segunda-feira, janeiro 03, 2011

o dom

Eu tenho essa tendência à estragar tudo. Desde coisas mínimas até coisas importantes. Não sei lidar com amor. Não sei lidar quando me tratam bem. Não sei lidar com perfeição. Sempre penso que não é a ordem natural do que me foi destinado. Então, eu preciso fazer alguma coisa para destruir aquele momento. Claro que não é um processo pensado, só vou me dar conta depois.

Dizem que você vai se tornando os seus pais à medida que envelhece. Tenho dois caminhos para seguir, e meu medo é, bem, escolher o caminho que ninguém deve seguir. Olho para os meus passos nos últimos anos e vejo que é exatamente isso que vem ocorrendo.

Todos os dias tento achar uma explicação. "Meu deus, por que eu fiz isso?". E não encontro uma resposta diferente de essa-é-a-minha-natureza.

Já rechacei muitas vezes quem me queria bem. As pessoas que mais magoei foram as que mais me amaram.

Pessoas que nunca vi se preocupam e eu não sei lidar. Porque a base da preocupação é quando algo pode te atingir. O que não é o caso. As pessoas tem uma ideia errada também de todos os julgamentos. Minha mãe tinha essa amiga que me dizia sempre: "você é a menina mais doce que eu conheci. E todas aquelas coisas só te fazem ser maior, quando você for adulta poderá fazer julgamentos melhores do que essas meninas aí, poderá saber o que é melhor para você". Gerusa o nome dela. Pessoa fantástica que sofreu a infância inteira e hoje tem 60 anos e sofre de anorexia nervosa. Pulando de psiquiatra em psiquiatra há 15 anos. Ela sempre que me encontrava brincava perguntando "cadê o Ximbica?", que era tipo o meu namorado, hoje lembro disso e dou um sorriso. Porque taí. Imaginário como sempre foi, imaginário como sempre será. E a Gerusa estava tão errada de tudo. Não aprendi nada de bom com o sofrimento, a não ser impor mais sofrimento.

Outro dia eu estava pensando em um concurso que fiz para o Acre. E pensei, que sorte eu tive de nascer em um país gigante territoralmente, me permite fugir o mais longe possível. Se o Brasil fosse até o Alaska, lá eu estaria.

Sei que Tom Jobim estava certo, mas sei também que tenho o dom de estragar qualquer coisa que seja.

17 comentários :

'Lara Mello disse...

Oscar Wilde já dizia:"A Gente Sempre Destrói Aquilo Que Mas Ama.."

Vc não é diferente minha amiga.. Mas sabe, agora que sabe aonde tá o erro, já pensou em tentar mudar? Tente.. Se esforce, acho que consegue fácil! Sorte!!

eric disse...

é estranho, te leio todo dia e acabo tendo uma sensação de que te conheço.
mesmo sabendo que voce me acharia um babaca, hahaha

Luciana Matos disse...

Sabe Patrícia, eu tinha ficado com receio de comentar aqui porque acho que tu não gosta muito e tals, mas leio sempre e às vezes é difícil não comentar... Agora por exemplo.
Tava lendo aquele post ali embaixo que tu fala da vida aqui em Vila Isabel e me dei conta de que esta minha rotina, da qual eu tanto reclamo, é algo que você deseja muito.
Comecei a ver tudo com outros olhos. Ontem fui no Iguatemi e fiquei só observando as pessoas, as lojas, parecia que era a primeira vez que eu entrava ali e não a milésima.
Sobre essa coisa de fugir, não se pode negar uma coisa: Tu é corajosa pra cacete! Fugir pra Jiboia City, fugir pro Acre!
O máximo que eu consigo quando quero fugir é ir pra casa da minha mãe em Nova Iguaçu.

Beijo.

Jaqueliny Euzébio disse...

Eu tinha esse dom. Até que me cansei muito dele.

ThaisMartinez disse...

Ok, então nunca vou deixar vc estragar nossa amizade e o carinho que tenho por vc, tá? Prometo.

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Não tenho a mínima pretensão de querer te conhecer atraves de suas poucas linhas aqui no blog.
Como já te disse, li-o todo.

E a Gerusa pode estar errada em algumas coisas, mas voce é uma das pessoas mais doces que 'conheci'.
Mesmo pouco demonstrando nas entrelinhas.
E talvez mesmo não querendo ser, já que a suposta doçura te causou mais mal do que bem (na sua visão).

Mas uma coisa é certa: com certeza voce é excelente em julgamentos.

Minha vontade é, (óbvio)dizer que é possível, sim, lidar com essa estúpida vontade de afastar quem mais nos ama e magoar quem mais nos quer bem. Eu sei que é possível. Me curei. Anos de terapia e tal.
Mas sei que voce já tentou e só se frustrou.

Meu desejo pra voce nesse ano é que voce tenha consciencia da pessoa maravilhosa que é. E dê alguma chance para algumas oportunidades que te baterão à porta. Quem sabe o PAUlo? hahaha

Beijo, Patricia. To sempre lendo teu esforço, tuas tristezas e (embora voce não acredite) rezo pro Papai do Ceu olhar por ti.

:)

MeL disse...

Bom, eu nem te conheço.. Mas não acho que vc deveria acreditar nisso. As pessoas tem sim uma tendencia a se proteger das coisas, eu tb acho que afasto as pessoas, com a minha carapuça.. eu não demosntro muito meus sentimentos, e algumas pessoas me cobram isso, se afastam por isso, ou não, sei la... mas eu acho que pensar dessa maneira, como se você tivesse fadada a nunca ficar bem, não é legal... pode ser sua natureza, pode ser uma tendencia natural, mas você é um ser humano, racional, e pode trabalhar isso, se quiser e for importante...

é impossivel ser feliz sozinho²

Ana disse...

