domingo, junho 08, 2008

acidente

5 horas da manhã na Atlântica, voltando pra casa, vi uma mulher atropelada. Coração dispara, é terrível, podia ser eu é a primeira coisa que eu penso. Daí o Rômulo, que acabou de se formar em medicina, resolve parar o carro e ver se pode fazer alguma coisa, confere os batimentos e diz "ela está respirando" e a amiga da atropelada "olha, isso a gente já percebeu". Logo depois a ambulância chegou e a gente foi embora. Ele acha que foi só um trauma de face, nada grave, não aparentava ter nenhum osso quebrado, mas é chocante mesmo assim porque a mulher estava desacordada e com muito sangue no rosto, o asfalto todo ensopado.

Eu queria um sorvete com calda de morango e até perdi a vontade.

Nenhum comentário :