sábado, novembro 13, 2010

eu tô tremendo, rosana

Total entendo que o ser humano tem o dom de dramatizar tudo, eu mesma dramatizo demais. O mundo contra mim e tal. Mas sabe quando você pára para analisar as coisas e realmente enxerga que as pessoas só te fodem? Assim. Duas pessoas que só se foderam a vida inteira: eu e a minha mãe. Muito acho que deveria rolar um estudo genético. Não há um gesto de ternura, não há um abraço oferecido (não falo em abraço oferecido de longa distância, falo no dia a dia). E daí o que a gente faz? Se cala. Porque exigir ternura e compreensão é o mais baixo na escala da dignidade humana.

Nem entro em detalhes da vibe que anda a minha vida, porque chega de humilhação. Só queria dar o exemplo da minha mãe. Espancada pelo irmão. Daí o merda falou para toda a família que ela estava com encosto, tipo recebendo santo e ele só se defendeu. E A FAMÍLIA ACREDITOU. Juro por deus. Porque a minha mãe é desequilibrada na hora de acusar um irmão, mas não é desequilibrada para cuidar SOZINHA da mãe de todos eles? Jamais saberemos. Jamais entenderemos a lógica da família Gonçalves.

Então, estamos aí na atividade aguentando todas as coisas. Cometendo erro atrás de erro no trabalho, porque né, nenhum ser humano com uma mãe que quase morreu de hemorragia em hospital, consegue ter cabeça para efetuar a mais simples tarefa. E você recebe compreensão por isso? Não. Mas a gostosa que terminou com o namorado recebe.

Um sonho? Ficar encostada pelo INSS e passar o dia jogando colheita feliz no orkut. BRINKS, nem sei do que se trata. Gostaria de passar o dia jogando minhas bolinhas e vendo seriado. Pelo menos dentro de casa não tenho que conviver com a escrotidão das pessoas. Olha o ponto que a gente chega. Posso te falar a verdade total? Tenho inveja de Tulla Luana. Ela tem problemas e fica em casa, e eu que tenho problemas e ainda tenho que sair de casa? Estava lembrando de 2008, quando eu acordava todo dia às 5 da tarde, minha única pretensão na vida era baixar lost, prison break e 24 horas, e quando muito, dar uma passada no iguatemi e pegar um cineminha, passar na lecadô e comprar 3 coxinhas suculentas com catupiry por 10 reais e fim. Era feliz e não sabia.

O que mais me entristece é ter que conviver com as pessoas.

21 comentários :

Emanuella disse...

Complicada a situção da tua mãe. Como tem gente escrota nesse mundo.

Emanuella disse...

Dá pra perceber que tu não está nas melhores vibes, quem acompanha o blog sabe. A gente acaba te conhecendo um pouquinho.

Panosso, Luciana disse...

Seria bom se todo mundo tivesse a opção de trabalhar em casa, sem ter que dar as caras ao mundo. Eu sou uma que gostaria muito disso, porque tem dias que chegam a um ponto de eu desejar não ter acordado.
E tá cada vez mais foda.

Beta disse...

Caraca Pat, tbm to bem afim disso aí!!! Se conseguir, me ensina como. Pq aqui tá foda, meu médico me disse para eu ir trabalhar q seria mais produtivo. Só se for pra ele, já q para ele preencher meus papéis eu ficaria mais de 5 minutos na sala dele. Inferno!!
Espero q sua mãe melhore o mais breve possível.

Princess Tangerine disse...

É foda mesmo.
Mas, a sua mãe estando internada, você não pode tirar uma licença e ir vê-la?
E a queixa que ela deu contra o seu tio? E a polícia, fez algo com esse safado?

'Lara Mello disse...

"O que mais me entristece é ter que conviver com as pessoas"
Exatamente isso que eu penso, e eu já Não saiu mas de casa e fico assistindo série só para não ver meio mundo de gente escrota1 Amei sue post..Te dedico! Bju

Ca disse...

Obrigada, vc super fez meu dia com o link pro jogo das bolinhas. Sou meio analfabeta funcional em internet... Quer saber de mais uma coisa? Também odeio as pessoas, ou melhor, não as odeio, mas odeio conviver... se tiver que passar mais de um dia com alguém, pronto, fudeu td... e dedico um peso especial pra convivência no trabalho, pq acho que é a coisa mais selvagem que podem fazer com as pessoas.. colocar uma pá de nego que não tem afinidade nenhuma, 9 horas juntos, pra fazer algo de tão cretino vc até recebe dinheiro como incentivo... eu odeio

Dee disse...

"o mundo não é um lugar ruim, só é mal-frequentado."

Precisa dizer mais???


Olha, força aí porque né, conviver não é fácil.

Lulu disse...

Tudo que eu queria é ir embora, pra um lugar que meus quilos a mais não fossem criticados por namorado e família.Um lugar que gostassem de mim e que houvesse troca de amizade e não só eu que demonstrasse. Esse ano eu perdi minha melhor amiga pq vi que ela não era amiga.Parei de procurá-la tanto e ela se mudou e nem me avisou.As pessoas não se importam em me perguntar o que houve, pq eu sou indiferente.Profissionalmente, nem posso comentar aqui. Mas tá brabo.Eu queria morrer, mas do jeito que é é capaz de eu sofrer até morta.

