quarta-feira, novembro 04, 2009

woody allen, o didi mocó dos states

Relutei tanto para escrever sobre isso, mas não aguentei. Antes de mais nada, queria dizer que literatura, cinema, música e arte em geral, são feitas de paixão, basicamente isso. As vezes (muitas vezes), não há um retorno dessa paixão, é quando a obra não te toca.

Bom, já deu para perceber que eu gosto muito de cinema, o logo do blog grita isso, mas se tem um diretor que nunca me despertou paixão foi o Woody Allen. Entendi muito bem as críticas que o Caetano fez. Apesar de ser uma pena, pois para mim, está muito claro que existe um fã ali, um fã que fez críticas e foi mal interpretado. Críticas muito bem embasadas, sobre o Allen ser monótono, igual, careta, sem inovação.

Eu vou além e digo que é chato. Tudo é muito chato nos filmes do Woody Allen. Eu sempre disse que o Woody Allen era o Didi Mocó dos States. E veja que os trapalhões até eram legais, porque se resumiam naquilo, não tinham pretensões além.

Agora, fazer cena de galhofa, comedinha meia boca e sair de gênio?

O único filme excelente dele foi Match Point, Vicky Cristina Barcelona é bom, o resto da filmografia dele, podia ir para o lixo que não faria a menor falta. Acho estranho essa fama da genialidade dele ter vindo de filmes medíocres, principalmente os da décadas de 70 e 80. Para mim, precisou 40 anos de filmografia para rolar um filme decente. Pega qualquer desses diretores que estão começando, todos eles já fizeram um bom filme antes dos 40 anos de idade.

Mas o cara é um gêêêêênio, ninguém pode falar mal.

Para quem acha estranho eu falar mal e ter visto muitos filmes dele, é simples. Sempre fui em busca da paixão e não do contrário, nunca peguei um filme dele para ver com aquele sentimento "humm, que merda", e sim com um desejo enorme de me apaixonar. Foi com grande satisfação que saí de Match Point, estou no aguardo de próximas vezes, só acho estranho a obra-prima ter vindo quando, justamente, ele deixou de ser ele.


Roteiro básico de um filme do Woody Allen:

Manhattan.
Um idoso (interpretado por quem, adivinha?) acorda ao lado de uma bela loira com 1/5 da sua idade. Levanta, vai ver o céu, está chuvoso. A campainha toca, é a ex mulher louca, também nova feito a loira. Ela entra sem a permissão dele, ele, quieto, sem falar, só deixando ela desabafar todos os problemas, feito a hipoteca que eles fizeram quando ainda estavam juntos. A loira gostosa acorda e diz que aquilo não está certo.

Corta.
Vários monólogos, ele conversando com ele mesmo ou com pessoas invisíveis, como o ascensorista, o dono do bar. Algumas piadas aqui e ali, um jazzinho, uns judeus, umas caras de desânimo, ó, minha vida chata.
Anoitece.
Todos se encontram num jantar animado.
Fim.


ZzzZzzZzzzZz.

18 comentários :

Caroll disse...

concordoooo...o único filme dele que realmente gostie foi Vicky,Cristina Barcelona! Só!

Simone Gomes disse...

Para mim ele é o Manoel Carlos de Nova York, já que:
- Nova York= Leblon
- Bossa Nova= Jazz
- Elite chuchu= elite chuchu

Ah, mas devo admitir que também curti muito Vicky, Cristina Barcelona.

dan disse...

ahaha, amei o post, mas tenho que dizer que tipo, o jantar animado as vezes pode ser no começo do filme aheuahea, tipo em hanna e suas irmãs (zZzzZzz)

Vívian disse...

Eu adoro o Woody Allen e sei que tem toda essa ondinha de pela-saquismo em cima dele.

Acho que ele tem uns filminhos que não são mto bons mesmo (tipo Dirigindo no escuro e Interiores), mas acho que os ruins dele ainda são melhores que a maioria dos filmes por aí. Acho que Match point e Vicky Cristina Barcelona são tão bons que já fazem dele um ótimo diretor, Vicky Cristina Barcelona então... é meu preferido junto com Noivo neurótico, noiva nervosa.

Confesso que adoro as discussões de relacionamento, as neuroses, os divãs, as terapias, as mulheres loucas que invadem o apartamento e o jantar animado de sempre...

Chico Mouse disse...

HAHAHAHAHAHA! Igualzinho... :D

Ana disse...

Eu gosto muuuito de Woody Allen. Gostei até de Dirigindo no Escuro, considerado uma miiierda pela maioria. Acho que ele tem sacadas geniais e, convenhamos, fez mais filmes bons do que muitos cineastas que estão por aí, pagando de cult.

De qualquer forma, acho interessante você abordar isso, já que a maioria dos cinéfilos sempre o coloca num pedestal (re-re, me inclua nessa tchurma). E esse povinho, formado basicamente por PIMBAS, execra quem não faz o mesmo.

Fabiane Ariello disse...

GRAÇAS A DEUS alguém me entende.

"Vários monólogos, ele conversando com ele mesmo ou com pessoas invisíveis, como o ascensorista, o dono do bar. Algumas piadas aqui e ali, um jazzinho, uns judeus, umas caras de desânimo, ó, minha vida chata."

Vão começar a colocar essa definição ao lado de ALLEN, Woody nos dicionários.

as viciadas disse...

rsss, adorei o resuminho e no fim:
óóh minha vida chata...rs

pensei que era a única.
o/

pra mim só escapou match point e vick cristina barcelona, mais pelo elenco. enfim.

acho woody chaaaato...

guilherme disse...

adoro woody allen.

christina ricci, jason biggs e cocaína me fazem rir até hoje...

