quinta-feira, junho 25, 2009

you are not alone

Tem duas músicas que eu sempre escuto quando estou mal, Little girl blue e You are not alone. A primeira, porque descreve a minha vida sem tirar uma linha; e a segunda por ser simples como toda canção de apoio deve ser. Sempre senti um conforto instantâneo ao escutar essa canção, diferente, por exemplo, de escutar Everybody Hurts, onde a dor parece aumentar cada vez mais.

Eu só consigo lembrar de quando ganhei meu LP History, 10 anos de idade e ficava imitando o Michael escondida da minha mãe, que volta e meia se escondia e conseguia me ver.

Billie Jean é a minha favorita do Michael Jackson. E sempre achei que, musicalmente falando, Black or White fosse tão forte quanto a 5° Sinfonia, e nessa lista também entra Star me up.

Existem e existiram excelentes músicos, pintores, artistas em geral. Mas poucos desses excelentes, revolucionaram. Mudaram o curso das coisas. Você, Michael, foi um deles.

8 comentários :

Anônimo disse...

ô, mulher q escreve bem, sô! Tô sofrendo...

Lívia disse...

nossa, you are not alone marcou minha adolescência, das músicas de conforto mais bonitas mesmo. quando pequena, chorava ouvindo 'ben'. até hoje arrepio ao ouvir. curioso, isso. rei do pop, lembrado por hits dançantes, e as músicas que mais me marcaram foram as lentinhas.

Anônimo disse...

sem condições Michael marcou, o mundo perdeu muito...

Mi disse...

Fiquei deveras triste. E que fim, hein?
:/

Patrícia disse...

Toda vez que ouço/leio/vejo Michael Jackson não posso deixar de pensar em duas coisas:
. Que tive uma paixonite aguda por ele aos treze anos, fui reprovada na escola pq ficava o dia inteiro (junto c/minha coleguinha Bel) ouvindo música, ensaiando passos, copiando letra, sofrendo, suspirando... Pode?
. Segunda, penso na crueldade humana... O rapaz foi execrado, acusado de pedofilia, e eu até penso que a estória do garoto lá (Jordan, né?) é verdade (meia-verdade), mas... Sabe a estória do não justifica mas explica? Poxa, o pai dele foi crudélíssimo c/ ele e c/ os irmãos (J. Five), com ele principalmente, e, sabe, não se apagam marcas tão profundas. É fácil criticar, julgar as pessoas, mas se colocar no lugar do outro (ter EMPATIA de verdade) isso não é prá qualquer um. Continuo fã dele, considero-o um grande artista, um cantor afinado, uma voz comum porém muito bonita, e um dançarino primoroso. E tenho uma grande compaixão por tudo o que esse moço sofreu. Deve ser por isso que You are not alone representa um hino prá pessoas sensíveis como você, Pat. Eu tbm me emociono qdo ouço.
Bom finde prá você, sweetheart, fique bem, viu?

Ana disse...

Morreu uma parte de mim tb!

Sandro Aurélio disse...

Eu também adorava o Michael.

Mas comparar com a 5ª sinfonia foi forçar demais cara! rs

Eu toco violão clássico há cinco anos e acho que entendi o que você quis dizer.


WE are not alone!

Jullyane disse...

Michael marcou uma época. É um ícone, sempre será. Rest In Peace, Michael!