sábado, maio 31, 2008

Último capítulo

Desde o fim de Pé na Jaca que eu não assisto nenhuma novela, pra dizer a verdade acompanhar mesmo a última foi Celebridade, pensando bem acho que foi a reprise de Xica da Silva no sbt.

Só que mesmo não vendo as novelas há algo em mim que me puxa para o último capítulo. E vamos combinar que Duas Caras foi a pior novela da história da globo, ganha até de Quem é você (eu era criança e assistia. Elizabeth Savala e Alexandre Borges como par romântico, química zero, precisa dizer?).

Essa semana o grande mistério de Duas Caras era a identidade do Sufocador, algo como um cadeirudo style. E justamente por não ver a bosta da novela a gente se dá conta da previsibilidade de tudo, porque estava bem óbvio pra mim que era o Wolf Maia, segue foto:


Tudo bem que toda novela é previsível. Eu vou sempre torcer para o vilão, mas só torço quando o vilão é digno até o fim, sem essa de pedir arrego feito o Ferraço. E que coisa é essa de se redimir e ficar com a mocinha? Quer dizer: faça merda a novela inteira, mas se arrependa que aí o público te perdoa e você vai viver feliz para sempre? Não dá. O vilão não deve nunca se arrepender, e caso se arrependa, deve sofrer as conseqüências por isso.

O que dizer da Portelinha, a coisa mais clichê de todos os tempos? O que dizer do racista que teve os dois filhos casando com negros, mas no final se transformou no defensor da pluralidade da família brasileira? E principalmente, o que dizer do maior canastrão em atividade do país que é o Antonio Fagundes? Pau a pau com José Mayer (aliás, na próxima novela aguardem ele como o coroa que cata menininhas, pela, sei lá, milésima vez na tv?). Enfim, não me canso de repetir: pior novela da história.