quinta-feira, novembro 25, 2010

click

Eu passei 2 anos fingindo que fazia faculdade para a minha mãe. Ela trabalhava e voltava às 4 da tarde, então eu botava o despertador para às 3 e meia e fingia que tinha acabado de chegar. Quando eu sabia que ela chegaria mais cedo, eu pegava minha bolsa cheia de livros e ia para o iguatemi ver filme, ou pegava o metrô e ia para Zona Sul fazer o mesmo. Em um desses dias, ou seja, eu obrigada a sair de casa para dar seguimento na grande peça teatral que é a minha vida, eu assisti Click. E deus sabe como eu odeio Adam Sandler, deus sabe como eu odeio filmes de comédia, não consigo ver graça alguma, acho tudo muito patético, mas tips, era o único filme que passava no horário. Entre ficar no escuro escondida vendo qualquer merda e ficar na praça de alimentação lendo Proust, escolhi a primeira. Não me julguem.

O filme é uma merda e tudo, mas tem uma coisa sensacional. O cara compra um controle remoto que acelera a vida dele. Ele escolhe não viver os próximos 5 anos, porque se pá, daqui 5 anos ele é o chefe da empresa. Aperta um botãozinho e tcharam, lá está ele no futuro, hiper obeso e com a mulher pedindo divórcio, porém, já como chefe da empresa. Total queria esse controle remoto. Não sou casada e já sou obesa, não tenho nada a perder. Tudo que eu queria era acelerar o tempo.

Nego vem puxar papo chato, é só eu apertar o botãozinho, fazer cara de paisagem e pronto. Dois segundos depois estou dentro do ônibus indo ver o Brasil na copa em 2014.

As pessoas falam que o tempo passa rápido. Realmente parece que foi ontem que a gente matava aula para fumar maconha em quitinete do Flamengo, daí na volta para casa, borrifava o Dior da mãe de alguém, e pegava o 433. Parece que foi ontem quando a gente achava super divertido ir para o reveillon e jogar cerveja na galera que entrava no Chopin. Quando a gente conta parece mesmo que foi ontem.

Só que quando o presente é uma merda, tudo demora taaaaaanto para passar. Segunda eu olhei o calendário e "meu deus, ainda não é sexta? que isso, gente?". É isso. Que vida é essa. Outro dia me disseram que os 20 anos são a melhor época da vida (a década toda, porque meus 20 mesmo já se foram), e eu só penso que, porra, se está essa merda, imagina quando eu tiver os 30, 40.

Cadê meu click?

Eu fechando meus olhos e acordando em 2055, no asilo, sendo agredida pela enfermeira que apanha do marido, olho pela janela e o sol está lindo. Pego minha orquídea, deito e durmo para sempre.

32 comentários :

ALASKA disse...

jemt, eu acreditei que os melhooooores anos são os da faculdaaaaade e KD

me formei e tô aqui ladeira abaixo

KD os anos maneiros que me prometeram heeeeeeeeein?

é isso, Brasil. a vida é isso, né? QUI BON

não vou nem perder meu tempo vindo aqui falar "aaaaaaaah, que isso!" a vida é bela e zzzzzzzzzzzzzzzzzz..." pq né...

mas SE te anima, a vida de todo mundo é uma merda, com pequenas (eu disse MÍNIMAS) exceções, gatãn

beijo grego

Coala Fumegante disse...

Uma vez um amigo disse que a pior idade é entre os 20 e 30. Porque a gente fica com todas essas crises idiotas, meio que maturando. Quando vc entra na casa dos 30, deixa essa balela de lado e começa a objetivar as coisas, colocar em prática tudo o que vc deixou de fazer antes. A vantagem, é uma situação financeira mais estável. Aos 40, vc é taxado de tiozinho Peter Pan. A desvantagem, é um corpo cheio de vigor, porém mais flácido. Mas, sabe? Isso me deu um monte de esperanças...ainda bem que a expectativa de vida aumentou e nossa geração é adolescente pra sempre. Então, fuckoff!

Carol disse...

Eu já tentei de toda forma parar de me auto sabotar, de tentar acelerar pra ver se fica melhor, mas eu sei que vai ficar sempre a mesma merda e por mais que eu queira colocar a culpa em qualquer um, eu sei que a culpa é minha. Te compreendo.

