segunda-feira, outubro 25, 2010

o seu destino eu sei de cor

Se tem uma coisa na qual eu sou boa é na autocrítica. Se eu mereço um safanão da vida, sou a primeira a reconhecer. E por mais que eu não seja uma boa pessoa, eu sei que não mereço passar por isso, eu sei que é mais do que os meus ombros podem suportar.

Sei lá. Tenho tanta coisa para dizer. E daí me vem imediatamente que:

1) Não adianta falar, isso só faz as pessoas (aquelas que realmente se importam) se preocuparem, sem ter como ajudar. Porque ninguém pode me ajudar.

2) Estou cansada demais para falar, chorar e viver. E não é que eu desejo a morte, não é nessa vibe, apesar de que dormir e não acordar seria o mais perto da felicidade que eu poderia alcançar nesse momento. Mas nem é isso. É um cansaço de viver meio que dizendo "olha, eu tento, viu, mas nem uma situação me é favorável". Tipo a letra do Titãs, eu queria jogar, mas perdia a aposta. Eu só tenho perdido todas as apostas desde que nasci. Olho para trás e só vejo derrotas e daí olho para frente e a tendência de tudo é piorar. Dentro daquela coisa que uma vez eu já disse aqui. Um gladiador entrando na arena contra 10 leões. A gente já sabe o resultado.

34 comentários :

Gui disse...

Eu sei que às vezes pode parecer difícil. Impossível. Até mesmo você pode se basear em tudo que aconteceu e falar: me diz como acreditar?

Mas pros outros é tão claro ver o quanto você venceu. Eu te mandei um email, deixando isso bem claro.

O que mais pode te empurrar mais pra buscar a vitória do que uma vida supostamente cheia de derrotas?

Beijos, te adoro, porra.

Rafael disse...

É tão triste ver uma pessoa tão querida assim (tudo bem, nem te conheço, mas né, QUERIDÍSSIMA). Sei lá, só desejo sorte :~

Thamila disse...

sei como é que é...parece que tudo que você faz é um vão...que tudo que você tenta dá em merda...aí, o que resta é aceitar e tentar sobreviver..

força,
bjs

Ivana disse...

Não fica assim... vc não merece toda essa tristeza! Queria te dar um abraço, viu?!

Clara disse...

Eu sou sua leitora há cerca de um ano mas nunca comentei aqui... Só que hoje eu fiquei preocupada com o que li, Patrícia. Quando eu estou muito muito triste eu também tenho essa vontade de dormir e não acordar e sei como essa sensação é ruim. Um dia desses você falou sobre voltar pro Rio ou ir morar mais longe e ganhar mais, né? Te digo, vá pro Rio. Não é clichê dizer que dinheiro não compra felicidade. Você precisa da sua mãe, dos seus amigos. Isso é depressão, po, você tem que se cuidar. Eu digo isso pq tenho essas tristezas de tempos e tempos e as vezes eu simplesmente não consigo resolver. Eu estou escrevendo pra você mas sei que tenho que fazer o mesmo. Procure ajuda, vá pra perto de quem gosta de você.

Senhor F disse...

não sei o quão babaca você vai achar isso, mas eu rezei muito por você nesses últimos dias. Mesmo.

Só queria que você soubesse disso.

Tula Verusca disse...

Gatannnnnnnnnn
Te entendo bem ....
E te falo mais, quando ficarmos velhinha vamos juntas ao cruzeiro do Roberto Carlos passar o natal e reveiloon....

Anônimo disse...

Porra, Patrícia! O que te dizer nessa hora? Eu não quero parecer nenhuma chata e nem fazer comentários do tipo pau no cu, mas é inevitável dizer que se você calar é pior. Que adianta sim exteriorizar o que sente e que vale a pena acreditar que as coisas podem melhorar. Olha, minha vida nunca foi um mar de rosas, muito pelo contrário e sei que é possível reverter o que é ruim. Procure um amigo, mesmo que seja a distância e chore tudo o que tem de chorar. Desculpa se fui babaca, mas meu sentimento é sincero, embora nunca a tenha visto em toda minha vida. Um beijo, um abraço, queria poder te ajudar, de verdade... Eu desejo o melhor para você agora...
Danielle

'Lara Mello disse...

Nossa..Também tenho a mesma impressão..
Acho que Deus ta numa vibe de me sacanear..Por último tomei um fora do homem que eu amo por e-mail..Bju

Marcus V. disse...

Posts assim sempre me preocupam muito. Gostaria de poder te ajudar. Não sei se sorte ajudaria daqui adiante, mas boa sorte.

