sexta-feira, dezembro 04, 2009

natal é meu pau

Não bastasse todos os problemas, eis que hoje o assunto no trabalho foi:

Natal.


*Respira fundo*


E não fica só aí. O assunto era fazer uma ceia todos juntos, com suas respectivas famílias. Confraternização dos povos, tal como ensinou JayC, amor ao próximo, união e ZzzZzzZz. Cada um leva um prato, essas coisas. Deram a ideia de fazer uma gincana para arrecadação de alimentos e...

e nessa parte eu tive uma síncope e morri.

Porque eu acho realmente engraçado que certas datas QUE SÃO PARA VOCÊ FICAR EM CASA, alguém sugerir o contrário. Me diz onde na bíblia que JayC diz da gingana? Se sou ele, digo:

SEUS ZÉ BUCETAS, MORRI CRUCIFICADO PRA NEGO TROCAR PRESENTE E COMER PERU?

Não orna. E olha que sou ateia.

Quero apenas encomendar minha rabanada na padaria e comer sozinha em casa, porque é uma data triste, não é para nego organizar festões, sabe. Você comemora o nascimento de um cara que a mãe mentiu para o mundo dizendo que era virgem, dali ele foi para o deserto, voltou, brigou com uns romanos, fez umas mágicas maneissímas tipo andar sobre a água (se bem que voar é bem mais legal, David Copperfield 1 x 0 JayC), trepou com prostituta e morreu crucificado.

Comemorar isso?


Quero e preciso ficar em casa. E só não queria que isso gerasse mais um climão no trabalho. Não é pedir demais, vai. Virgen, ayudame.

15 comentários :

Nina disse...

Sei lá, talvez eu pouco me importe com o natal
porque NUNCA TIVE um.
Desde criança,nunca fiz arvore de natal
nunca teve troca de presentes
nada nada. Meu pai é ateu convicto
e minha mãe era testemunha de jeová
então...eu nunca acreditei em papai noel
nem nas outras inúmeras datas cristãs.

Se era pra ter troca de presentes
isso acontecia sem datas especiais, quando dava
quando tinha grana.

Cresci assim. E ó. To viva e feliz.
Daí que pra mim dia 25 é um dia como qualquer outro.
Não me abalo nem comovo.
Só não entendo porque as pessoas ficam loucas quando essa data se aproxima...

Tudo Novo disse...

Cara,

Manda a real pra todos..rs rs

Vc é criativa e autentica...Não terá proplemas em ter ideas nessa sua imaginação fertil.

Guilherme disse...

Substitua rabanada por alguma bebida alcóolica e solidão por estar sozinho no meio de muita gente.

= meu natal.

beijo

giovana oliveira disse...

cara, natal é a época mais consumista do ano. não sou ligada a esses lances de "ah meu deus, é o menino jesus", mas boa parte esquece o sentido (?) dessa data. o comércio não dá folga e no centro as pessoas se esbarram pra comprar presentes e sei lá mais o que. é força de consumismo. e meu, pelo menos pra mim, dezembro é o mês mais nonsense de todos.


:*

Anônimo disse...

Véi, JayC trepou com prostituta? Tô bege.

(inocência mode on)

Silvio disse...

Amo sua definição do natal ;)

hellen disse...

Pensei até que choveria aqueles comentários de extremistas evangélicos

M disse...

(Galera, eu comentei no anteiror.)

Na boa, conheço o blog de onde a autora deste copia o estilo literário. Só não quero sacanea-la, citando. Aliás, não voltarei aqui pra dar tanto desprazer pros que gostam dela (só acho que originalidade e direitos autorais são fundamentais). Cada um com seu gosto...(Vá por mim, Tudo Novo, criatividade é o que ela não tem, hahaha. Mas valeu aí a tentativa, neah? Quem é que não gosta de ver pimenta ardendo no olho alheio pra descobrir que a própria vida é melhor do que a de muita gente?)

Boa sorte, de verdade

Sergio disse...

krl...arrasou...po, eu gosto do blog; nao faz mal q ela copie um estilo. Mtos escritores "de sucesso" fizeram e fazem isso.

gabriela pinheiro disse...

eu achava q era culpa do meu inferno astral eu não curtir o natal, mas sepá nem é

Patrícia disse...

É a hipocrisia de fim de ano (além da hipocrisia dos outros 360 e tantos outros dias), a hipocrisia de fim do ano qdo nêgo que te odeia solta pérolas no amigo oculto... qdo o chefe q vive pisando na tua cabeça inventa de ficar seu amigo na festinha de confraternização... Olha, eu acredito em Deus e em Djizãs (de verdade!) mas não acredito em papai noel, não! Nem no ser humano...

Héstia disse...

Adoro como escreve, virei fã!!!

Ah o natal(merda)!
Não gosto, confraternizações, amigo secreto, jantares, presentes, consumismo, só gosto da comida, só.

Não troco presentes e não sei receber presentes. Tenho horror de ser presenteada, sempre fico vermelha.


Boa sorte aí em jiboia city.

Abraços de uma leitora de uma cidade escaldante de Rondônia.

Luisa Maria disse...

E vc vai só porque o povo do trabalho resolveu que vc tem que ir? Sai dessa!

Lá no trab tb tem dessas merdas, "confraternização" (blé!) e tal... Eu pulo fora, digo "ok, festa... mas eu não venho não, prefiro ficar na folga e cuidar de minha casa". E não vou. Foda-se quem achar ruim. Simples assim. Se rola climão, não sei nem quero saber; não cortando meu salário, tou nem aí.

Ultimamente, não tenho ido nem nas festas de natal da familia. Quer climão maior que isso? Vou à casa de minha mãe uns dias antes (a festa é sempre lá), dou presente a ela, passo o dia lá, e sumo! E continuo na minha, tou viva e muito mais feliz assim. Como disseram aí, Natal pra mim é um dia normal, apenas um feriado a mais.
Bjs e boa sorte aí!

retido disse...

HAHAHAHA
boa

teste disse...

Gente idiota que acha que só porque é infeliz e não tem Natal, ele não deveria insistir.


Fiquem com sua solidão ;*