Dani disse...

Post lírico, lindo mesmo. O último parágrafo, então.
Um beijo,

Anônimo disse...

http://contardocalligaris.blogspot.com/2010/11/felicidade-e-alegria.html

luba disse...

se achar o controle, acelera a minha vida também... pra uma parte boa por favor. rs

'Lara Mello disse...

Profundo..Se conseguir esse controle, me empresta?? Bju

Juliana Villagio disse...

Poxa Patricia, vi rindo do começo do texto até quase o fim, sua vida foi bem intesa... A parte da maconha, não á invejo...

Mas confesso que quando li a parte da orquídea realmente, me deixou muito triste...
..Abraço de Urso...

Juliana Villagio disse...

Poxa Patricia, vi rindo do começo do texto até quase o fim, sua vida foi bem intesa... A parte da maconha, não á invejo...

Mas confesso que quando li a parte da orquídea realmente, me deixou muito triste...
..Abraço de Urso...

@paulilinha disse...

Não sei rio, choro e/ou concordo com seu post.

Assumo que chorei vendo Click, mas só pela história e o fato do cara perder o pai e nem ter dado a devida atenção pra ele.
O Adam Sandler em si, acho um merda. Também não suporto qualquer filme com ele - e com o Rob Schneider, que eu acho outro ator, assim, UÓ!

Esta semana tive a mesma sensação de "ainda não é sexta? meu deus".
Imagina minha situação: eu não trabalho, passo o dia todo esperando ele passar. OPA, MÓ LEGAL.

Tô pensando em voltar a ter blog, porque não tá mole não e eu queria pôr algumas coisas pra fora (e eu prefiro escrever num blog do que ir pra terapia, 1bj).

Apesar de tudo, não queria ter um controle remoto como o do click!
E é isso.
;*

Nanda disse...

Quando tinha 18 anos, achava que os 20 seriam mesmo a década da minha vida, como se eu tomasse tipo um ácido aos 19 e o resto fosse tipo "Alice no país das maravilhas".Hoje vejo que isso é uma gde mentira, salvo raras excessões que se dão bem logo de cara. O resto da população usa esta década para dar com a cara na parede até não poder mais, e assim (tentar) aprender algo.Algo que os pais tentam ensinar a vida toda, mas só a experiência pode dar.
Portanto,hoje ainbda espero algumas melhorias na minha vida (se não já tinha abandonado a cartela de dramim e me matado logo), mas nada alucinógeno...Algo mais corriqueiro, menos dramático e trágico.
É isso aí...Ao contrário de vc, aposto minhas fichas q quando tiver 30 e poucos algo estará mais encaixado, esta loucura desenfreada pela felicidade terá passado. A rotina e o dia a dia teao me vencido pelo cansaço e tals e daí...quem sabe, querendo menos, eu consiga ser mais feliz.
(não dizem que a ignorância é a chave da felicidade?)
MAs sei lá...Tipo vai ber é daqui p baixo (tenho 28), vai ver você está certa e só o que nos restará aos 30 é aumentar vertiginosamente a qtdde de dramins diários.Vida de merda, né não?

Lucy disse...

Concordo totalmente, estou na mesma situação que vc "obesa" e sem vida. Quero meu click!!
quero jogar the sims e ver the big bang theory pra sempre

Anônimo disse...

Acho que você tem um senso de humor delicioso de ler e referências muito interessantes, mesmo. Sei que muitas vezes no que vemos humor é você escondendo seu desespero. Quer dizer, acho né.

Assim, a vida é foda mesmo. Não posso fingir que é como nos filmes, na tv, nas fotografias. Viver não é um comercial. Mas uma coisa que eu não consigo concordar na perspectiva que você tem nos teus posts é que, me parece, você se vitimiza muito.

Desculpa se eu pareci ofensiva, não é minha intenção. Eu quero dizer que todo mundo tem tio machista (o meu também já bateu na minha mãe), gente babaca no trabalho, problemas de saúde e por ai vai. E ok, você não é obrigada a se sentir bem com isso. Na real acho que só gente sem coração consegue não se abalar com o que acontece ao seu redor. Só que, e esse é o motivo pelo qual estou escrevendo isso aqui, VOCÊ É RESPONSÁVEL PELA SUA VIDA.

