quinta-feira, agosto 20, 2009

fulminação

Hoje me pára um atestado de óbito na minha mão, eu leio e está:

Causa da morte: Fulminação.

"QUE PORRA É FULMINAÇÃO?", me perguntei.


Depois de muito perguntar, nego não sabendo, google não ajudando, minha chefe pega o óbito e diz "ih, eu conhecia ele, ele morreu atingido por um raio".

Gente.

UM RAIO.

Como assim... um raio?

"Ele estava sentado na varanda, daí o raio atingiu e ele morreu, ué".

Ué?

E nego agindo normalmente, sabe. Super NORMAL você ser atingido por um raio.


Por deus, me tirem desse lugar.

7 comentários :

Iguana Ambroziana disse...

[ironia] .. Mas claro .. Super normal ... ontem mesmo vim correndo pra casa saltitando para não ser atingido por um raio malvado ... rss

Lorita disse...

UAhuahuah

Onde tu trabalha?

No meu trampo tbém vejo estas coisas!

Mutcho legal!
^^

Bjoo

marie disse...

o melhor é um LEGISTA jurando que essa causa de morte existe.. o mundo está perdido mesmo, mas o MT tá ainda pior. liga não, muita gente morre atingida por raio em pelo SP capital..

tô quieta, mas continuo te lendo sempre, viu. beijão.

Barbarella disse...

huahauhauahuahahauuahau quase que eu morro de fulminação lendo esse post...minha gerente me encaminhou um raio pelos olhos quando comecei a rir sozinha....hauhauahua
Bjs
hauhauahauahuahauau

Anônimo disse...

patricia só passei pra dizer que adoro seu blog...
me acabo de rir ..
beijos

Patrícia disse...

É muito frequente pessoas serem atingidas por raio e morrerem aqui em Brasília,o caso mais recente que eu me lembro foi no final do ano passado (acho...), um empresário tava saindo do Lago Paranoá e colocando o jet ski p/ fora da água quando foi fulminado por um raio. Ele tinha 38 anos, era um cara saudável. Chegou às 13 hs (ainda com vida) ao Hospital de Base e faleceu às 13hs20. Segundo a reportagem ele tinha ferimentos por todo o corpo, tal foi a violência da descarga elétrica. Quando me mudei prá cá, em 98, vi uma matéria de uma família inteira, que morava numa invasão aqui no Plano Piloto (muito comum isso), numa quadra sem nenhum bloco, três integrantes da família foram atingidos, dois ficaram gravemente feridos e uma garotinha faleceu. Eu morava na quadra ao lado e me lembro da menina que costumava rondar os blocos da nossa quadra, com o irmãozinho, pedindo comida.
A vida é fugaz, né gente? Pior é que a gente flerta com a ilusão de que tem controle sobre tudo... Porra nenhuma...
Enquanto lia o post me lembrei daquele personagem do Curioso caso de B. Button, o que foi fulminado por um raio (e sobreviveu) várias vezes durante sua vida.
Abraço, neguinha!
P.S.: Que bom, só faltam dez dias prá Agosto acabar!

Melissa Mell disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHH!