domingo, janeiro 30, 2011

o senhor é meu pastor

Não é que eu tenha que me impor. Se vou conviver com a pessoa dois meses, vou ficar cobrando aluguel, gerando aquele climão? Mamãe me deu educação, mamãe me deu noção de bom senso. Já terminei amizades porque a pessoa era entrona demais.

Tenho fama de má, mas sei que sou banana. Fiquei com pena, ai coitada, vai morar sozinha e a casa já foi assaltada blablabla. E a verdade mesmo é que ninguém se importa. Eu me importei. E me fudi. Perdi minha privacidade e a pessoa tá morando de graça na minha casa, sendo que eu tinha me ligado que ela ia pagar multa e fiz questão de bancar as compras do mercado sozinha para diminuir as despesas dela. Opa, assumi o mercado mais aluguel, luz, água etc. ENFIM. "Ah na próxima não faço mais". Mentira. Faço sim porque sou otária. Não foi a primeira nem a última.

É não é pelo dinheiro, saca. Eu pagaria para não ter que dividir uma casa com alguém, para poder dormir pelada, comer o mundo sem aturar olhares tortos e usar morgan quando quisesse.

O que ela fez é uma coisa assim que me faz avaliar as pessoas todas que passam pela minha vida. Da forma como sempre botam no meu cu e eu insisto em acreditar que será diferente.

Nunca é diferente.

Essa semana descobri que Nazaré me chamou de lerda, quando pelo menos o meu serviço eu não peço ajuda a ninguém, ela pede para dois. Daí você vai na sala e Nazaré tá lendo salmo. Se pá pedindo a Jesus que eu faça meu serviço mais rápido para ela poder ir para casa mais cedo. Ela só pode ir embora quando eu termino o meu. Daí, ela pede ajuda para nego fazer o serviço dela, resultando em horas de ociosidade depois, e eu que faço sozinha o meu serviço, claro, demoro mais. A pessoa lê salmo em horário de serviço, sabe. Mas a lerda sou eu. Você olha pras pessoas, as pessoas sentam e conversam durante o serviço. Mas a lerda sou eu.

Lerda não sei se sou. Otária com certeza.

15 comentários :

Carlinha Salgueiro disse...

PQP Patrícia, na boa, deixa eu assinar embaixo. Porque nem rola julgar o otário, quando sei como é ser assim.
(Putz, não gosto de comentar dizendo "sei como é" porque parece embalo ou tenho medo da minha super identificação ser passada de forma estranha).
Talvez a diferença é que de vez em quando (duas vezes na vida) eu faço a louca, pelo menos no trabalho, e acabo com o "ou ela ou eu"! Deu certo! Mas o trampo não era todo mundo concursado, sabe?
(Ah se este tipo de sorte rolasse no lado sentimental...)
Beijos!

'Lara Mello disse...

Lerdas! Eu também sou, me cubro com uma capa e quando me lêem dizem que sou forte pacas.. Eu sei que é mentira! Acima de tudo as pessoas usam.. E nos usam! Sorte

Ana P. disse...

Amiga, vou te falar como boa otária que eu sou.

CAGUE PRO MUNDO.

O mundo está cagando pra você. Cague para o mundo. Não é tão difícil, é doloroso no começo, mas você vai começar a se sentir melhor com pouquíssimo tempo nessa "terapia".

Cague para o mundo.

vitor disse...

usar morgan HAHAHAHA

Tula Verusca disse...

iiiiiiiiiiiii fudeu.
Hoje estava ouvindo CBN e o Dr de doido tava falando lá que quando mais damos para quem é abusado mais nos fudemos.

Seguinte cabrona: é concursada, não tem gato pra puxar pelo rabo, paga aluguel, agua, luz, telefone e compra do mes.

Se não pode vai estudar pra concurso melhor.

Já me fudi tantoooooooooooooooooooooooooooo sendo otária que de boa: foda-se o mundo!

Agora quero ser egoista.

Tah isso nunca vai acontecer mas gosto de me enganar que um dia nao serei otária.

Anônimo disse...