Dizem que afastar as pessoas que gosta eh medo de se expor de manter contato a ponto de saberem quem vc realmente eh medos e angustias (odeio minha psicóloga com óbvios assustadores). Acho q a pessoa q realmente te ama e te conhece eh aquela q te diz o belo porra nenhuma quado vc a rechaça, pois sabe que eh de sua natureza ser ma com as pessoas as vezes..

sem lenço, sem documento disse...

somos duas

~
não sei se fico aliviada ou se fico depressiva.

Fernando disse...

Oi Patrícia,

Eu, como muitos outros que visitam o seu blog, me identifico muito com algumas coisas em você.

Eu sou 4 anos mais velho que você. E foi na sua idade que eu percebi que se eu não mudasse, não tomasse as rédeas da minha vida, iria acabar metendo uma bala na minha cabeça.

Não aguentava mais a minha vida, e como você, acabava não recepcionando bem carinho e afeto.

Então, eu comecei a me modelar... e desisti um monte de vezes e recomecei. Ainda estou em processo de "desvitimização", "deszumbização" e quantos outros 'des' e tantas outras coisas.

Mas já colhi alguns frutos.

Na sua idade, eu tinha 134kgs, estava a mais de 6 anos em um emprego que me pagava um salário mínimo. Eu também tenho problemas de saúde: Ossos fracos, alergia ao sol e um problema de respiração... mas consegui chegar aos 85kgs. também consegui entrar em uma faculdade federal, estou fazendo engenharia elétrica e estou estagiando.

O que eu quero te dizer é que: Só depende de você. Por mais difícil que tudo nesse mundo possa ser/parecer, só depende de você.

Feliz 2011, estou torcendo por você.

@musicinmymind disse...

Sei que não é simples assim, e quem sou eu pra falar, né. Mas pense que as coisas podem dar certo pra vc. Pelo menos alguma coisa, de vez em quando. Pq não?

Mudando de assunto, às vezes desejo te encontrar, te dar um abraço e dizer "obrigada". Pq olham, tem coisa que só você entende. Patricia descrevendo minha vida since 2009.

(Deve ser bizarro 702385 estranhos te dizendo coisas desse naipe. But I couldn´t help it.)

Sempre que penso em vc, vem Deb/Jane de Drop Dead Diva em mente. Encantadora. De verdade. Em múltiplos sentidos.

Sou sua fanzaça.
Lança uma camiseta que eu compro. Hahahahaha

Te desejo um 2011 completamente diferente de 2010, de todo coração. Com muitos PAUlos na tua vida. Pertinho da sua mãe e das pessoas que te fazem bem.

Beaj!

favuca disse...

Ler confissões alheias me acalma. Adoro saber que o mundo está repleto de seres humanos tão diversos e comuns ao mesmo tempo.

Nanda disse...

Estranho como alguém que vc não conhece e nunca viu pode se parecer tanto com vc!
Ler seu blog parece que estou lendo que eu escreveria!!

Oi. Tudo bem? -QQQ disse...

tb tô nessa vibe tb :'(

Patricia, me indica um seriado? rs
ultimamente eu ví:
-TLW
-ALIAS
-TBBT
-LIP SERVICE
-MODERN FAMILY

Preciso me apegar a algum seriado, já que não tenho vida. Então são os filmes e seriados assistem a minha vida comigo.

Assisti esses dias "Meu Malvado Favorito". Vc já viu? Olha, recomendo. Chorei no final, acho que vc tb chora. O filme é fofo *-*

BjOs.

Anônimo disse...

Olha, talvez se nos conhecessemos, vc poderia não gostar de mim. Ou não saberia lidar com o carinho sincero q desenvolvi por vc, ou em algum determinado momento poderíamos brigar pois eu tenho um gênio muito forte. Independente do resultado, eu tenho mesmo um apreço enorme por ti.
Alguns anônimos já vieram aqui deixar claro q não gostam de vc, que vc dramatiza, e também alguns já até se perguntaram como tantas pessoas vêm aqui e concordam com vc. Muito simples:
1) Pq vc realmente tem um lado muito doce aí dentro. Só quem te acompanha há muito tempo consegue ver isso (muito além do q é escrito aqui, claro).
2) Pq vc não está sozinha. Tem um mundo de gente aí fora com os mesmos desesperos, e com o mesmo humor.
É isso que te faz única. Eu te acompanho desde q vc morava aqui, me lembro que ria horrores, te indiquei pra um monte de gente que te lê até hj. A Carlinha Salgueiro é uma (adoro, do 'Eu acredito em cosméticos'), e a Vergília é outra, uma amiga muito querida, que tem este humor ácido que tanto apreciamos.
.
Esta noite sonhei que batíamos altos papos (será que tô precisando de vida real? kaka). era bem legal.
Vim aqui só pra dizer que vc é querida sim. Por mim e por muitos.
.
Beijo.
Janah.

Bia disse...

Acabei de ver sua foto no Mão Feita e meu, vc se acha obesa ?? Sério ?? Meu , vc é linda.

Rayssa Galvão disse...

Acho meio absurda essa crença de que a gente precisa ser feliz. Na verdade, eu acho que ninguém é feliz ou triste, porque pô. Mesmo quando eu tomava remédio e tinha depressão eu não deixava de ter uns momentinhos de diversão, sabe.

Na verdade, ainda hoje eu não acho que seja feliz ou que realmente deixe as pessoas se aproximarem de mim, mesmo tendo um grupo de amigos. É como se eu me distanciasse e deixasse uma casca adorável. Mas isso não quer dizer que eu não tenha sei lá, meus momentos. No fim das contas, acho que é quando eu bebo ou escrevo que eu me sinto mais eu. e isso sim é que importa, poder me sentir sendo.

faz sentido?