sábado, janeiro 15, 2011

o nosso tribunal de haia

Ontem o Diego mandou um email que até agora martela aqui. "O Cruel e Sanguinário Diego Paiva encara o Tribunal de Haia por seus crimes no passado". Acho que ele deveria postar, ajudaria muitas pessoas. Mas respeito. Se ele não fez, não posso fazer. É sobre o bullying praticado e sofrido. Da forma como as nossas ações tomam uma proporção para outras pessoas, da forma como nem fazemos ideia disso.

Minha resposta.


Quando eu tinha uns 7, 8 anos, tinha a A.C. que era ultra esquisita, apelidamos ela de "bruxa". E ela chorava, chorava, a ponto da mãe dela ir ao colégio pedir para gente parar. E a gente zoou mais, né. Hoje, to aqui com uma tonelada, A.C. tá linda postando foto de biquini no orkut e pegando altos gatos. Bem feito para mim. As minhas desculpas a ela eu já pedi quando ficamos novamente na mesma sala, daí eu já devia ter uns 14, 15 anos. A gente se abraçou e ela me perdoou. Foi lindo.

Teve uma no jardim da infância que eu sacaneei bastante, mas perdi totalmente o contato. Se encontrasse hoje, pediria desculpas.

E tem a C. Que foi pega pagando boquete pro namorado, foi transferida de unidade, mas daí na Tijuca todo mundo sabia da história. Eu era redatora/editora do jornal do colégio e publiquei na parte de torpedos "e repete, e repete, C. é a rainha do...". Né? No jornal com tiragem de mil exemplares. Pediria desculpas de joelho pra essa menina, porque foi o mais baixo que atingi na minha vida inteira.

Pensando sobre isso tudo. Eu sempre soube que seria um alvo fácil, mega gorda desde sempre, minha defesa foi atacar primeiro. Se arrepender parece fácil da minha parte, depois de tudo que eu fiz. Ir lá e pedir desculpas é que é o mais importante.



Daí a Vanessa lembrou de um filme, onde o cara liga e pede desculpas e do outro lado o rapaz, que sofreu a violência, risca o nome dele no caderninho de "pessoas que devo matar". E falou também da diferença das desculpas diárias, por coisas que tornam a acontecer, das desculpas principais. Das coisas que não tornarão a acontecer. Porque nós aprendemos mesmo.

Fiquei com tanta vontade de encontrar a C., acho que será umas das primeiras coisas quando eu voltar para o Rio.

23 comentários :

O TIO SUKITA disse...

excelente post, patricia.

Anônimo disse...

Olha, hj nem vou assinar aqui como faço sempre, pq vai dar vergonha de abrir assim pra geral o q eu passei.
Eu tenho um sinal de nascença no rosto. É uma mancha, melasma marrom. Assim, nada de pavoroso, nada de pinta cabeluda, mas como é relativamente grande, vc pode imaginar o quanto eu sofri a vida inteira né? Eu hj tô com quase 30, ainda hj se eu saio sem maquiagem na rua, percebo muita gente olhando, mesmo q não digam nada, sei q reparam e ficam olhando pq é diferente. Muita gente q me conhece pela net não sabe q eu tenho este sinal. A maquiagem tá aí ao meu favor, (só fico triste por não ter descoberto todos os artifícios de beleza naquela época). Pq eu fui sim patinho feio q virou cisne. As pessoas q me conhecem hj sempre dizem q sou bonita, blá blá blá. Mas o sinal não saiu do meu rosto (nem vai sair, os dermatos já disseram q é impossível remover à laser, pode comprometer minha visão). então eu vou viver com isso. Não vou dizer q gosto deste sinal, detesto. Ele foi responsável por anos e anos de bulling no colégio, por anos e anos de humilhação, os babacas queriam me surrar sem motivo algum, simplesmente não gostavam da minha mancha.
Se vc foi um desses babacas, faça sim o favor de pedir desculpas. Tenho certeza q quem sofreu bulling vindo de vc, não esqueceu. lembra de cada detalhe...Pq eu lembro de todas elas. uma por uma. Fico MUITO, MAS MUITOOO feliz quando as vejo enormes de gordas, cheias de filhos, estagnadas...ou totalmente infelizes.
Tali uma coisa q me dá prazer. Ver derrota de fdp.
.
Hj sou casada, formada, feliz, e pq não: bonita. Bem feito pra quem praticou bulling e não é.

Anônimo disse...

Mas o que vc escreve aqui no blog, das pessoas de Jiboia City, não é bullying tb? As pessoas não sabem o que vc fala, mas... e se elas descobrirem, o bullying se concretiza? Tem foto sua no Twitter, outro dia vc postou uma foto sua no Mão Feita. Vc não escreve com pseudônimo e todos sabem que vc é do Rio. Não é difícil associar a garota do Rio que mora na cidade X do MT a garota que escreve o que acontece numa tal de Jiboia City, com pessoas de verdade. Assista o filme do cara do Facebook, quando vc puder.

