sexta-feira, dezembro 31, 2010

2010: desnecessário

Olha, nem sei por onde começar. Cheguei em casa meio dia, abri o blogger para fazer o balanço de 2010 e não consegui. Almocei, dormi, vi seriados, vi JN (repare como a minha vida é movimentada, altas aventuras), e mais uma vez, não consegui escrever. Acho que a forma mais honesta de começar o post sobre a catástrofe desse ano é essa: admitir que não dá.

Desculpa, fiz uma confusão aqui, me perdi.

Sei que o segundo semestre foi digno de Maria do Bairro ligar e pedir toda a tristeza de volta. Não lembro quando foi o último dia sem derramar lágrimas.

Se me pergutarem o que eu quero hoje, tenho a resposta pronta sem pensar. Minha mãe.

Fora o principal, quero poder saber como estão as pessoas. Quero sentar no iguatemi, comprar um sorvete e conversar com o Allan, pegar na mão, ficar em silêncio só lançando aquele olhar tão característico de nós dois "eu sei", quero que ele me conte todas as dificuldades desde que saiu da empresa, quando nós paramos de nos falar todo dia. Quero ir para a Varnhagen com o Daniel e chorar o mundo. Quero encontrar todos os outros, mas esses dois sinto que fiquei em falta, e que, de certa forma, entenderiam mais se eu apenas chorasse sem dizer nada. Quero ir para a Farme e dar em cima de todos os viados lindos que jamais serão meus. Quero ir no Cine Odeon, no Laura Alvim, ver meus filminhos e criticar aquela gente patética de calça quadriculada. Quero fazer o barman da Le boy rir porque peço 3 caipirinhas e não sei como levar. Quero ver os ônibus vermelhinhos de Vila Isabel. Quero ver o Cristo e sentir que só fizeram ele de braços abertos porque sabiam que um dia eu iria partir e iria voltar.

Senti falta das pessoas como nunca senti.

Ano passado eu me sentia culpada. Todo mundo naquela vibe super-sinto-sua-falta e eu cagando. E esse ano eu sinto que foi exatamente o contrário, mas sei que não cabe a mim cobrar. Não tenho moral e tal.

E hoje, e esse ano todo, eu senti tanta falta de tudo.

Aprendi que Tom Jobim estava certo. É impossível ser feliz sozinho.

28 comentários :

Rodrigo disse...

"Aprendi que Tom Jobim estava certo. É impossível ser feliz sozinho."

Jurava que nunca ia ler uma frase dessas em seu blog.

Ana disse...

Ah cara, se fossemos competir ganharia de vc facil facil, mas estamos aqui por vc, entao so pra te deixar aliviada: um divorcio, um sobrinho chorao e hipertensao lol !!! Morra 2010!
Entao, o importante de estar em mt, eis me aqui tbm, eh que temos essa sensacao de que em nossa cidade natal eh hiper legal e so la seremos felizes.. Mas basta voltarmos pra vermos que nao eh bem assim, aquele amigo que vc ama tem outros amigos e vc nao gosta deles.. Ele teve que trabalhar, vc que voltar, enfim. Faca o seguinte, cancele seu tel fixo, compre uma garrafa de uisque e um cd dos engenheiros e va se mande junto tudo que puder levar... Vai se sentir melhor... Pra mim funciona e olhardireto q bem curto engenheirs...
Beijo

Mariquinha disse...

Foi o post que mais me tocou, de todos os que li sobre 2010. Queria ter a sua coragem e escrever o meu tb. Mas achei que ia ser muito down e não escrevi nada. Te admiro mais hoje do que ontem. Que 2011 venha sem amarguras!

Anônimo disse...

Esperança. A gente vê por aqui. ;)

Lipe disse...

Incrível, mas estou passando justamente pelo mesmo! Longe do Rio desde 2008 sem ao menos ter visitado minha cidade uma vez.

Não aguento mais, simplesmente estou chegando ao meu limite. Viver nessa cidade do nordeste tira meu sério. Não vejo a hora de todo esse caos passar para que eu volte e minha vida seja praticamente 1/3 do que era. Já estaria de bom tamanho.

RIO FOREVER IN MY HEART!

Enquanto isso, tenho que me contentar em não viver.

Beijos

Luciana disse...

Esse foi o mais lindo que eu li aqui!
Os outros eu ri e tal,mas esse...esse foi lindo!

Anônimo disse...

chorei hoje, como choro todos os dias, odeio minha mediocre vida...
como queria ter ganhado essa porra dessa mega sena..
um dos meus objetivos seria te tirar de jibóia city e ser meu braço direito na empresa que eu criaria....de tanto que me identifico com vc...

Rick disse...

Feliz 2011!
Goste você ou não deste comentário, é o que te desejo!
De coração!

