terça-feira, julho 13, 2010

ai gente, não me julguem

Medos/agonias/preconceitos/whatever que preciso superar:

1) Pessoas vesgas

2) Pessoas com problemas mentais


Não.sei.lidar com vesgos. Toda uma agonia "meu deus, pra onde ele tá olhando? é pra mim? é pra pessoa que tá ali a 6 metros de distância?". No meu trabalho eu atendo de tudo. Surdo, cego e olha, sem problemas. É verdade que é incômodo ter que gritar, mas beleza. Rolam umas pessoas que fedem, tento ficar afastandinho, mas sempre penso tadinho-veio-de-bicicleta-nesse-sol-por-isso-fede-tanto e beleza (aos zé bucetas de plantão, não estou comparando quem fede a quem tem qualquer deficiência, kissescallme). Mas vesgo não dá. É instintivo da minha parte quando um vem falar comigo e eu olho para trás tipo "será que ela tá falando com alguém aqui atrás e... oops, é comigo mesmo". Constrangedor.

Síndrome de down, beleza. Meu problema é com as pessoas que não batem bem. Tipo a doida do telefone imaginário. Sei que a história pode ser super engraçada para quem lê, mas juro por deus que em situações assim eu não esboço nenhuma gargalhada. Eu esboço MEDO. Porque se a pessoa finge telefonar, quem me garante que não pegará uma faca e pá, adeus Patricia? Sei que essa mesma louca tem ido todos os dias no meu trabalho e quem ela pega pra Cristo? QUEM? Maestro, duas notas, valendo! Semana passada fiquei UMA HORA conversando com ela,

conversando = ela falando um monte e eu +_+. SILÊNCIO. NO HAY BANDA.

Não sei lidar. Virgen, ayudame, que agonia é essa?

E ela é conhecida como a doida da sacola. Que ela carrega uma sacola com vários papéis. Senta na minha mesa e vai botando um.por.um e dizendo:

- Esse aqui é o paper do médico
- Esse aqui é meu binifici
- Essa é porcuraçã do meu pai
- Essa é a passage de onimbu

E eu penso "o que eu tenho a ver com isso?", mas a educação que mamãe me deu apenas permite que eu diga "Senhora... senhora, não é aqui que tem que apresentar isso. Não posso fazer nada".

E ela não me escuta, ignora tudo. E repete infinitamente todo o processo. Colocar as folhas uma.por.uma na minha mesa, retirar as folhas uma.por.uma e colocar na sacola over and over again. Um ciclo sem fim.

Socorro.

24 comentários :

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Cara, não sei de onde tu tira paciencia.

Meu professor de Processo Civil é vesgo, e ontem ele manda uma dessas : "Voces não aprenderam a lidar comigo? OLHEM PARA MEU OLHO ESQUERDO!"
hahaha, pq uma doida tava fazendo pergunta cada hora olhando pra um olho. Daí ele surtou. Enfim.

O negócio é que geral ri dele, e voce nem pode, já q é trabalho. Sina dura, viu?

Se cuida :)

Meu problema é lidar com

Priscilla disse...

haha Te entendo.
Eu não sei lidar com cegos, mas nada de medo. (se bem que eu deveria ter pq um cego me apalpou e disse q não sabia o que era aquilo - duas vezes - e outro quase me jogou embaixo do ônibus quando fui ajudar ele a descer)

Minha mãe tem medo de japonês, não entra em briga, nem discussão com nenhum.

Cada um com seus medos/agonias/preconceitos/whatever.

v. disse...

porra... é uma merda isso. dá pena, mas porra, cadê um manual de como lidar? complicado demais, ficaria tenso tb.

Leel disse...

Eu entendo você. Fui por dois infernais anos funcionária da cia de saneamento de sp, e lidava com todo tipo de maluco tb, e com muito menos educação e paciência do que vc.

Uma vez, um senhor que teve sua água cortada (cortou pq não pagou, mas ninguém quer saber disso) quase entrou com a Brasília velha dele no atendimento (juro! parou a 30 cm da porta) e entrou bengalando tudo, dizendo que ia quebrar o atendimento, e eu lá - era numa cidade pequena, não tinha segurança, pensei - é hoje que morro na bengalada. Mas eu peitei o velhinho, disse que ele podia quebrar tudo e eu teria o maior prazer de chamar a polícia e fazer um boletim de ocorrencia de danos contra ele. E, PASME. Meu chefe ainda ficou contra mim, que queime no inferno, aquele maldito.

A humanidade é a coisa mais inútil deste planeta.

Anônimo disse...

Ai meu Deos! Não me diga que vc trabalha tb no INSSSSSSS? Eu tb, até nisso me identifico com vc.... punk, viu? e olha que eu nem atendo mais us seguradinhos, mas valha-me deus, agora entendo seu desespero... posso ser desagradável? Espera que piora...
Desculpe o desalento... bjos e força ai!

pudimdeideias disse...

sobre vesgos: eu sempre escolho um olho e fico com foco total nele. qualquer um que seja (não sei reconhecer o 'olho bom').

fer. disse...

veja, um diploma de psicologia não me fez aprender a lidar com gente assim.

sérios problemas em tratar com gente tantan, por mais interessante que seja.

RH me abrace!

Paula disse...

Tenho uma aluna vesga e sei como é... nunca sei pra qual olho eu devo olhar!!! já superei, sabe... simplesmente olho pro q me mira mais... e ela é tão fofa :/
adorooo o blog
#levopravida

vickarasu disse...

Sim, eu ri muito com essa história! XDDDD

Olha, antes medo do que achar graça. Minha mãe riu de um vesgo quando estava grávida do meu irmão e ele nasceu super "um olho no gato e outro no peixe".

Ela deve ter rido de um burro, de um feio e de um gordo também, mas não quis trazer à baila...