Enfim, é algo para se refletir.

Todo mundo tem o hábito de enfatizar o lado negativo das pessoas, falando delas por aí. Eu me incluo nessa, não sou santa. Só que muitas vezes a pessoa tem um lado muito bacana também, que nunca é lembrado. E todo mundo tem um lado legal, por menor que seja.

caratapa disse...

Né por nada não mas essa C. ja tinha sido transferida de outra unidade pra Tijuca? Porque estudei la e teve um boato desses, com colega meu de sala... só pela curiosidade mesmo.
Infelizmente meus planos de ser baixa e humilhar as pessoas ficam so no imaginario pq sei da violência que poderia afligir e não temos cadeias suecas....

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Errou, assumiu e quer pedir desculpas.
Se todos fossem assim...

Eu era uma vaca de gorda dos meus 9 aos 16 anos. Usava aparelho fixo e ainda por cima outro daqueles tipo freio de cavalo, saca qual é? Nem existe mais...
Sei que sofri demais da conta.

Depois do vestibular, saí dos 86 kg para os 49. Há fotos pra comprovar. Só que emagreci demais e resolvi dar uma engordadinha pra ficar legal.
Cara, hoje vejo minhas cálega de escola gordas, mal cuidadas, mas especialmente envelhecidas. Pq tenho gene (modestia mandou lembrança)da juventude hahaha.
Poucas pessoas me dão 40 anos.

Guardo rancor, mágoa? Não.
Perdoei? Sim.

Mas ó: se os que me trataram resolvessem pedir desculpas, eu caía no abraço.
Posso com gente arrependida não.

Voce é PHODA.
Nunca me canso de dizer/pensar/achar isso.

Beijo grande

'Lara Mello disse...

Olha, não costumo me arrepender dessas coisas não, o mundo é assim, eu sofri, fiz alguém sofrer.. O que eu acho mas engraçado nisso tudo é tamanha importância que as pessoas dão ao passado e que talvez isso mude alguma coisa.. Digo logo, não muda não minha amiga.. Digo isso de cadeira.. Sorte!

Marcelo disse...

Patrícia, eu também sofri bastante com bullying. Tenho raiva? Não. Perdoo? Jamais. Digo isso na maior franqueza.

Inclusive, já vieram me pedir desculpas (com o advento da rede social né... ficou fácil buscar os colegas de colégio). Dei uma desconversada e pronto. Até pq, qm veio me pedir desculpas eram alguém que, se fosse fazer a matemática do abuso, era um peixe muito pequeno. É até parecido com o caso da sua infância: era um gordo, q sofri bullying, mas q mesmo assim tb fazia o mesmo. E entendo perfeitamente essa lógica.

Acho, sinceramente, muito bom que alguém tenha vontade de pedir desculpas. Bom porque demonstra que houve o reconhecimento de que aquilo não era legal. Mas perdoar por quê? O perdão não faz voltar atrás, não muda nada praquele que perdoa. Muda uma coisa: acalma a consciência daquele que fez a merda. E pra que que eu vou me interessar em acalmar a consciência do abusador? Que se foda.

Meus amigos, quando erram comigo e tenho interesse naquela amizade ainda, relevo. Nos acertamos e pronto. Nem considero isso "perdão", pq nem acho que seja o caso.

Enfim, essa é a minha visão. Como diz aquela frase (em tom de blague, é claro): sou nem cristão pra perdoar...

Marcelo disse...

Mas acho bonito: http://citador.pt/pensar.php?op=10&refid=200502271120&author=20360

Rosana Tibúrcio disse...

Pedir perdão é uma arte, bem mais que perdoar, penso. Parabéns!!

Nunca fui de zoar muito de ninguém, não porque era boazinha, mas porque achava estranho não ter coragem de dar o troco àqueles que criticavam de mim. Eles sim, deveriam ser "punidos" por mim, não os outros...

Bullying eu sofri na própria família, essa mesma que é a melhor do mundo, agora. Sei lá por que faziam isso... Tenho curiosidade, mas nunca pergunto também.

Anônimo disse...

Super admiro qum tem culhões de perdoar filho da puta que não consegue se solidariezar com o sofrimento alheio, eu não sou tão boa e evoluida assim. Nego achou bonito me humilhar quando estava por cima e agora tá arrependidinho? Foda-se! Eu também sofri e nego não se importou, agora aguenta e culpa e lide com suas escolhas!

