domingo, maio 10, 2009

eu, a madrinha de bateria

Já perdi a conta de quantas vezes já me pergutaram aqui "nossa, você é do Rio de Janeiro mesmo? JÁ VIU ALGUM ARTISTA?".

Assim, se eu cruzar com alguém de Hollywood, não vou fazer essa pergunta, sabe.

Poderia contar da minha festa com globais, mas só me limito a dizer que o homem mais lindo que eu já vi foi o Reynaldo Gianecchini, em um cinema. E aquela cara de espanto "OHHH, ela já viu o Gianecchini".

Gente, cago. Se alguém me falar que já viu o Al Pacino, o que isso pode me causar espanto? Pode causar inveja, no máximo.

E nego além de esperar a carioca gostosa, ainda esperava uma mulata. "Nossa, mas você é tão... tão branca", gente, olha, eu nunca vou conseguir reproduzir a decepção na fala das pessoas. Desculpa se eu não sou a Adriana Bombom, malzaê.

"E o carnaval??? já desfilou?".

Fico com medo dessas pessoas pensarem que saio no carnaval com fantasia atochada no cu (nada contra, acho válido).

- Força no salto.

8 comentários :

très julie disse...

eu nunca fui para a selva, mas me mudei de salvador para são paulo, onde morei por 8 anos (já estou de volta). as pessoas não entendiam como eu não era fanática por praia, como eu não gastava o salário do ano todo pra vir pra cá pular carnaval, como eu podia nem gostar de axé, como eu não era fanática por cocada, como eu não votava em acm e tal.
além, claro, das piadas sobre preguiça (ah, não entendiam como eu falava tão rápido e era elétrica), que se não são engraçadas na 1ª vez, na 15.068ª não ficaram melhores.
e ninguém entendia porque eu não terminava cada frase com "visse?" (oi, não sou de recife) e nem falava com o sotaque das novelas da globo (ninguém, tirando os atores das novelas, fala com aquele sotaque).
e já que não era pra eu ser the next ivete sangalo, já que eu gostava de rock, a conclusão é que eu era a pitty. ué, juliana, como assim, voce não gosta de pitty? não te entendo.
então, mulher, segura na mão de deus e vai. se tiver saco e vontade, aproveite pra combater esses estereótipos (contando que o coleguinha tenha cérebro suficiente, e não só um chip de memória pré-programado). em qualquer caso, pratique a paciência. fervorosamente.

Ana P. disse...

Estereótipos, beibe... aprenda a conviver com eles e seja feliz!

ou não, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ana P. disse...

Ah, sim, num tenho comentado mto que eu tenho acompanhado mais no Reader, mas ó, me mato com suas histórias, viu, nêga! Força na peruca aí com os índios e jiboias!

Kakau Tendrás disse...

Se nego fica espantado com você conhecer o Giane, imagina se vc contar da festa com os globais? Hahahaha..

Aninha disse...

Aiai...me amarrota que to passada!!! Ainda existe coisas assim...

PS: Que corpo é aquele da Bombom heim...QUE INVEJAAAAAAAA!!rsrs
E como vc siz..."Forca no salto"

guilherme disse...

diz que fez tudo e mais um pouco.

Beatrix Kiddo! disse...

Cara, morar em outro estado, sem ser carioca me deixa mto constrangida. O pessoal do Rio me acha branca, imagina o que os potiguares não achavam?

Nat disse...

É, sinto a mesma coisa por morar no interior de São Paulo e ser de Santos. As pessoas sempre me olham com ar de indignação e perguntam: "vc é da praia? como assim veio parar aqui??!".

Ahh, sem contar a idéia fantasiosa de que na praia todo mundo tem a vida boa, vive na baira do mar, relaxando... sempre ouço "imagina se eu morasse me Santos, tava sempre na praia tomando uma caipirinha/cervejinha..." ¬¬
Porra, nem minha mãe q é rata de praia tá sempre lá! Só os velhinhos mesmo, pq são aposentados, têm tempo de sobra. O resto, todo mundo tem sua vida corrida como qq pessoa q more em qq outro lugar sem praia.. será q é tão difícil abstrair isso que é tão óbvio? Lógico q a praia é boa, mas ninguém tá direto lá...
Mas sei lá, depois de 4 anos ainda consigo ter educação e NÃO RESPONDER que Santos é uma cidade beeem melhor sim do que essa onde moro atualmente, mas né, faz parte do meu momento (faculdade) morar aqui.

Enquanto isso, o que te recomendo é ir treinando a paciência mesmo... pq as pessoas vão eternamente te perguntar a MESMA COISA. Tipo, nem é por mal, parece uma maneira de puxar assunto, sabe.. mas meu, MEGA CHATO meeeeeesmo. Fazer o q...

Bjos e boa semana! ^^