Ana P. disse...

Eu ia aqui falar que seu post está cheio de referências pra mim, mas aí você finalizou com uma frase que porra, resume a vida pra mim.

"O que mais me entristece é ter que conviver com as pessoas"

FIM.

Isso explica tudo. Não resolve, mas explica.

[e um abraço de longa distância. também não resolve, e tampouco ajuda. mas não dá um pouco de gosto na vida saber que tem gente longe e desconhecida que gostaria muito de te dar um abraço real? espero que dê.]

Helena disse...

Coragem, Patrícia. Comentário pau no cu, mas não tem jeito.

Coragem pra botar no cu de quem fode a gente. Se não for forte o suficiente, seja pelo menos pra ver os escrotos se foderem. A melhor vingança é um tiro no cu.

Senhor F disse...

minhas mais que sinceras condolências...

chuta logo esse balde e vai viver com tua mãe

Anna disse...

Patricia, deram boa sugestão aí pra cima... Não dá pra tirar uma licença e ir pra casa por um tempo, pra dar uma respirada e também pra cuidar da sua mãe? Pelo que lemos, seria tão bom pra vc duas.. Uma sempre pode apoiar a outra.

Enfim, sempre nos divertimos muito com seus relatos, e talvez por isso vamos nos apegando a vc e querendo te ver bem. Desculpe o comentário meloso-paunocu de quem nem te conhece, mas a preocupação é sincera. Não preocupação, exatamente, mas a vontade de ver toda essa merda - da qual não sabemos nem a metade - acabando e deixando vcs duas em paz.

Suerte, mujer! E força pra aguentar tantos trancos!

Raiza disse...

Por que você não pede uma licença?
Uns 3 meses em casa recebendo salário já melhorariam a situação,pelo menos um pouco não?
Vai num médico,conta os causos todos e pede uma licença.É sério.Se não te derem finge um surto.Uma conhecida da minha mãe jogou café num aluno e ficou de licença uns tempos.#fikdik

so sad disse...

vc tem toda razao do mundo de se indignar.
mas nao fique amarga, a vida tem coisas legais pra te oferecer.
pessoas assim vão sempre existir, e sua maior vingaça é ser feliz!

beijo!

Sardenta disse...

Conviver com as pessoas é um troço realmente complicado e chato.

Jorge disse...

Que cu =/////

Mas assim, vocês vão processar o fdp do mesmo jeito, NÉ?

Podia ficar por isso não, foda-se a família, busca os teus direitos e ensina que nego não pode mentir, inventar e BATER NAS PESSOAS achando que tá tranks. Tem delegacia do idoso, da mulher, delegacia geral, escolha a que mais lhe apetece [eu sugiro a da mulher, as policiais são lokasdokoo com isso e ficam com sanguenozóio querendo fazer justiça] e vá atrás.

Sei lá, se você quiser disponibilizar uma conta aí pra gente doar alguma coisa, pra pagar advogado e tal, achava válido.

ACABA CA RAÇA DELES;
:@@

Luisa Maria disse...

Jorge aí em cima disse tudo, sem mais. ACABA CA RAÇA DELES! (2)

Tb queria poder trabalhar em casa. Ser humano não é coisa de Deus.
Bjs, fique bem.

ALICE CURTIS disse...

Talvez vc esteja complicando demais as coisas. A culpa nunca é totalmente do outro afinal, no mínimo, se ele faz alguma coisa é pq demos espaço a ele. A sua família é uma merda e seu tio é um louco? Simples, suma. Não fale mais com eles, não atenda celular. É drástico? É. Mas também é um escolha. O que não faz sentido é você continuar numa situação e jogar a culpa nas pessoas pq a atitude pra mudar a sua vida é SUA. Em relação ao emprego, espero menos compreensão dos outros. E se estiver de saco cheio, junte dinheiro o bastante para cair fora e passar seis meses vendo Lost. Você não é obrigada a fazer nada que não queira. Bjs

carol disse...

Então, estamos aí na atividade aguentando todas as coisas. Cometendo erro atrás de erro no trabalho, porque né, nenhum ser humano com uma mãe que quase morreu de hemorragia em hospital, consegue ter cabeça para efetuar a mais simples tarefa. E você recebe compreensão por isso? Não. Mas a gostosa que terminou com o namorado recebe.

caralho, eu ACABEI de passar por isso... pra não dizer q foi exatamente igual, "a gostosa do trabalho" perdeu o CACHORRO!!! um bicho morre e nêgo não acha nada demais ela faltar

minha mae fica internada por causa da 4ª trombose e nêgo manda me relotar pq eu faltei (mesmo q eu tenha compensado a porra do horario)

vida de cu

Elaine disse...

Ó: o dia que você e sua mãe passarem em Brasília e quiserem um abraço, tamos aí.
Enquanto isso vai lembrando que nem todo mundo no mundo é escroto. Aconteceram coisas na minha família e a ajuda veio quando a gente menos imaginava e de onde menos imaginava.