUE que tem idade pra ser meu neto também me desrespeitou. ESSE INSOLENTE!

Como se desvencilhar de uma pessoa que faz barraco na sua frente? Taí um tema de livro auto-ajuda que eu compraria.


_____________________________________________________________


Horas depois, eu pensando que a cota do se-fode-aí de deus tinha acabado, entra Dona Neném. Como explicar Dona Neném? Louca. Louca do cu. Já basta.

Neném: Qual o seu nome, minha querida?

Eu: Patricia.

Neném: Então, Dona Cristina, vê se você me ajuda.

E começa a falar o mundo de coisas absolutamente.sem.sentindo.algum com o meu trabalho.

- Dona Cristina, eu compro num mercadinho muito limpo e muito distinto, mas acho que o dono de lá está me roubando.

- Dona Cristina, toma cuidado quando for em Duque de Caxias que estão assaltando muito.

Gente, olha a minha cara de quem frequenta Duque de Caxias.

Eu querendo chamar outra senha, todo mundo rindo da situação, porque encosto de vivo: opa, eu tenho. E ela continua:

- DONA CRISTINA, EU TRABALHEI 30 ANOS E NÃO ADMITO QUE ME CHAMEM DE LADRA!

*bate na minha mesa*

A pergunta que não quer calar: chamei ela de ladra em algum momento? Não.

Começou a falar que queria marcar uma entrevista, que ela ia trazer as perguntas num bloquinho.

- Dona Cristina, qual é o melhor dia pra eu voltar e entrevistar vocês?

q

Fiz o que aprendi a fazer: entrei na onda.

- Olha, Dona Neném, dia 15 é uma data boa. A gente se vê lá então hein? Agora deixa eu atender o próximo. Um bom dia pra senhora. 

*PRÓXIMO*

11 comentários :

Anônimo disse...

Encosto de gente viva: também tenho.

'Lara Mello disse...

Olha, eu também bem que seguiria a loucura toda, fazer o que né, NÉ.. ¬¬

Madame disse...

é de fuder de meia.

Mila, the Strange disse...

SHDUFSHDUFSHDUFHSDUFHSDUFHSDUHF
Caralho, mas o que eu dou de risada aqui não é humano HAHAHA

marquinhos disse...

kkkk....d perto ninguem eh normal...imaginem de longe....d caxias!!! kkkk
pow...jah amanheci alegre...e c as risadas q dei agora, mais ainda!!!!
:)

Barbara disse...

Eu acho mesmo que idosos tem que ser bem tratados; eles estão perto da morte, isso é triste, temos que ter paciência e tratar bem.

O problema é que eles querem honras de chefe de estado ou algo assim, se você espirra perto deles tá desrespeitando, e aí você pensa: aff ainda bem que vai morrer logo, porque quem aguenta.

Alba disse...

Se joga Patrícia e nem olha pros lados...ahahahahahahah!!!!!!!!!!!!!!
Beijos

3Ck disse...

Olha, só te digo uma coisa, dia 16 to aqui para ler sobre a volta! hehehehe

Devia ter dito dia 14 que é no domingo!

P.L.U.R.!

Anônimo disse...

e aí você pensa: aff ainda bem que vai morrer logo, porque quem aguenta?!

AHAHAHA

minha mãe é uma idosa boazinha, juro. mas é cada velho maluco q mora no meu prédio q é naipe fila do INSS, Caixa Econômica ou Defensoria Pública

Anônimo disse...

todo mundo pode morrer a qualquer hora, doida. seria bom se tivéssemos a certeza que só morreríamos quando ficássemos velhos. além de tudo, tem gente que não morre velho, morre jurássico, tipo Dercy e Niemeyer.

Anônimo disse...

Ai, Cristina. Coitados dos velhinhos, pára de ser insolente.