Bjs!

Anônimo disse...

E "o resto é mar"! Também duvidava dessa frase. Achava que seria muito mais feliz sozinho. Hoje vejo que não.
Um 2011 feliz para você, e não é só por educação que eu falo isso. Sei que isso implica o fim das suas histórias hilárias aqui no blog, mas você merece. Já sofreu demais e a gente testemunhou seu sofrimento. Agora é hora de testemunhar a felicidade! :)
Que frase clichê mais merda, hein? Me dá náuseas. Enfim.
Você volta pro Rio em 2011, vai pro Amazonas ou fica aí por Jiboia City mesmo? Nós vamos te apoiar, pode ter certeza :)

eric disse...

2010 lixo pra todos

Priscilla disse...

Lindo, lindo esse post!!
Mas das coisas que vc quer, só uma não é mais possível: ver os ônibus vermelhinhos de Vila Isabel. A prefeitura trocou o visual de todos os onibus da cidade e agora todos serão brancos com uma faixa com a cor correspondente a sua "zona".

Anyway, que vc tenha um 2011 maravilhoso e possa ter todos os outros desejos realizados e possa ver e estar com quem vc mais deseja.

bju

O TIO SUKITA disse...

discordo de você e do tom. sim é possível ser feliz sozinho. da mesma maneira que é possível ser infeliz cercado por todos os lados de gente. então... eventualmente todo mundo fica só.

se viver fosse fácil a gente não nascia apanhando e chorando.

Patricia C. disse...

q

gente, COMO ASSIM não tem mais os vermelhinhos de vila isabel e ninguém me avisa?

não acredito que eduardo paes fez isso, ele é um assassino de culturas!

carina disse...

"Quero ver o Cristo e sentir que só fizeram ele de braços abertos porque sabiam que um dia eu iria partir e iria voltar."

Que frase linda, patrícia.

Dee disse...

Alguém aí se lembra de 2009 que não queria acabar NUNCA?
Aí vem 2010, um ano desses.

Qual a espereança pra 2011? Último ano inteiro antes do fim do mundo???


Olha, difícil hein.

Anônimo disse...

Tomou a decisão certa. Boa sorte no RJ em 2011!!

Anônimo disse...

Tocante seu post. Espero que em 2011 vc tenha a felicidade de voltar para o Rio.

Não pense que as pessoas estão cagando pra vc agora. podem estar sintindo sua falta tanto quanto antes, mesmo que nunca tenham dito isso.

Anônimo disse...

vc não vai voltar pro rio esse ano? então, tudo va melhorar.

Emeline disse...

Patrícia, desejo que 2011 seja pra ti um ano de muitas alegrias, conquistas e realizações de sonhos!
Um abraço bem apertado!

Docinho de abacaxi disse...

E o pior é q qdo vc voltar, nem as cores do 438 vc vai reconhecer.
Até isso mudou na sua ausência, moça.

http://falaleonardo.files.wordpress.com/2010/11/29_onibus-novo_paraujo575.jpg

(pior eu lá, no ponto esperando um ônibus vermelhinho e quase perco pq agora eles são cinza, todos iguais)

'Lara Mello disse...

Amiga! Eu cheguei a conclusão que é melhor mesmo sozinha.. Sorte!

Rosana Tibúrcio disse...

Quero ver o Cristo e sentir que só fizeram ele de braços abertos porque sabiam que um dia eu iria partir e iria voltar..
Chorei!!!

Este ano de agora vai ser muito melhor pra nós, espero, porque pior que 2010 sei não...
Beijos e fique bem.

Pimenta disse...

Cobrar?Tá louca?Você só está pagando o que deve.Admita mesmo que tem saudade,dane-se a falsa dignidade.
Se daqui do blog,pessoas que nem sabem quem tu é de verdade te gostam,imagina teus amigos do rio!
Se joga!
bjo

Fabiana disse...

Ei, e o faz-me-rir vale a pena de ficar por aí? Se sim, pensa na grana que tu tá juntando, faz O pé de meia e volta em grande estilo pro Rio, compra teu carro vermelhinho... Faça metas, vai ver que talvez valha a pena passar por essas arguras. Ei, mas vc tá em concurso público, nao consegue transferência pra mais perto de casa? Vem pro sul, já tem uma amiga virtual aquiiii!!

c. a. disse...

levei um tempo pra entender isso tbm.

Anônimo disse...

"Aprendi que Tom Jobim estava certo. É impossível ser feliz sozinho."
Poderia jurar que essa frase (exatamente essa)era só minha...

Alline - São Paulo.

Mari......... disse...

Juro q eu sempre questionava o motivo da sua tristeza... agora entendo!! dá cá um abraço \o/

Por que você faz poema? disse...

Adeus, ano novo!