sexta-feira, agosto 21, 2009

covarde é quem julga

Cara, eu quero despejar tanta coisa, ia usar o twitter, mas nem estou afim de floodar aquilo. Para isso tenho blog, né?

Daí que Ó, alguém se matou. Ver aqui. Procurem.

E o que os pau no cu falam?

Co-var-de. Não tem amor a vida.


ZzzZzzZzzz


Minha opinião é muito simples:

- a vida é sua e você faz o que quiser com ela.

Por isso, se nego quer se matar, quer dar o cu para um cavalo, quer fumar crack etc, brother, a vida é sua, vá em frente. Desde que o seu direito não ultrapasse o do outro, tudo vale.

E isso remete meio que no meu pensamento em vários assuntos, porque desde muito cedo, quando a gente ainda não tem noção de igualdade (olha, pai racista e mãe da tradicional família mineira total não era uma base familiar boa para se falar de igualdade), eu já apoiava os gays. Sendo repetitiva tal como Sônia Abrão, a vida é sua, eu não tenho nada a ver com isso.

Aborto? O feto está dentro de quem? De você? Quer tirar, tira, ué. O corpo é seu.



O que me dá agonia é ver pessoas que eu GOSTO dizendo "ah, mas ela deixou uma família, absurdo", ou "ah, tanta gente morrendo de fome, de câncer, e ela se mata?".


Foda-se a família, foda-se a luta nos hospitais. FODA-SE.

E não é a vida deles que deve se foder, saca. É que ninguém no mundo pode basear a sua vida porque tem alguém que daria valor a ela, se a própria pessoa que se mata, já não dá valor. Quem decide, quem deseja continuar vivendo é cada um de nós.

E tem mais, nego tem que ter muita CORAGEM para fazer isso, muito culhão.


Eu fico com pena é do Carlinhos. Não ganhou um milhão (ainda bem, não torcia por ele) e ainda tem que aguentar os dois pais MALAS para o resto da vida. É tranquilão viver na ignorância. A partir do momento que te bate na porta uma OBRIGAÇÃO, você está bem fodido. E com certeza isso vai acontecer, sabe, consigo enxergar no olhar dele, o trouxa vai ajudar o pai e a mãe que o espancaram a infância inteira. E sabe por quê? Porque somos todos uns grandes otários, porque ninguém tira Respeitai pai e mãe do inconsciente coletivo de uma hora para outra. Taí um cara fodido. Carlinhos. Desejo toda a paciência do mundo a ele. Vai precisar e muito.

6 comentários :

Anônimo disse...

No dia que eles inventarem um transplante de consciência, ou de corpos, ai gente assim pode chegar pra vc e dizer: troca de corpo comigo, eu quero viver, e vc morrer....
No mais, até lá: Hasta La vista Baby pra quem quiser....
E sou da teoria: LIGUE O FODAS: VC MERECE SER FELIZ....
xxxxxxxx

Natalia disse...

Escreveu td o q eu penso sobre. E nunca tinha visto ngm da mesma opinião. ;)

Alba Almeida disse...

Que droga,...Depois de tantos "não's", que a vida dá, ainda sobra a consciência pra fazer bobagens.

beijos, cotinua...

Alba Almeida disse...

"continua"

raquel disse...

não consigo falar de suicídio, sorry.

quanto ao carlinhos, foi o que conversei com a minha mãe. vc, quando é criança, tem invejinha dos coleguinhas que são mimados ate o cu fazer bico, ou que tem simplesmente um pai e uma mãe morando debaixo do mesmo teto... vc sofre por não ter isso e cresce, vira um adulto traumatizado, triste, ou não, enfim.

em certos casos, de boa, eu desejaria MUITO não ter tido pai e mãe e em vez disso ter sido criada num abrigo, com muito mais carinho e atenção do que a gente vê por aí, em lares desunidos, com hipocrisia, sendo espancado e maltratado.

ignorance is bliss. tá certa vc, se fodeu, carlinhos.

Pan disse...

Sou da mesma opinião que você quanto a suicidio. Acho que é preciso ter coragem pra isso. E o Carlinhos, coitado, ele é só uma pessoa com um coração enorme, que tá disposto a ajudar quem tirou a infancia dele.
Beijos