sábado, agosto 22, 2009

atendo não

Hoje me liga alguém insistentemente de um código 21. Não atendi. De noite minha mãe me liga perguntando "você estava dormindo? sua madrinha disse que tentou te ligar várias vezes". Tava dormindo sim, viu, muito cansada, muito trabalho, estresse total.

BRINKS.

Olha, eu primeiro fico chocada quando isso acontece. Da pessoa realmente pensar que me ligar vai ser BOM por algum motivo, a menos que ela pense evilmente "kkkkk vou ligar e acabar com o dia dela". Daí acho até coerente com o caráter, então beleza, mas se ela ligar nesse intuito saudadezinha-da-minha-afilhadazinha-que-guti-guti acho o fim do mundo. O FIM DO MUNDO.

O que choca é alguém pensar que dizer "Foi mal aê ter fudido sua vida" REALMENTE funciona. Ou vai que ela nem diz isso e só se limita a dizer "e aí, como você está?". Olha, saber que estou LONGE de você me faz muito bem.

Mas reintero que admiro a cara de pau. Não é para qualquer um. E esse pessoal é feliz, viu? São tipo as barangas da laje revoltadas porque não cumpriram o requisito. Vão para casa putas, porém acreditando piamente que foi marmelada, já que elas são bonitas pra caramba.


Em algum lugar do Rio de Janeiro, UMA MONSTRA está pensando "por que ela tá chateada comigo, se eu não fiz NA-DA?".

Aham, eu que sou louca.

8 comentários :

Mary Meggie disse...

É a falta de questionamentos na humanidade... Vai do mais simples ao mais absurdo. Faria um bem danado se simplesmente as pessoas conseguissem se perguntar PORQUE ESTÃO FAZENDO O QUE FAZEM. e respondendo com sinceridade ia acabar emergindo o pensamento de que aquilo é uma total falta de noção.
Viver seria mais fácil

Guilherme disse...

Às vezes as pessoas são tão fora da realidade que acham que estão fazendo "o bem" para você.

Talvez ela acha que te ligando vai deixar você feliz, sei lá.

Só sei que eu sempre sou otário, e sempre não só atendo, como depois fico ME sentindo culpado pelas coisas que não deram certo ou martelando durante ANOS o que eu escuto nessas conversas que não deveriam ter acontecido.

Beijos.

Guilherme disse...

Esqueci de comentar.

Sinto falta de Adeus Lênin aqui no header. Só isso.

Beijos.

Alba Almeida disse...

Isso eu já aprendi a fazer muito bem, NÃO/não/NÃO ATENDO. hehehe....
Me custa menos ficar pensando no que poderia ser,... do que o que foi.

Perder o meu tempo, jamais!...beijos.

Carolina disse...

"Família, família..." - já cantavam os Titãs.

(manter distancia é o mais saudável)

Raquel C., primeira disse...

sempre que tem post sobre sua madrinha e seu furor telefônico fico aqui me perguntando que caralhos essa mulher quer. tripudiar? bancar a arrependida? explicar por que quis ser sua madrinha, pra início de conversa?
ela me intriga muito, sério.

(e eu super atenderia, e se possível colocaria no viva voz e gravaria a conversa)

disse...

Concordo com a Carol.

Alexandra disse...

Aí, deixa eu te falar uma parada...
Há coisa de uns 3 meses eu descobri o seu blog por acaso. Numa madrugada dessas... que a gente fica procurando algo interessante e pum!!!...achei.
Já pensei em escrever aqui várias vezes e dizer que vc tem uma maneira de escrever incrível e, vamo combinar, vc consegue fazer isso com a sua vida cara?!?
Me diz, quantos poderiam fazer o cotidiano parecer tão curioso e engraçado...rir da própria desgraça é uma arte, já dizia alguém famoso aí...
Bom, enfim...o que eu realmente queria dizer é ESCREVE UM LIVRO CARA! Mermão escreve agora!!! Vc vai vender pra caralho, vai poder sair daí de Jibóia City (ou seria Naja City...?) e voltar pra essa cidade maravilhosa que tá um luxo como sempre, vc sabe....
Com todos os problemas que tem o Rio é o Rio, não tem pra ninguém!
FAZ ISSO!!! Escreve, vc nasceu com um dom...tô te falando...
Só não deixa de atualizar o blog, pois virei fã da puta escritora que vc é!
Prazerzão!
bj

ps: hj acordei pensando que a gente não pode deixar passar a oportunidade de aplaudir algo que goste.