quinta-feira, julho 22, 2010

cre-onças

Olha, outro dia disse aí que eu não sabia lidar com vesgos e com pessoas com problemas mentais. Só esqueci de dizer sobre a minha principal agonia.

CRIANÇAS.

Não maltrato, nem nada. Mas ó, quero distância.

É tipo quando alguém diz "não bato em animais, mas quero longe de mim".

Isso aí. QUERO LONGE DE MIM.

Lembro de uma viagem de ônibus, o capetinha atrás chutando a poltrona da frente, na qual eu estava, levantei e mandei um "oi? seu filho está me perturbando", nisso a mãe manda a criança parar, meia hora depois dorme e o capetinha passa a noite inteira chutando minha poltrona. Se isso não é a fina flor da maldade, desconheço o que seja. Curto demais quem diz "mimimi a criança é inocente, a criança não tem maldade". Meu amigo, as maiores maldades que já fiz nessa vida, fiz quando era criança. É quando você cresce que aprende a ter limites, bom senso e educação.

Sei que hoje sentou uma criança do demônio com um biscoito e ela fez o favor de sujar todos.os.lugares. Cadeira, mesa, chão. E ainda ficou aquele rastro de farelo por onde ele andou. A tiazinha da limpeza só chegava de tarde e lá fiquei com formigas subindo pelas minhas penas, porque óbvio, não ia pegar uma vassoura na frente das pessoas e sair varrendo a porcaria que o capetinha fez. Prestei concurso público para isso? Não.

Nisso a mãe impassível. Super normal meu filho ser assim, vocês que não tem coração.

Tem gente que fica puta com a mãe que não dá educação. Eu fico puta é com a criança por ela existir.

Repetindo. Não maltrato, mas quero longe de mim.

Beijos,
Procuradora aposentada

30 comentários :

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Voce me deletou, me excluiu do seu orkut :(
E eu nem zoneei nada :)

Criança mal educada é fogo mesmo, tem que ter MUITO saco.


xD

Cressilda disse...

Cara, eu SUPER estou com vc. Tenho ódio desse povo que copula e põe essas merdas no mundo.

Ontem eu estava no correio, criança-capeta-do-demo batendo em TODO MUNDO DA FILA com a camiseta. Batendo mesmo, sabe? A puta da mãe lá, nem aí pro filho, eu torcendo pra aparecer alguém e roubar aquela criança infernalmente mal educada.

Mas como eu sou eu, né, lasquei um Ô CRIANÇA CHATA. O garotinho ficou me olhando. A mãe nem ouviu. Chegou minha vez de ser atendida, e miseravelmente fiquei do lado da vaquilda que ficou horas sendo atendida, beijos. Vem o moleque quando eu me distraio e PÁ. Bate com a camiseta em mim. Ouvi risinhos na agência e quis esporrear todos eles. Mas virei pro moleque e falei baixo para que só ele ouvisse: OU VC PÁRA OU VOU CONTAR PRA SUA MÃE.

Continuou batendo nos outros, mas ficou longe de mim.

E ele CONSEGUIU jogar a camiseta dele no vão do teto da agência, pasme. E ainda teve um idiota que resgatou a camiseta pra ele.

A humanidade não deu certo.

Alice no mundo de vidro disse...

Até uns 2 ou 3 anos, elas são fofinhas, mas aprendeu a falar E a andar?? ESQUECE. Sem condições.

beijão!

Alice no mundo de vidro disse...

Até uns 2 ou 3 anos, elas são fofinhas, mas aprendeu a falar E a andar?? ESQUECE. Sem condições.

beijão!

disse...

Uma amiga minha defende a tese de que é culpa dos psicologos hahaha. Pq, hoje em dia, a criança é um pouquinho levada e a mãe já leva no psicologo e alguns defendem a mãe ser tipo pastel hahahah

Anônimo disse...

Pessoas, por gentileza, nao se reproduzam. Usem camisinha. Obrigada.

Anônimo disse...

Isso aê. Hoje mesmo no restaurante que eu fui tinha um pirralho gritando horrores, aí fiquei soltando a piada que aprendi com você pros meus amigos "se esse filho de lúcifer não parar, nego vai ver a procuradora aposentada em ação". Curto muito essa frase. Meus amigos nem ligaram, mas eu rio pra caralho. Boa sorte.

'Lara Mello disse...

kkk, Que isso..Mas yem razão, fiz minhas piores maldades quando criança!

te amo, porra disse...

ai anônimo, procuradora aposentada faz tanto a minha vibe que até mudei o post.

NAPAULA disse...

CARACA, muito bom !!

Ju disse...

kkkk Mas então como diria minha tia (sem filhos) o erro não é da criança! é dos pais sem educação/noção Bibelosinhos só são reflexo.. hehe

então, tipo...
Pegar uma vassoura não ia te tornar menos digna,né? e no final quem sofreu foi você! Sei lá gosto muito da sua vibe 'foda-se o mundo' mas assim parece que vc menospresa a tia da limpeza.. e na boa!(nao sei se ai)mas tem concurso publico pra isso tbm!