Ok, você pode querer ficar assistindo séries até morrer. Direito seu. Deal with it, mundo. Só que eu quero lembrar pra você que você pode, e por mim deve, querer fazer outras coisas.

Desde criança eu tenho a sensação de ser coadjuvante da minha própria vida, mas desde que eu resolvi ser protagonista as coisas melhoraram significativamente. A sua vida é sua e a sua ação determina muito do que vai acontecer de agora em diante. Você pode querer ter uma vida brilhante, animada, instigante. Não acredito numa vida completamente feliz, a gente tem que lidar com filhas da puta e suas cagadas que nos afetam, mas a escolha não é tão maniqueísta assim. Não é como se a gente ou vivesse uma vida de merda cercada de filhas da puta sem ter como sair dessa situação ou então morresse.

Parece papo auto-ajuda, e talvez seja um pouco. Mas é que eu achei você tão brilhante falando sobre A FAZENDA, que acho que vale a pena me colocar nesse papel de gente chata. Quer dizer, alguém que consegue tornar A FAZENDA algo interessante tem todo meu crédito.

Desculpa se eu fui babaca, tô falando isso tudo com boa intenção. Mas pode mandar eu me fuder de boa.

Anônimo disse...

É claro que sua vida é uma merda. Completa falta de realização. Porra, passar dois anos mentindo pra sua mãe sobre faculdade? Affe.

Não quer cursar, ou não pode... meu, não há problema algum. Procure outras coisas... agora fazer isso foi muito tolo de sua parte.

E desde então, você provavelmente acha que tudo gira em torno de uma peça teatral e cria caricaturas pra todo mundo sobre você.

No fim, você é um nada... você não existe, não vive.

Fica no sonho, no tédio, na raiva, na ânsia.



Sai dessa, você pode.
Seja forte, mulher.
Para de ser fazer de vítima que já deu, ok?

Sorte.

Licia Girão disse...

HAHAHA, aprende a tocar violão que o tempo passa mais rápido. Já vou te seguir total.

Anônimo disse...

a coisa q mais ouvi na vida foi "para de ser fazer de vitima"

se vc se faz de vitima por ANOS é sinal de q vc de fato é uma vitima, ok?

Anônimo disse...

Muito imatura.

Pode passar mais 25 anos (ou 30, 40, 50...) que se vc continuar reclamando e comendo não vai estar muito melhor que agora.

quando vc assumir a responsabilidade pela sua vida e parar de se achar injustiçada porque mora onde judas perdeu a bota e é obesa, vai ver que ser feliz é possível sim.

Para tudo tem jeito. Para obesidade tem tratamento, mas é você que tem que ir atrás do que é mais adequado para o seu caso.

Aproveita seus 25 anos, menina. Tomara que a sua ficha caia logo, porque chegar aos 50 querendo aproveitar a juventude perdida é meio bizarro.

Tatiana

Rose-MS disse...

Ahahaha porra total galera com esperança nos 30...é isso ai gente, é tudo de bom.....NOT.

Luna Sanchez disse...

Eu gosto do Adam, sabe? Gosto de olhá-lo, prestar bastante atenção nele e mentalizar : "Esse cara é a síntese de tudo o que eu NÃO desejo em um homem, de tudo o que NÃO me atrai..."

O Adam é útil pra mim...rs

* Passando para conhecer.

Um beijo.

ℓυηα

Luciene disse...

imaturidade.egocentrismo.egoismo.
Mentiu e magoou uma mãe gente boa que nunca te fez mal.
Mal=abandonar,machucar,humilhar.
entendo agora pq das suas escolhas e das suas justificativas.é novidade pra vc sofrer.
antes disso se achava o maximo e acreditava q possuia a capa imunidade.
relata uma infancia sofrida,mas de boa,vc é atriz nata.
Criou uma peça,atua e recebe palmas sempre.
Caiu na propria armadilha.
não tenho compaixão de vc,tenho pena.

Anna disse...

Tenho 19 anos e já tá tudo uma merda. Como faz?
Me jogo ou compro um click?
E realmente: o presente tá uma merda. Como assim, jeová?
Teu blog é sensacional.

Teo Lobo disse...

