sábado, março 06, 2004

Querido diário

Terça começaram as aulas lá no Ifcs, professores novos, gente nova. É impressionante a mudança quando não se é mais um calouro, você entra mais forte na faculdadade, já conhece o pessoal, não fica mais com aquela cara de pateta que todo calouro tem. Trote mesmo só os alunos de História tiveram. Na Filosofia espalharam um boato que não haveria aulas nessa semana, então muito pateta foi pra casa. Esse semestre vou ter aula com o professor mais gostoso do Ifcs, o homem não é tão bonito de rosto, mas tem um corpão sarado e ainda vai com umas blusinhas justas, pena que é gay (ai, gente, todos são...).

O mais engraçado das aulas é ficar analisando as pessoas. Um ser humano que faz filosofia por si só já tem algo diferente, o interessante é ver esse diferencial, as vezes eu olho alguém de lá e percebo que essa pessoa não tem nada a ver com o estereótipo de um estudante de filosofia. Entrou uma Paty lá, eu olho pra ela e penso que ela deveria fazer moda. Tem um perua também. Porra, esse curso já foi mais elitista.

A Perua então nem se fala, o professor estava falando do problema da biblioteca estar mofada, aí ela vira e diz: "o problema não é o mofo e sim os fungos". (Pausa ultra constrangedora). Ao que o professor rebate: "sim, mas o mofo é o fungo". Nossa, a sala veio abaixo de tanta gargalhada. Cena do ano, com certeza.

Entrou mais gente idosa agora também, deve ter aumentado de 40 para 50 a faixa etária, só pode.

Quarta finalmente eu assisti o Retorno do rei. Nem precisa dizer que é ótimo, principalmente com o meu Viggo Mortensen. Também finalmente comprei o Ventura do Los Hermanos, muito bom, os caras se superam a cada novo trabalho.

Terminei de ler O Ateneu do Raul Pompéia, eu estava há meses lendo. Uma pena eu ter perdido o hábito de ler, teve um ano que eu li mais de 40 livros, ano passado só li 8, uma queda brusca. O livro é autobiográfico, conta a história de um garoto no colégio interno (Ateneu), no primeiro dia de aula o inspetor fala pra ele "faça-se forte aqui, faça-se homem! Os fracos perdem-se...Faça-se homem, meu amigo! Comece por não admitir protetores". Lembrei do meu primeiro dia de aula na quinta série. Meu colégio era dividido em duas partes, os alunos das partes não se misturavam, de modo que eu estudei até a quarta série de um lado do colégio e só quando passei para quinta é que pude entrar do outro lado, aquilo era um mistério pra mim. Lembro exatamente como foi, eu entrando pelo corredor estreito da portaria, até chegar no pátio, e aquele mundo novo se abrindo pra mim. Tantos rostos desconhecidos e eu nem sabia qual era a minha turma e muito menos se ficaria na mesma sala com meus amigos. Acabou que nenhum amigo meu caiu na minha sala, na época fiquei muito triste, hoje vejo que foi bom. O pessoal com quem eu andava não foi muito longe na vida.

OBS: Participem da campanha para a inclusão do Porrolino no google. Ele não pode mais ser excluído da web, ele tem seus direitos. Coloque em alguma parte do seu blog a palavra Porrolino, a meta é chegarmos a 100 resultados de busca. Total de blogs participantes dessa campanha: 12. Seja você o próximo!