Se você está fazendo uma coisa que te ferra (sendo otária) e continua fazendo essa coisa que te ferra, qual o propósito de se perceber a situação e ficar com a constante impressão de "eles-estão-me-enganando"? Esse semi-estado de consciência que ao mesmo tempo que te mostra a gravidade da situação, não te dá armas para anulá-la?
Tá entrando com areia? Ou deixa e curte apesar de toda areia ou manda tirar, não tem meio termo. Não tem como contabilizar os grãos que estão entrando e em que sentido, pq isso não é relevante. O que é relevante é que está entrando areia MAIS UMA VEZ, que areia impede que seja bom. E o esforço que se tem que fazer pra superar a presença dela ali. Pq ela está.
Foi bem on drugs isso. Mas enfim. O que eu quis dizer é que não dá pra pensar na vilania da galera que vai lá botar com areia quando vc tá abertona pra que isso aconteça. Esses momentos de insight são bons pra quebrar a corrente: Porra, será que eu devo fazer isso mesmo?
Às vezes a gente é burro e faz mesmo assim. E às vezes a gente consegue se controlar e se cuidar melhor.
Nazaré não sabe fazer o trabalho sozinha e foi te procurar? "Ôpa, também não sei".
Não falo como expert em nada, e sim como alguém que toma no cu com areia freqüentemente e tem tentado parar. E se identificou com o texto. rs Algumas vezes nesse comentário, falando com você, falei comigo. O problema é o mesmo.
Não é falta de educação falar pra nega que ela tem que pagar ONTEM. Falta de educação é você dar trabalho pros outros, ocupar espaço e dar calote. Ela já está incomodando, o mínimo que se espera é que seja pontual com os pagamentos.
Abs e foi mal pelo testamento.
A PauNoCuComAreiaEVidro da Freguesia

Luciene disse...

Olha, falar o que? é sempre a mesma coisa "super-me-identifico-gata" pq é isso,o mundo tá ficando uma bela de uma bosta e esse politicamente correto,mas-sou-uma-fraude-te-sacaneio-rindo-pra-vc é o que mais se vÊ. To passando por uma esse naipe agora, todos que conheço me cobram presença e minha vida ta cada vez mais emrolada,sento pra ver o quando a culpa é minha,só minha e veja só vc,sempre tem a participação de alguem.foda. e quando não quero conversar,quando quero ficar na minha casa,que eu pago aluguel sozinha a dois anos e não peço porra nenhuma pra ninguem,ahhhhhhhh vc vai morrer sozinha desse jeito.quer saber? prefiro

Inaie disse...

e ai? vai tomar uma atitud ou vai continuar com a " irma" na sua casa?

T. disse...

Cara pq tu nao joga uma real com essa doida?

e aprende a fechar tuas pernas pros outros, senao tu vai acabar sem cu

Anônimo disse...

Patrícia, também sou assim. Vivo sendo legal com as pessoas esperando retribuição. Isso é natural, não é? É muito lógico na nossa cabeça, mas na cabeça dos outros, não. Já me fudi inúmeras vezes e não aprendo! Não adianta, é mais forte do que eu. Mas eu prefiro ser assim do que ser só mais uma filha da puta no mundo. Somos duas otárias de coração mole. Bjus

Adriana disse...

Tudo bem que mamãe deu educação,ótimo isso até,maaassss cada um com seus problemas,deixar as pessoas ficarem te fazendo de otária e ficar engolindo sapo quando vc quer gritarr não fez bem não hein.....

Luisa Maria disse...

Assino embaixo do que a anônima "paunocucomareiaevidro"(hehehe!) escreveu. Há muito venho exercitando meu direito de não ser feita de besta. Tem uma hora que "chega!" né? É difícil, nem sempre dá, a culpa às vezes corrói, mas anal sem camisinha e com areia_e_vidro não dá.

Só pra reforçar o que ela disse, repito: Falta de educação é você dar trabalho pros outros, ocupar espaço e dar calote.

bjs!

Madame disse...

Poxa, é triste acreditar nas pessoas e sempre tomar no cu...conheco uma pessoa assim.

O que importa é que vc se concientizou...vai viver sozinha gata!
A vida é curta, entao, passe ela com quem realmente vc quiser ou sozinha pq nao?

Dee disse...

Só digo uma coisa: falar é fácil. Eu falo pra ver se tomo vergonha na cara, mas continuo sendo uma boba que não sabe se impor.

Há cura?

Natty-san disse...

Nisso uma coisa que percbi, nossas impressões geralmente estão certas, especialmente quando tem aquela voz dizendo "bino é uma cilada", quando a pessoa é uma anta, não há pensamento positivo no mundo que mude isso, demorei pra aprender isso, mas hoje em dia me livro de roubadas mais facilmente