No segundo colegial teve uma histórinha de playboy metido a maloqueiro se drogar dentro da sala de aula, pagando de drogado e se achando, avisei que se filho da puta drogado olhasse pra mim e fizesse graça, ia se fuder. Ninguém ouviu, sai da sala e no fim fui parar da diretoria. Acabou que o resto do ano nego me humilhou, a direçao achou super normal babaca riquinho fumando na sala de aula e quem ae fodeu fui eu. Ano inteiro de nego falando de mim, da minha mãe, até ameaçada de morte eu fui. No ano seguinte vieram me pedir desculpas, mas como eu disse, não sou tão evoluida assim, torço pra playboyzinho ir pra cadeia e ser arrombado por trinta negões todo dia.

Bullyng funciona assim. Ou você supera e se mostra melhor do que o outro ou faz como eu, que desconsidera nego como ser humano e torce pela morte.

Sthael disse...

Que filme é esse que rola essa cena? Já vi, mas não lembrei qual é e tô morrendo de curiosidade.

Anônimo disse...

Tenho que concordar com quem disse que a pessoa tem que ter culhões pra pedir perdão.
Não são todos que tem essa coragem, infelizmente. Digo isso porque 99,9% das pessoas que me fizeram mal, até hoje nenhuma chegou e demonstrou arrependimento.
Mas foda-se. A vida é superar. Tem gente que usa o que aconteceu de ruim como motivo pras merdas que faz, e outras usam isso ao seu favor, melhorando e agindo diferente do fdp.
Foi o meu caso. Eu sofri bullying no colégio por anos e anos, e naquela época ninguém dava atenção, por mais que eu pedisse ajuda. Naquela época os diretores levavam como uma "inocente brincadeira de criança".
Hoje eu sou exatamente o contrário deles. Eu era feia, hoje sou bonita. Eu era burra, hoje sou inteligente. Tudo bem mais que eles.
E o melhor, nada dessa merda me atinge mais.

Anônimo disse...

"Bullyng funciona assim. Ou você supera e se mostra melhor do que o outro ou faz como eu, que desconsidera nego como ser humano e torce pela morte."

Sou a mesma do primeiro post anônimo, e concordo com este outro anônimo aí.

Eu não consigo perdoar na vida. Não perdôo pessoas íntimas, não perdôo nada. Pelo menos estou sendo franca, tenho esta dificuldade.
Imagina se vou perdoar fdp q me sacaneou da 1ª à 8ª série? Foram ANOS e ANOS de inferno, até hj eu lembro do medo dentro do banheiro da escola, o medo de apanhar e eu nem sabia o pq.

Não merecem perdão não.

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Voltei pra recomentar.
A) Pesssoas dão importancia ao passado pq a vida é construída por ele (e tb pela familia que tu teve a sorte/azar de entrar, pelos amigos que escolheu, etc)
Se a gente tenta entubar ou deixar rolar, algumas opções: fica escroto como quem te zoou ou amargo até a morte ou não evolui ou faz 500 anos de terapia pra se entender. Eu penso dessa forma.

Entubar ou fingir de conta que não aconteceu/deixar pra lá/whatever não te leva a lugar nenhum.
A não ser que vc tenha vindo ao mundo a passeio...eu não vim.

B) Perdoar não só muda quem pede perdão. Claro que alivia a consciencia de quem fez mal. Esse é um dos intuitos, ué.
Mas perdoar quem te sacaneou faz um bem enorme porque ver o arrependimento nos olhos não tem preço.

C)Superei sem precisar me mostrar melhor do que ninguém. Até pq não sou mesmo. Foi phoda no cu de creuza, mas a gente chega num ponto na vida que se se deixar abater por algo lá atras, encalha. Tem que se resolver.
Daí que acho que o lance da Patricia perdir desculpas cabe bem. Pq as vezes nego tá numa encruzilhada dessas da vida, espeando um empurrão pra seguir en frente.

Desculpa o abuso do textão.

(PS qual o nome do filme?)

Gabriela disse...

Li essa e a outra mensagem e bateu uma certa tristeza aqui. Porque durante muito tempo eu reconheci o bullying que eu sofri e sabia apontar onde nego foi escroto comigo, mas de uns tempos pra cá eu comecei a relembrar que eu já fiz esse tipo de coisa também. Nem tanto de forma ativa, mas por opção. De ter uma menina na escola e todo mundo dizer que ela era puta e criticar porque ela usava roupa curta na balada aos 14 anos de idade, e eu não me colocar contra. E coisas desse tipo. Lembrar me dá tristeza, porque eu queria ter me posicionado.

Anônimo disse...

Outro dia estava pensando sobre isso. Eu já pratiquei bullying contra uma colega de sala. Mas eu pedi desculpa no mesmo dia e NUNCA mais fiz. Tomei essa atitude pq vi a tristeza dela. Não entendo a cabeça de gente que faz isso por anos e anos. Talvez vc tenha feito isso pra descarregar em alguém a mágoa ou raiva que sentia do seu pai, Patrícia. Já pensou nisso?