[pronta pras pedradas o//]

Keith Melo disse...

Hahaha, muito bom, como sempre!

É tipo, somos 2. Vivo dizendo: "Não vou ter filhos! Naõ gosto de criança!" E ninguém acredita que eu falo de verdade. Até acho bonitinho, mas longe, bem longe de mim!

Dee disse...

Pior é quando além de não fazerem nada, aí soltam um "aaah, olha que bonitinho". Pra morrer.

ThaisMartinez disse...

Pior que eu QUERO ter filho, mas não me dou bem com crianças, não sei cuidar e nem tenho paciencia.

comofas?

dizem que quando é nosso, é diferente hahahahaha sei não viu, quero só ver.

Veruska disse...

Kkkk, vc é hilária. Não se preocupe, eu era igual e quando tive minha filha me transformei na paciência infinita em pessoa, tanto com a minha, quanto com os dos outros. Bjo

Tulio Cobain disse...

Gosto de criança quando ela é novinha, só fica de pé quando segura na grade do berço, não fala nada e é fofinha.

Depois disso enche o saco.

Beijo.

Luciana Almeida disse...

Ju, acredite em mim.


Não acho que a Patricia tenha menosprezado a tia da limpeza. O problema é que, se você faz algo fora da sua função no serviço público UMA ÚNICA VEZ aquilo vira regra, e daqui uns dias mandam a Patricia limpar toda a repartição. Nego monta mesmo.

Vai por mim, sou servidora pública também e sei do que estou falando.

Serviço público é uma coisa que quanto mais você demonstra que sabe, ou que não se importa em fazer tal coisa, pior é. Você NÃO é promovido, NÃO sobem o seu salário. Quanto mais vagabundo, mais valorizado. Infelizmente.

Assim, se você não é vagabundo mas não quer arrumar pra cabeça, tem que fazer como a Patricia fez: engolir o sapo e não fazer mais do que consta na descrição do seu cargo.

Patricia disse...

Nossa, parece que fui eu quem escreveu isso, juro pra você.

O pior de tudo é aturar nego dizendo: "mas e os filhos?? Comassim você não quer ter?? É um momento sublime na vida de toda mulher e zzzzzzzz". Preguiça disso, sinceramente.

Natasha disse...

eu acho que a culpa é TOTAL da mãe, uma pessoa sem noção não tem condições de criar e ensinar ninguém. Tem muita criança bem-educada e comportada por ai, mas infelizmente a maioria são esses capetas, pois deram o azar de nascer de pais descompensados...

Priscila disse...

Olha, o que a boca fala, o cu paga.... e se um dia vc for mãe??? hehehe... se bem q dos nossos a gnt aprender a cuidar, amar, educar e ai de quem mal falar!!!! os outros são os outros... hj eu entendo as mães permissivs....dá mto trabalho segurar uma criança...mais ainda educar decentemente... mas né... faz parte da vida...hehe

bjs

Luciana Matos disse...

A minha é boazinha, juro.

Beijos,
carcereira da procuradora aposentada.


rs!

Luciana Matos disse...

A minha é boazinha, juro.

Beijos,
carcereira da procuradora aposentada.


rs!

Beta, uma mulher em transformação disse...

Ah. eu adoro criança, antes não gostava, só passei a gostar depois q tive filhos, é muito bom, mas meus filhos são educados, claro.

Ju disse...

ôÔÔ Luciana...
Também sou servidora pública!
entendo tudo isso.
Mas nunca tive problemas como os que você relata, pelo contrário.Em situação similar acho que cada um na sua, do jeito que o povo é, nem iriam notar que levantei e fiz serviço extra.
:S pena então se isso for exceção..

Rebeca disse...

Criança, velho e bandido são bons mortos...

Luciana Almeida disse...

Ju, acho que é exceção mesmo. Já trabalhei em 3 cidades diferentes na mesma função, e em todas era assim: mostrou serviço, tá ferrado.

Sorte sua!

Anônimo disse...

Um colega de trabalho diz que peido e criança a gente só aguenta a nossa.

Anônimo disse...

Tem toda a razão a funcionária pública, quem é bom só se fode.
Se vc vc trabalha bem, ganha de promoção mais trabalho. Não consegue transferência pq seu chefe não quer te perder. Se faltar todo mundo percebe pq o serviço não é feito. Já o malandro vagabundo todo mundo gosta quando falta pq assim não atrapalha. Consegue transferência (todos querem se livrar) e todas as outras benesses que pode ter.

Luciana Almeida disse...

Era exatamente disso que eu tava falando, Anônimo! E não é assim?

Anônimo disse...

"É quando você cresce que aprende a ter limites, bom senso e educação."

Tem gente que é criança pra sempre e diz que queimaram índio por que "acharam que fosse cachorro".

Também odeio essas mães bundamoles que existem por aí. A impunidade dos adultos-criança, começa a PARTIR DELAS.