Paulinha Chaves disse...

Quero passar o Natal e o Reveillon com vcs no Cruzeiro do Roberto Carlos!!! kakakakakak Amei! Patrícia você é ÓTIMA! Todo dia passo por aqui e dou boas risadas, alegra o meu dia! Fica assim não... bora animar... bora pro Rio. Beijo enorme!

Renata disse...

Não sei o que te acontece mas com certeza é sério. Me fez lembrar de algo que ando ouvindo ultimamente (relacionado a algumas pessoas específicas com quem convivo, e serve pra mim tbm): quando falta forças pra tomar nossas próprias decisões e fazer acontecer, quando nos falta rumo, botamos a culpa no mundo, mas na verdade somos os únicos responsáveis pelo que nos acontece... quem sabe apareça uma forcinha aí dentro pra continuar tocando e mudar o que tá ruim.
Vou torcer por vc. Tbm não ando mto feliz e sei que não é fácil lutar pela sobrevivência...
Bjs.

Anônimo disse...

Quando a gente olha pro lado e vê um mendingo na rua, que não tem casa, não tem o que comer, não tem o que vestir, com 4 filhos pra sustentar e sem saber como, vejo meus problemas muito pequenos.
Pare de olhar pra baixo. Olhe pra cima, porque a visão que vc está tendo, é apenas momentânea. Seja superior a qualquer tristeza. É dificil? Sim, eu o bem sei. A vida é feita de mil nadas minha querida, mas não se deixe abater. VC JÁ É UMA VITORIOSA, pense nisso.

@egalan disse...

Gatám, dá pra se virar com o que ganha e voltar pro Rio, ao invés de se enfiar mais pro cu do mundo ainda?
Porque, não sei você, mas eu preferia ganhar metade do que eu ganho e estar na civilização, essa roça me deprime, esse povo medíocre me deprime, essa gente feia do meio do mato, sabe?
Sei que você tem outros problemas, mas talvez estar perto das pessoas conhecidas, da mãe, dos amigos antigos, seja um ponto pra você deprimir menos.
Força aí! ;)

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

O pior é que o mundo e a vida não páram pra gente chorar a nossa dor.
E exigem cada vez mais e mais.

Mas concordo com o carinha lá de cima. Sempre te considerei (e considero) uma vencedora.

(se e quando voce puder, dá notpicia da sua mãe? ela ficou bem?)

Beijo

Princess Tangerine disse...

Oi, patricia, te amndei um email, espero que você leia...
Preciso dizer, concordo com a Clara.
Rio = melhor opção.
Rio = amigos
Rio=mãe mais perto
Rio= lar doce lar
Um abraço beeeeeem apertado.
Leia meu email, mandei pra este que aparece no canto direito da tela
Beijo

Anônimo disse...

Patricia, pq vc nao procura um namorado(a)? Uma pessoa que goste de vc e que esteja perto de vc tb!
Bjos!

¤Raquel Lara¤ disse...

Cara, não te conheço e nem sei da sua vida, mas adoro seu blog e a forma como você escreve. Só digo que a um tempo atrás estava nessa mesma vibe. Você pode se surpreender com a força, que você não sabia que tinha, para encarar os leões na arena...

eusoqueriadizer disse...

Poxa Paty... Sei q não há consolo pra isso, mas vc é realmente uma pessoa querida.
Estar longe da família e dos amigos é devastador pra um ser humano... Mas por pior q parece, um dia vc lembrará desses momentos como momentos de grande aprendizado e crescimento. Isso eu juro pra vc! É um clichê bem barato, mas é real... Experiência própria!
Gosto mto de vc, apesar de não te conhecer, tanto pela sua sinceridade e inteligência, qdo por seu humor ácido de colocar graça nas suas desgraças... rs
Se precisar, é só mandar email q a gente conversa, será um prazer!
Bjusss

DANIEL SILVEIRA disse...

Wow! Pesado isso o que escreveu. Obviamente achei pesado porque fui empático ao teu sentimento. Tô na mesma vibe... Por um lado, é bom saber que "somos muito severinos iguais em tudo e na sina". Por outro, é ruim constatar que o sofrimento é inerente a esse processo que chamamos de vida.
Me lembrei do poema que mais gosto do Pessoa, o Fernando. Tomo a liberdade de reproduzir um trecho de "Passagem das Horas" aqui.

