sábado, novembro 08, 2003

Eu estava fazendo um trabalho sobre a morte no texto do Farias Brito, um filósofo brasileiro, e me lembrei de uma declaração do Chaplin que eu tinha guardado aqui em casa, acabei não colocando no meu texto porque é muito divertido para o tom solene no trabalho. Mas transcrevo aqui pra vocês. Aliás, eu não sei se é realmente do Chaplin, mas se não for não importa porque o texto é simplesmente fantástico e eu partilho da mesma idéia.

"A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás pra frente. Nós deveríamos morrer primeiro, nos livrar logo disso. Daí viver num asilo, até ser chutado pra fora de lá por estar muito novo. Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. Então você trabalha quarenta anos até ficar novo o bastante pra poder aproveitar a sua aposentadoria. Aí você curte tudo, bebe bastante álcool, faz festas e se prepara pra faculdade. Você vai pro colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus últimos meses de vida flutuando...
E termina tudo com um ótimo orgasmo! Não seria perfeito?"
(Charlie Chaplin)