Eu tenho medo de louco e concordo com o lance da faca. Tem uns oito doidos na minha rua e pelo menos 3 já atacaram pessoas aleatóriamente na rua.

Mas de novo...rimointo!

Bessos!

glaucio disse...

Hahahahah, I ♥ PATRICIA.

Rosana Tibúrcio disse...

Tenho problema seríssimo com vesgo também. Pior: fui vesga no meu tempo de criança. Riam tanto de mim e eu só fazia chorar, um olho aqui outro no quarteirão à direita.

Outra agonia é com quem tem boca fedida, digo de fedida além do simples mau hálito, entende? Vou me afastando e num sei porque, eles todos cismam de chegar mais perto. Foda!

Tulio Cobain disse...

Caralho que medo dessa mulher.
O único problema desse tipo que eu tenho é atender quem conversa tocando. Tenho medo de onde a pessoa possa ter colocado a mão.

Força aí com a Doida da Sacola.

B'Rhed disse...

Brother,
Quando acontecia essa parada comigo. Eu tomei a decisão de pensar, que era algo do cotidiano, e que são pessoas normais. E se falo com alguem assim... vesgo...
Eu fixo o olhar em apenas um olho (aquele que olhar pra mim, primeiro!)...
Quanto aos loucos, leve-os na base da loucura, seja louco tambem. Funciona..rs

Beatrix Kiddo! disse...

Eu morro de medo de gente maluca. Pq justamente, ela é maluca e sabe-se lá, o que irá fazer depois. Vesgo é tranks, mas malucos não dá. Eu realmente entro em pânico quando vejo um. Sempre tenho medo deles encasquetarem com a minha cara.

Finalmente alguém me entende!

Silvia Alves disse...

serviço público tem dessas coisas, as pessoas sempre acham que por vc estar ali sentadinha, vai resolver o problema dela NA HORA e começa a contar toda sua história de vida.

Aqui na minha cidade tem uma senhora que fica resmungando pelas ruas passagens da Bíblia. Outro dia ela ficou fazendo isso na porta da sala de licitações de Prefeitura. HAHAHAHAHAHA muito medo ;x

Dee disse...

Eu não sei lidar com nenhum tipo de deficiente. Na verdade, eu não sei lidar com pessoas num modo geral, mas isso não vem ao caso.

Uma vez, fui ajudar um cego no meu serviço e coitado, chegou onde queria todo roxo. Não sei dar indicações, ok?

@paulilinha disse...

Me desculpa, mas eu ri muito com seu post, principalmente quando reli o post da louca do telefone.
Engraçado que eu lembrava o post sobre ela, mas quis reler pra dar umas risadas.

Sorry.

Gata, sério, eu entendo seu medo.
Acho total compreensível vc temer uma reação louca vinda desses tipos com quem vc lida no dia a dia.

Às vezes encontro uma figura dessas na minha vida, mas GRAÇAS A DEUS, não é constante.

Fico na torcida pra q vc encontre com pessoas loucas com menos frequência, tá?

Beijocas

Anônimo disse...

Eu sou a Laurinha Figueiroa e não morri naquele suicídio, muahahahah.
Voltei e agora no twitter!
@laurinhafi

vanessa disse...

cara, aí é que vc vai pro céu.

nego vem aqui e começa a despejar papel e eu só digo que isso não é comigo, mando ficar atrás do balcão, coloco meus fones de ouvido e sigo a vida.

já avisei que não é comigo? já avisei onde era? então pronto.

fora que os porteiros mandam todo mundo aqui. nego fala que quer ir no jardim botânico ou na receita federal e todo mundo vem parar AQUI.

minha frase favorita é "os porteiros mandam todo mundo pra cá, vamos ver se hoje é seu dia de sorte".

nunca é.

***

cara, gente vesga deveria colocar um sinal no "olho bom". um pilci, uma pinta, um asterÍSTIco, sei lá. não dá pra gente saber, né?


***

alguém não tem medo de maluco? aqui tem uma nos ônibus que ó... PAVOR.
dá pra rir não, dá dó + pânico.

tem outro planeta pra gente morar?

Stella disse...

Já eu tenho muita aflição de anão!! Não posso ver um que caio na gargalhada, daquelas impossíveis de segurar.........um horror! Mas, o que eu posso fazer?? É mais forte que eu!! :)
Bjs
Stella

Lu disse...

OLha, vou te dar uma dica, de quem trabalhou 9 anos com público. Quando aparecer um vesgo, e vc ficar em dúvida prá qual olho vc olha, não tenha dúvida, olhe pro nariz kkkkkkkk
assim vc escapa da agonia. Eu sempre faço isso. Boa sorte!!

Karol Magalhães disse...

O problema de conversar com vesgos não é adivinhar pra onde ele está olhando, é conseguir não ficar vesga também. eu sempre envesgo.

Anônimo disse...

chorei litros.
.
do texto da patrícia, e do comentário acima.
.
kaaaaaaaaaaaaaaaaaakakkakak
.
patrícia, lembrei de vc. Belo vai fazer um show sábado aqui em frente à minha casa, num clube no subúrbio do Rj.
.
#derrotafeelings.

Anônimo disse...

eu tb foco num olho, sem problemas com vesgos... até pq eu sou gorda, se fosse ter problemas com os problemas fisicos alheios ia ser meio contraditorio

mas de doido eu quero distancia!

não doido q nem vc ou eu, mas doido q n se sabe se conter em sociedade, tipo a doida do telefone

hj entrou um assim no onibus e começou a cantar... eu fiquei morrendo de vontade de rir, mas e o MEDO do doido perceber e cismar comigo?

por mais inofensivos q eles pareçam, nunca se sabe qd o lado ruthinha vai embora e baixa a raquel