"(...)Vi todas as coisas, e maravilhei-me de tudo,
Mas tudo ou sobrou ou foi pouco - não sei qual - e eu sofri.
Vivi todas as emoções, todos os pensamentos, todos os gestos,
E fiquei tão triste como se tivesse querido vivê-los e não conseguisse.
(...)
Não sei se a vida é pouco ou demais pra mim
Não sei se sinto demais ou de menos
(...)

Adorei este seu espaço!

autofágica disse...

Abraço e carinho e cafuné.
E o mais importante: também acho que
você deveria voltar pro Rio. Mas é só um 'acho'. Estar perto de quem gosta da gente é importante porra!
Se cuida florzinha.

Jôse disse...

Como dizem aqui no Nordeste, se vc contar sua história pra um carroceiro, o burro senta e chora.
Não vou te dizer pra ficar calma, que tudo vai passar. As vezes realmente nao passa.
Mas tente se apegar ao pouco que ainda tem de bom. Seu Rio de Janeiro, sua mãe e seus amigos, que eles sim é que importam.
Eu nao sou a melhor pessoa pra -apesar de psicologa - te dar conselhos sobre o que fazer ou nao, ate pq minha vida tb tem sido uma MERDA.
:D

Patrícia disse...

Vou repetir o Guilherme:

"Mas pros outros é tão claro ver o quanto você venceu".

Sei q não é consolo, pq qdo esse tróço ruim gruda na gente não conseguimos ver nada, nem um micromilímetro de algo bom nos nossos feitos... Mas quem tá de fora vê... Eu vejo, e nem te conheço pessoalmente, mas nem precisava tanto prá saber a menina forte e corajosa q você é...

Aí em Jibóia City certamente não tem um bom psicanalista, se é q tem algum, maaaas... no Rio tem um monte, e um bom punhado de BONS psicanalistas. Falo isso pq sei o valor de um bom psicoterapeuta desde q encontrei um. Um BOM (pq mediano tem um monte... dinheiro jogado fora...) psicanalista PODE fazer muito. E, pense na combinação: Mãe e Allan (e outros amigos) por perto; o Rio de Janeiro; e vc não vai poder ser considerada vagal pois estará empregada, ainda q ganhando menos, mas, puta q pariu, com uma qualidade de vida indiscutivelmente maior...

Ai, desculpa, acho q falei demais.

Mas eu te quero bem, de verdade...

Dá aqui um abraço!

Vou rezar por você, pedir a Virgem de Guadalupe prá expulsar os dementadores da sua vida até que você consiga vislumbrar um rumo melhor prá sua jovem (sim, jovem!) vida!

Luisa Maria disse...

Sei muito bem o que é isso... Ás vezes tudo que eu quero é dormiiir, não ver ninguém, as pessoas me cansam.
Mas ó: o que salva desse buraco são os poucos momentos, pequenos momentos, de alegria com algum amigo, ou alguém da família de quem gosto, vendo um episódio bom de um seriado (hehe), rindo de certas situações...
A vida é uma bosta, a gente tem que se apegar a essas pequenas felicidades diárias (ou mensais, sei lá). Ninguém é feliz o tempo todo, a gente vai sobrevivendo e segurando a onda. Mas desabafar de vez em quando é bom.

É isso, acho que não ajudei muito, né? Bjs, fica bem.

Claa disse...

Olha,Patrícia,mesmo tendo só 12 anos e que estou longe pra caramba,eu queria poder te abraçar.Eu sei que você se acha um lixo no momento,isso também acontece comigo.Mas pense que daqui a algum tempo,essa nuvem negra vai sair da sua vida.Se eu fosse vc,voltava pro Rio,pq é lá que estão as pessoas que você ama.Se vc quiser,pode apagar esse comentário.Mas saiba que estamos no mesmo barco.Mesmo não te conhecendo...
.
.
.

TE AMO,PORRA!!!!!!=D

ass:Clarissa

disse...

Eu não costumo comentar aqui. Sei que você vai ler o que estou digitando e pensar: "quem é essa otária?". Tudo bem. Não tem problema. Eu não te conheço mas não acho legal te ver mal.
Ninguém pode te ajudar, realmente, então acho mesmo que você tem que se ajudar. Mas aí você fala: pq? pra q?
Patrícia, desde de quando a vida faz algum sentido?
Arruma algum emprego aqui no Rio e volta pra cá, filhote. Fica perto da sua mãe, dos seus amigos.
Talvez isso não vai melhorar muita coisa mas vai amenizar um pouco.
Se apega em alguma coisa.
A gente tem que se apegar em algo pra poder viver.

Phe disse...