Se eu tivesse um desse eu daria umas rebobinadas...

Clarice disse...

Patrícia,
Olha, a melhor época da sua vida é quando você começar a se sentir bem consigo mesma.
Algumas pessoas têm essa fase na adolescência, aqueles que são adorados no colégio, talvez faculdade, depois entram no mundo do trabalho e/ou do desemprego e caem na real.
Outras se sentem melhor por volta dos vinte e pouco, quando começam a trabalhar, deixam de se submeter à vontade dos pais, de repente saem de casa.
Mas sempre vai ter um chefe merda, colegas fofoqueiros ou outros problemas.
Para outras pessoas, a fase boa vem com casamento, filhos. Ainda tem os que ficam felizes com a aposentadoria.
Mas se você fica esperando a fase boa, a idade da felicidade, mas não faz nada a respeito, aí fica mais difícil.
Não acho que ninguém tem culpa de não estar feliz, como se isso fosse uma ofensa ou um pecado. Mas claro que a gente pode se ajudar!
Passei num concurso e moro em uma cidade maiorzinha que a sua, mas sem cinema, shopping, internet decente e outras necessidades básicas do homem moderno. Pensei: o que tenho aqui para não enlouquecer? Os colegas. Logo que cheguei, podia elaborar uma lista de defeitos e criar um personagem maligno para cada um deles.
Hoje são meus amigos e posso fazer uma lista de qualidades de cada um.
Faz tempo que leio seu blog, você nos diverte com suas confusões, mas com o tempo a gente acaba torcendo por sua felicidade. Tenho certeza que você merece! Espero que essas palavras contribuam para alguma coisa :)
Abraços!

O TIO SUKITA disse...

tambem quero um controle desses mas só para ficar voltando os ultimos 3 meses eternamente! eu tenho 36 e nunca aproveitei tanto a vida!

Anônimo disse...

só de pesnar em fazer 30 eu me DESESPERO! com 25 já tô malz qnt mais aos 30, e o pior é que nem tenho com quem conversar, pq nunguém, NINGUÉM entednderia...



=**

Anônimo disse...

Você é emo?

mARINA disse...

Você reclama de gente que já te sacaneou na vida e, PORRA, você enganou sua mãe por 2 anos. Por mais que os outros tenha feito miséria da sua vida e pipipi popopó, você simplesmente fez sua mãe de idiota.

Aí você veio falar do click e, sério, achei que tu ia falar de rebobinar a vida até uma certa fase, mas NÃO, você só quer adiantar pra aproveitar uma ou otra fasezinha e só.

Ah, faça-me o favor. Não venha se queixar do abismo que tu mesma cavou. Em vez de tentar dar uma de "a lírica malandra carioca", segura esse mimimi e vai fazer algo de ´[util por si mesma.

Reclamar do que a vida dá em troca depois de 25 anos de vagabundagem é foda. Com todo o respeito, claro.

Anônimo disse...

Você é do tamanho dos seus sonhos, faz o certo, faz a sua.

Lucio disse...

Esse post foi o mais deprê que já li na minha vida. Sai dessa, menina! Melhoras.

Pedro Paiva. disse...

Todo mundo diz que a adolescência é a fase mais incrível, mas não é. Embora seja fase, é ponto em que agente realmente começa a viver, e é quando tudo cai em cima da gente e ninguém da bola, porque, afinal, é uma fase.

Ainda tenho 16 anos, e embora dramático, tenho noção da vida sim... Acho que me sujeito demais a viver o que ainda não é pra mim... E nesse meio tempo percebi que o nosso problema, é sempre maior que o do outro, justamente porque é nosso, e só nós sentimos... É egocentrismo sim, afinal, nós estamos na gente mesmo, então o que podemos fazer?

Anônimo disse...

Outro dia me peguei com saudade da minha adolescência e ela foi uma MERDA. Imagina como a minha vida tá agora?

Teresinha disse...

Olha to super orgulhosa de mim, Lendo seu blog cheguei a uma conclusão: que a felicidade não existe, o que existe são alegrias. Agora vi em um link que o Contardo Calligaris diz o mesmo, e no filme novo do Jabor tbm.
Nossa, isso é uma libertação tão grande pra mim. Vc não sente isso?