Mas eu gosto de coisas estranhas, como os bombons de ameixa e Kid Abelha...

Lucas disse...

até gosto, mas esse negócio de TER que atuar nos próprios filmes me irrita demais.

Luciene disse...

Eu adoro Woody Allen.
Se você gostou de Match Point, talvez gostasse de Crimes e Pecados que, digamos, foi a matriz para este e, por que não?, para o Sonho de Cassandra.

Mas eu gosto mesmo dos antigos. Crimes e Pecados foi o último que eu posso dizer que "adorei". Annie Hall e Manhattan são dois de meus filmes favoritos.

Mas concordo com o Caetano quando ele diz que Woody Allen é conservador em seus filmes. Só acho que isso não os diminui

euamoeu disse...

então! essa é a graça! hahaha!
eu sou fã dos velhos mesmo. e olha que meu senso de humor é bem difícil. ele é uma das poucas coisas que me divertem com muita facilidade... ai, deu até vontade de ver manhattan!!

euamoeu disse...

então! essa é a graça! hahaha!
eu sou fã dos velhos mesmo. e olha que meu senso de humor é bem difícil. ele é uma das poucas coisas que me divertem com muita facilidade... ai, deu até vontade de ver manhattan!!

Carol disse...

Concordo MUITO com vc! Depois que ficou famoso, qualquer merda que ele faz eh aclamada! Se o mesmo filme fosse feito por outro nunca se ouviria falar... Eh igual a Paulo Coelho!

Enfim, achei seu blog por acaso e to dando MTA risada!!

Bjoss!

Ticous disse...

Porra, eu falo isso há anos! E sempre fui odiado pelos meus amigos fãs da """"genialidade"""" do velhinho por causa disso.
Se os filmes dele fossem livros, seriam colocados na sessão de auto-ajuda das livrarias.

Anônimo disse...

eu gosto muito e é um dos poucos q me faz rir facilmente. não acho q vc esteja errada, eu gosto de mr.bean, veja bem, gosto dos trapalhões (tb tenho restriçoes em relação a eles, mas enfim). então eu gosto de woody e acho q ele solta umas frases sobre a vida q são geniais, sim.

é conservador, é machista (tem o lance das mulheres jovens e lindas com o velho decrépito, mas no resto até q ele não é taaaanto, considerando q ele tem 80 anos), é elitista, é racista (não de um jeito agressivo, mas simplesmente ignora a existência de negros), mas eu gosto pq retrata um setor da sociedade q existe, essa gente rica de nova york é assim.

e gosto tb justamente por não ser pretensioso, pretensioso é david lynch, é buñuel, surrealismo é a coisa mais pretensiosa do mundo.

o inicio da carreira foi meio forçado, os 2 últimos foram fracos, mas ele tb fez muita coisa boa. um cara q faz mais de 10 filmes muito bons (mesmo q seja um quarto da filmografia dele) pra mim já merece respeito. fora outros tantos q são repetitivos, mas são bonzinhos tb.

já fui muito fã dele, mas hoje tenho uma visão bem mais crítica e tal. mas não dá pra dizer q o cara é ruim. ele é restrito, mas no q faz ele é mto bom. pelo menos eu ainda n estou imune a terminar os filmes dele com um sorriso no rosto.

Andrews Fernandes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Patricia C. disse...

Pessoa acima fez um comentário tão delicioso defendendo o didi mocó dos states, mas deletou. só que eu recebi por email. aí segue

"
Quem concorda com essa tese ai por favor, não viu a filmografia do Woody Allen, não tem tanto senso critico, artistico, poetico, ou sarcasmo ou ironia. Tbm não entende de Roteiro, nem direção, muito menos da Arte e do profundo gênio que é Woody Allen. Deviam parar pra analisar, pensar, rever filmes como Interiores, que ja disseram aqui ser pessimo, o que é ridiculos. O filme fala muito do proprio "interior" dos personagens, e que pode ser o nosso, e para colocar isso ainda melhor como metafora coloca a profissão da personagem principalm que causa tudo justamente como uma decoradora. E até trabalha com o tema da superioridade seja do talento, ou de outra coisa, na propria personagem da Daine Kieton isso está emblematico onde o marido se sente inferior a mulher, o que ja é algo nao mto recorrente, pelo proprio Homem ser um ser mais "forte" e se sentir assim. Aprenderiam mto com os filmes. Manhattan, Love And Death (que é engraçadissimo, vcs que nao entendem mto tanta coisa podem até gostar que ja é engraçadissimo msm sendo inteligentissimo), Broadway Dany Rose, A Rosa Purpura Do Cairo, Alice, Hannah e Suas Irmãs, A Era Do Radio (que devem até achar chato, mas tem mta profundidade, sensibilidade e conteudo) Woody Allen não é pra qualquer um, Tem Zelig tbm, O maravilhoso tbm Meia Noite Em Paris. Vicky Cristina Barcelona, e Mach Point (que é otimo, tem um roteiro fechado, e tem uma certa filosofia, mas é o filme menos parecido com Woody Allen e acho que menos pessoal tbm, porem mto inteligente) não são nem de longe os melhores trabalhos de Woody Allen, apesar de serem mto bons, mto bons msm, como ja sitados aqui."

HAHAHAHHAHAHAHA passei a tarde rindo disso. sério.