quinta-feira, setembro 04, 2008

mercado e passarela = PÂNICO

Fiz as compras ontem. Mas não foi aquela compra rápida de 20 minutos que consiste em queijo, presunto, pão e lasanha pronta. Foi compra do mês. O que eu passei nos últimos 4 dias comendo só feijão é algo que não desejo a ninguém. Aprendi a lição, dei uma segurada nas porcarias e fui para o mercado fazer compra de verdade, aquelas compras de macarrão, carnes, até melancia eu trouxe, olha que fofo.

Enfrentei a fila de carne. Eu numa fila para comprar carne. Há quanto tempo isso não acontecia, desde o racionamento na era Sarney? Onde eu criança ficava na mega fila enquanto minha mãe rodava o mercado comprando outras coisas. [Nota mental: não comentar mais fatos que denunciem minha idade]. Dava um medo aquela fila, eu sozinha ali com aquelas pessoas loucas, acho que meu pânico nasceu daí.

Ontem o Allan foi junto, aliás, Allan e Rodrigo são meus amores eternos pois enfrentam as compras comigo, e só dels sabe o pânico que eu tenho de mercado. Ultimamente isso tem aflorado muito. Se não tem alguém ali para me ajudar, olha, nem sei.

Meu pânico de passarela também está sempre presente, ontem precisei passar por uma, a mais longa do universo, deve bater o caminho de santiago, eu tremia toda, só faltei chorar, até agora não sei como consegui. E pior que ninguém ajuda, as pessoas passavam por mim rindo, esse mundo está perdido. Da próxima vez vou arriscar atravessar a pista mesmo porque prefiro correr o risco de ser atropelada, mas ter chances de chegar viva, do que enfrentar a ponte do horror e sofrer um colapso nervoso lá em cima, caindo trocentos metros na pista e sendo atropelada do mesmo jeito.

4 comentários :

... disse...

Odeio filas de mercados.Meu pai mora no interior e eles mataram um boi, a mãe ontem queria que eu trouxesse um pedaço de carne (que dria para o resto do ano, já que moro sozinha) mas eu recusei: "mãe eu não como em casa, vai acabr indo fora"
Na verdade é que eu não tenho o hábito de cozinhar e tal, posso te mandar a carne por sedex, que tal? hahaha

E os teus amigos merecem um prêmio por ir às compras, mas com vc deve ser divertido :)

beijos!

vanessa disse...

eu não como carne e sou feliz. ninguém faz fila no corredor de proteína de soja ahahahhaha

se bem que eu O-DÍ-O (heh) a parte da feira, então levo um pacote de cenoura num dia, batata no outro e assim vai.

e não como feijão nem morta. mais fácil comer pedra :D

e não vivo sem cozinhar hauhaua... na minha casa sempre tem comida :P

***

passarela é meu karma na vida. tem uma que liga o campus que eu trabalho ao outro, do outro lado da BR. molher... ela é de metalzinho tipo treliça (?), balança mais que dançarina com nome de fruta, venta, dá medo de desmontar, se quebrar e morrer de 28 formas diferentes, incluindo cair em umas estacas que tem embaixo... tb passo chorando :'(

Letícia disse...

hahaha racionamento na era Sarney fez lembrar minha mãe demais hahaha adoro. uns dois meses que não faço compra do mês. minha geladeira é uma vergonha nacional, tem batata criando raiz (??) e tudo haha é muito estressante mesmo :/

Renata disse...

HAHAHA. toca aqui quando o assunto é passarela e tragédias. eu SURTO quando tenho que atravessar um lugar grande e alto. passo mal, começo a tremer. uma vez resolvi dar uma de turista em curitiba e fui na ópera e arame. me diz.. pra quê? quase voltei o caminho engatinhando. o povo parava pra me olhar de tanto pavor que eu tava pensando na merda que ia dar se tudo aquilo resolvesse cair. terror de altura é apelido.