quinta-feira, agosto 14, 2008

escrever, escrever

Eu queria dizer tanta coisa agora, mas não consigo. E não é que eu não queira dizer, é um não conseguir definir mesmo, colocar em palavras. Acho que vou dar voltas e não vou dizer nada. Tentarei.

Eu estive pensando nessa minha volta do blog, afinal já são 5 meses, e eu disse mais coisa da minha vida nessa volta do que em quase 3 anos do blog antigo. Eu não dizia nada da minha vida, nada de relevante, o que me atormentava, os meus desejos, os meus sonhos, as frustrações, nada. Dizia coisas assim sem tanta importância, como o meu playlist da semana; tudo bem, faço isso hoje, mas também hoje conto a minha vida.

Cheguei a conclusão que não era eu ali. Eu passei por um período dificílimo em 2004 e tudo que leio nos arquivos referente a esse ano são coisas banais. E eu estava sofrendo e muito. E nada escrevi sobre os problemas. Eu tinha um diário no word onde eu colocava tudo pra fora, mas no blog mesmo só era publicado as coisas banais.

Aí chegou o final de 2005, e uma apatia absurda tomou conta de mim. Claro que era a depressão iniciando, mas foi estranho esse início. Porque as vezes o depressivo quer morrer, é um suicida em potencial, e eu cagava pra suicídio, eu cagava pra vida e cagava pra morte. Se você me dissesse em 2005/2006 que no dia seguinte eu ganharia milhões na mega sena ou que eu descobria um câncer terminal, pra mim dava na mesma. Simplesmente não me importava nada e não fazia a menor diferença. Especifiquei bem isso no último post antes do hiato. Inclusive o hiato se deu naturalmente, eu não sabia ali que seria o último texto, somente escrevi e não senti vontade de escrever de novo.

Veio 2007, situações difíceis aconteceram, mas também foi o ano em que me redescobri, dei uma elevada na auto estima. Vi que eu era capaz de muitas coisas que antes eu julgava nunca ser capaz. A apatia foi ficando de lado e tempos depois deu vontade de voltar a escrever aqui, coisa que só foi acontecer em abril deste ano.

Tá vendo? eu dei voltas pra dizer uma coisa simples: o fato é que hoje eu escrevo sobre a minha vida. E daqui uns tempos posso ler isso e saberei o que eu estava sentindo aqui agora, não vou tentar mais esconder as coisas de mim mesma. Aprendi nesses 5 meses que falar é muito bom, ou melhor, escrever é muito bom, ajuda a superar as coisas. Falar mesmo eu ainda não consigo, olhar no olho de alguém e contar ainda segue sendo complicado pra mim. Sou melhor escrevendo. É isso.


P.s1:Obrigada pelo carinho, obrigada por tudo, vocês sabem sobre o quê.

[P.s2 interno]
Alguns entraram aqui procurando o nome do blog e o meu nome. Presumo quem sejam essas pessoas. Quero dizer que não me escondo, tanto que dei margem pra vocês procurarem. Acreditem, se eu quisesse me esconder, eu saberia como. Só peço que cuidem mais das suas vidas. Não falo isso por arrogância, pelo contrário, mas é que eu nunca fui a rainha do baile, não sou a britney spears, então não entendo essa fixação toda. Ler, é claro que se está aqui é pra ler, o que eu questiono é a fofoca desnecessária, é dizer pra fulano que leu aqui tal e tal coisa, sendo que você sabe que fulano não está preparado pra isso. É bom deixar só entre nós, porque nós temos a mesma idade, eles não. Eu amo vocês, e nunca entendi porque sempre quiseram colocar outras pessoas na roda. Peço bom senso.

Nenhum comentário :