sábado, novembro 14, 2009

sobrevivendo em jiboia city

Depois eu digo e sou a dramática, a exagerada, mas eu tenho razão ao temer pelos próximos capítulos da minha vida.

Ontem teve um temporal aqui, cheguei em casa e descobri que o modem do vizinho, onde fica a nossa rede, queimou. A tv e o pc da outra vizinha também queimou (aquela que eu molhei a área e que a cachorra faz cocô na minha), a placa de vídeo de um outro também foi queimada. Daí eu entro em casa com aquele MEDO, virgem, ayudame, e a única coisa que fica ligada na tomada - a geladeira - não tinha queimado.

Mas daí sem roteador, sem modem e consequentemente sem internet, isso era umas 18:30, e eu na inocência, falo:

- mas gente, vamos ali na loja comprar isso e a gente divide.

E todos:

- que loja, Patricia? Tá tudo fechado.


E eu me dei conta, sabe, que o comércio aqui fecha às 18. Que no máximo o mercado fica aberto até às 19. Que, por exemplo, todas as lanchonetes e restaurantes da cidade fecham às 2 da tarde, se você tem muito serviço e acaba se atrasando para o almoço, adeus, comida.

Bom, é isso aí, vou baixar Vampire Diares que ganho mais.

5 comentários :

guilherme disse...

(aquela que eu molhei a área e que a cachorra faz cocô na minha)

O mais divertido são as descrições que você faz das pessoas em sua vida!

Calma, quem sabe agora o modem não fica na sua casa sob a proteção da Virgem de Guadalupe?

Fernanda M. disse...

Os horários parecem com os daqui da Irlanda. E dizem que é primeiro mundo, viu.

A. Almeida disse...

é tá cada vez pior!!

Mainina disse...

nossa, que merda que é cidade pequena.

Já passei uns perrengues por causa desse povo que nao gosta de trabalhar :P

Luan . disse...

Isso realmente acontece. Eu estudo num bairro que é isolado, quase um distrito no meio da floresta.

Lá, quando eu preciso de uma fotocópia, a dona da lan house - pense em um lugar que tem DUAS lans - me fala que não vai mais fazer xerox, porque ela NAO QUER. E eu PAGANDO. Fui numa lanchonete, a mulhr fez uns 3 lanches e quando cheguei ela tava falando ''É O ULTIMO QUE EU FAÇO, NAO TEM MAIS LANCHE'', meu, falta de vontade de ganhar dinheiro. Espero que todas as pessoas que querem trabalhar dez minutos por dia precisem de mim um dia: o c* delas que vao ter qualquer coisa. Espero que morram de fome.