Anônimo disse...

nossa, eu lembrei agora de uma vez q estava indo ao shopping com uma "amiga" e todos os garotos da turma amavam ela

daí tava eu e ela andando pela rua qd um grupo de 5 garotos começa a nos seguir, mexendo com ela, dizendo q ela era linda e OBVIO q ela tava amando aquilo, ver aquele grupo seguindo e babando o chão q ela pisava

aí começaram, claro, a me comparar com ela... e ela RIU. eu tentei apressar o passo, mudar da rua, mas ela fez questao de mante-los por perto, puxando até papo

essa menina provavelmente n percebe até hj q ela, no fundo, concordava com as coisas q eles estavam falando, q ela tb estava sendo filha da puta comigo...

eu demorei pra perceber o qt eu tinha raiva DELA, o qt ela gostava de colocar os outros baixo pra se sentir melhor... e o incrível é q eu tive váááárias amigas assim, até perceber e começar a me dar o respeito

eu fico lendo os comentários aqui de cima, de nêga q deu a volta por cima e hj tá linda e maravilhosa sambando na cova dos seus opressores

mas, opa, isso n aconteceu comigo... n vou colocar a culpa do mundo em todas essas pessoas, mas elas colaboraram mto né?

se hj eu tenho horror de gente, n consigo falar em publico e n saio pra dançar pq tenho vergonha de me exibir, a culpa n é só minha, os grilos da minha cabeça n surgiram DO NADA

Anônimo disse...

pois é, um anônimo aí falou de raiva do pai, etc.
uma das garotas q me infernizavam na escola, anos depois fui descobrir q ela não tinha pai (não conheceu), e era toda revoltada. porra, mas daí ela vir descontar em mim?
esses dias vi o orkut dela. toda escrota. nunca foi bonita, hj de certo está bem pior q antes, mas ainda sim se acha a fodona.
Quando vejo isso até me pergunto se esta pessoa merece meu rancor. é tão medíocre...

Anônimo disse...

Ai, meu. Dá licença, sofri bullying da 3ª até 8ª série, sabe? Pesado, mesmo. Passar no corredor e nego gritar. Entrar na sala e alguém fazer um comentário e todos rirem. De no intervalo, ter uma roda de 10-15 garotos me cercando, bagunçando meu cabelo, gritando no meu ouvido, gritando apelidos, me empurrando. Uma porra.

Infelizmente, não estou magra em Cristo e gata, mas melhorei pra caralho, sabe? Do tipo carinha que me zoava falar das minas que ele desejava e eu ir lá e pegar todas (aloka), de ter alguma autoconfiança que outrora não existia. Soltar o cabelo e tals. Pensar 'pqp, me comia hoje fácil'. Porque eu simplesmente não penso sobre aquilo.

Mas sabe o que eu sei? Que eu vou me sentir muuuuuuuuito bem se eu ver que eles se foderam na vida. Hahaha.

Qual o filme, gente?

Anônimo disse...

Anônimo aí de cima..
Hj fui ao shopping ontem e vi uma vaca q me empurrou da escada na 6ª série enooooooorme de gorda. Cara, se tivesse microfone dentro de mim o shopping inteiro ouviria minha risada interior, tamanho prazer.
Não há $ que pague isso, tomara q vc tb tenha este prazer.
E assim, vc pode analisar: a maioria destes idiotas q praticam bulling no colégio, se tornam loosers anos depois.
Bill Gates sofreu horrores de bulling, hj ele manda beijos.
E eu tb. hahahah

Ka disse...

MORRI agora!!!

Eu tava no colégio quando saiu esse recadinho no jornal.. e eu me lembro da C.

Alias...o namorado dela na época tá um gato hoje em dia... faz doutorado em biologia marinha acredita?? DOUTORADO!

Maeve Rêgo disse...

o nome do Filme é

A HERANÇA DE MISTER DEEDS

Com Adlan Sandler e Winona Ryde

o amigo psicopoata para o qual ele pede desculpas é o Steve Buscemi

filminho bobo, sessão da tarde, mas enfim

bjos a todos

Natty-san disse...

se viessem me pedi perdão eu ai dizer, pq?, sei la nessas horas saber de pscologia ajuda, meus filhos quem pratica bullyng, é fudido de alguma forma e se acha tão inferior que precisa pisar nos outros pra se afirmar, falaria pra pessoa, peça perdão a ti mesmo meu amigo, pq hoje to de boa comigo, merda dos outros nunca adubou minha vida, mas a merda que tua faz com sua vida essa sim deveria ti roubar o sono ^____^

sofri bullyng mas sei lá, isso não pesa na minha vida, zoavam do meu cabelo e de ser cdf, to ligando pra isso? nahhh estudo na federal de sp e adoro meus cachinhos , embora esteja alisando pq é muito mais facil de cuidar convenhamos XDDD