Patricia... parecer facil pra quem tá de fora falar...
mais FORÇA!
vc ée uma guerreira!

Anônimo disse...

Tá, básico. A vida em si é uma coisa meio sem sentido (meio é um eufemismo). Nós temos duas opções, aceitarmos ela ser assim e ficarmos quietinhos ou aceitarmos e quebrar as pedras da porra do caminho, normalmente que nós mesmos colocamos lá em primeiro lugar. Clichê, né? Mas deixa eu te dizer uma coisa, você parece estar na primeira. Não que me importe especialmente, gosto de ler seu blog, mas a vida é sua, e uma coisa que aprendi é que só quem pode mudar sua vida pra melhor é o dono. E eu to falando isso porque eu já passei por essa fase. A gente tenta fazer de tudo pra afogar o cérebro. Inunda ele de informação, e, beleza, alivia o tédio e você para de pensar. Conforto duplo, a primeira vista. Mas as garras da insatisfação verdadeira saem do seu túmulo e cutucam a nossa alma. A gente pode continuar se afogando, depois de um tempo você nem nota mais. Mas aí vem a segunda opção, a das pedras. Você tem que identificar o que está errado (acredito que você sabe, eu sabia) e mudar. Por mais que doa. Normalmente, você termina com menos do que começou e magoando algumas pessoas, mas, a sensação de alma limpa no final do dia vale a pena. Não estou dizendo que se jogue, tem que ser muito planejado e executado com calma, pra que você e os outros sofram o mínimo. Mas, uma vez iniciado, é quase impossível de parar. Desculpa se fui chato ou clichê, mas se alguém tivesse me dito isso dois anos atrás eu teria evitado muitos males.

Anônimo disse...

Se vc soubesse o bem q vc faz pra quem te lê e pelos tantos que te leem, vc não ousaria ficar triste.. =) Nada é por acaso.. nenhuma interpérie, nenhum problema, nada, é por acaso.. olhe os problemas de longe.. feito quadro que a gente só entende melhor a pintura com, alguns passos pra tras.. adoro vc! beijo de Curitiba.. =**

Yasmin disse...

Patrícia, cara eu te amo!!!
Vc é demais!!
Torço muito por vc e me identifico com alguns dos seus problemas... confesso q tb tenho vontade de dormir as vezes e nao acordar mais...
Se vc se tornar uma pessoa feliz um dia, nao fique chata como as pessoas felizes.. continue sendo vc mesma!
Te amo, porra!

Thaís Lyra disse...

Vc vai fazer 30 anos e tudo isso vai desaparecer. Acredite. E vai ser como mágica (fake) do Mister M.

Euzinha... disse...

É dificil ver uma pessoa com problemas e ñ poder ajudar, as vezes uma palavra ajuda, as vezes nem faz efeito, pois tudo se concentra mto na nossa cabeça e nada faz mudar, tudo tem seu período bom e ruim, e espero mesmo q vc fique bem e q vc consiga levantar a cabeça. Ñ adianta ficar triste, nada se resolve assim, e tudo passa, as vezes demora mas a gente chega lá.

Abraço... fique bem.

O que elas pensam disse...

Patrícia,você é uma pessoa maravilhosa...ler que você está assim deixa todas as pessoas que te amam (é te amam)porque querendo ou não é inevitável não amar uma pessoa deslumbrante como você,li esse post hoje. O passado foi uma bosta,o presente foi uma cagada,mas o futuro pode ser um papel higiênico -assim limpando tudo-...É meio ridículo dizer isso,mas a moral dessa insanidade é que eu escrevi,é oq você sabe,mas pode não admitir,TUDO,absolutamente TUDO têm solução,pode parecer que vai piorar e pode até piorar,mas você é forte,eu e várias pessoas confiamos em você,você vai sair dessa,um dia pode não rir,das situações críticas que passou,mas pode rir por ter superado tudo! Você é uma guerreira,fé em si. Bjs

Anônimo disse...

Li o seu post e todos os comentários. Acho que é por isso que gosto tanto do seu blog. Os comentário, conselhos e sugestões servem pra mim também. Como não tenho coragem nem talento pra escrever um blog é aqui que busco conforto também. Como você pode não ficar um pouquinho mais alegre com tanto carinho de gente que nem te conhece? Uma menina de 12 anos preocupada com vc. Fofa.

Volta pro Rio e fica bem. Você precisa ficar perto da sua mãe. Poucas vezes vi pessoas tão apaixonadas pela própria mãe como você.
Um beijo.