domingo, novembro 01, 2009

calabozo de mis penas

Para ler ouvindo Luis Alberto Martinez - Calabozo de mis penas

Então. Ontem a casa de Maria do Bairro foi alagada de novo, estava eu compenetrada vendo Heroes, e de repente sinto meus pés molhados, quando fui ver, a casa toda já tinha sido tomada. Aí vai Maria do Bairro com o rodo na mão tentando lutar contra o invencível: a natureza. A chuva.

E lutando diariamente contra a porra do dono dessa casa, QUE É DONO DE UMA LOJA DE CONSTRUÇÃO e é incapaz de construir um muro para impedir que isso aconteça. Deve ser agradável demais para ele ver o meu sofrimento. Essa cidade não tem nada, não tem cinema, não tem boate, então qual é o divertimento dele? O MEU SOFRIMENTO.

É triste, cara. É muito triste o que eu estou passando, sabe. Porque a gente conta e nego acha engraçado. PORRA, ENGRAÇADO DEMAIS. É triste não poder dividir o sofrimento com a minha mãe, porque se tem uma coisa que eu sempre fiz na vida, foi poupá-la.

E ainda me fodo ao extremo porque não sei de onde surgiu uma fama de que eu sou forte. FORTE ONDE, CARALHO? Então, além de suportar meu próprio sofrimento (HAHAHAHAHAHA QUE NÃO SÃO POUCOS!), ainda tenho que aguentar os sofrimentos dela.

E sabe por que a minha mãe foi internada? Porque está com uma dívida na receita federal. Descobriu esse ano, foi enrolada por um advogado aí que disse que tinha declarado um dinheiro para ela e não declarou porra nenhuma. Daí pronto, tem um piripaque e vai parar no hospital. Já teve alta, ainda bem. Mas a dívida taí, né. E ela tem um dinheiro que emprestou para um tio meu, que resolveria toda essa questão, mas ontem no telefone solta a pérola:

- Tadinho do seu tio, ele precisa de 40 mil reais pra regularizar o prédio dele, não tenho coragem de pedir esse dinheiro agora.

BROTHER, MEU TIO É DONO DE UM PRÉDIO! E MINHA MÃE ESTÁ COM PENA.

Daí eu falo, alou, nem casa própria você tem, não tem que ter pena dele não.

Mas não adianta. Vai pedir empréstimo em banco.

A cereja desse bolo azedo chamado VIDA, é quando ela sempre termina a ligação perguntando: minha filha, você está bem mesmo?

ESTOU ÓTIMA.

6 comentários :

A Almeida disse...

Coisas de mãe!...............

Caroll disse...

Putz....já viu aquele filme: Parente´é serpente ? pois é....phoda!!!

guilherme disse...

nem imagino o que você está sentindo nesse momento pela inundação.

mas a frustração pelo problema da sua mãe à distância e pela ajuda dada a quem não precisa eu entendo.

se eu puder fazer qualquer coisa pra ajudar, me avise.

beijos!

Ana P. disse...

Cara, você escolheu uma trilha sonora perfeita.

E esses dias conversando com um amigo, né, a gente falando sobre as agruras da vida, e que tem coisas que num dá pra dividir com os pais, e pans, e a gente tem que guardar sofrimentos pra gente, ele me solta essa:

"Você nasceu... boa sorte"

Então, minha cara Patrícia: você nasceu... boa sorte!

disse...

Vc pode fazer o muro e descontar no aluguel.

dan disse...

quando quero mudar alguma coisa na casa eu falo com o dono, dai contruo e desconto do aluguel, você pode fazer isso ^___^