quarta-feira, abril 16, 2008

Impessoalidade

Normalmente tendemos a querer que todas as coisas tenham a nossa assinatura, a nossa cara, por assim dizer. Eu acho - veja bem, eu acho, não tenho certeza - que eu nunca quis essa assinatura, por todas as vezes sempre desejar passar desapercebida; fazer meu trabalho e ir embora, sem levar nada comigo; deixar que os outros convivessem bem sem a minha presença. Eu sei bem da minha dependência, e talvez por isso jamais quis alguém na minha aba, alguém que me visse como um salvador, um tudo na vida. Com o passar dos anos eu fui vendo que existe uma certa impessoalidade em todas as pequenas e grandes coisas realizadas por mim, como se eu estivesse desde sempre deixado tudo pronto para não fazer falta, caso um dia eu falte.