sexta-feira, fevereiro 05, 2010

o maior acontecimento de jiboia city

Gente. A pessoa sai do Rio de Janeiro. De Vila Isabel onde fica o morro do macaco. Vem para uma cidadezinha do interior do Mato Grosso. E o que acaba de acontecerr. Um assalto na casa em frente. Gerente de banco e tals. Nego acha que o cara tem o cofre dentro de casa.

E só fui descobrir o assalto quando fui levar o lixo e minha vizinha me impediu de sair. Meia hora antes eu estava linda e digna esfregando o chão da área e escutei um barulho. Pensei que fosse pneu furado.

Carioca que não honra as origens. Não sabe nem reconhecer som de tiro.

5 comentários :

guilherme disse...

e eu que não reconheci um puteiro na minha rua em São Paulo?

Porra nem parece que estudei no maracanã.

Te entendo.

Camilla disse...

Cara, ta mais feio aí que aqui, o morro dos macacos nem tem aparecido na capa do Meia Hora, do Povo...

hehe
Bjs

Patricia disse...

hahahaha eu acho que ficaria feliz de esquecer como é o som de um tiro XD juro.
beijo

Ownando disse...

É Patricia... não importa o lugar, isso acontece em todos lugares hoje em dia... é triste dizer isso, mas já tô acostumada com som de tiros, aqui acontece com frequência... a única coisa boa é que os traficantes se matam entre eles mesmos... que morram todos!

Ótima noite pra você!

Rosana Tibúrcio disse...

Foi-se o tempo que Rio era sinônimo de tiro e mortes.
Aqui, em Patos de Minas, onde moro não tem só tombo do Dinho Ouro Preto. Mataram o dono do supermercado onde faço compras. Assim, quatro tiros no peito. E o fdp não conseguiu levar o malote de dinheiro, pode? Só conseguiu destruir uma família toda esquematizadinha. Tô cho-ca-da!!
E você se cuide, viu Patrícia? Favô!!!